Painéis do Experience Day do BCE#3: Confira os conteúdos na íntegra!

O Experience Day, evento presencial que fechou o Bettha Career Experience 3, foi um dia de imersão em processos seletivos, carreira e mercado de trabalho. Nesse post reunimos os conteúdos na íntegra dos painéis do Experience Day!

Clique aqui e confira todos os conteúdos que rolaram nas 6 semanas do Bettha Career Experience!

O que rolou de conteúdo nos painéis do Experience Day?

Tivemos 4 painéis incríveis com os melhores especialistas. Em cada um desses momentos, os participantes do Experience Day puderam aprofundar seus conhecimentos sobre diversas questões relativas a carreira.

Tivemos painéis sobre Mindfulness – que vai além da simples meditação -, com Tiago Ghion; aprendemos sobre Storytelling, a melhor forma de contar uma história, com Cecília Pinaffi; pudemos tirar dúvidas no De Frente com Sofia, com Sofia Esteves – presidente do conselho da Cia de Talentos, maior referência em RH do Brasil; além de entender um pouco mais do processo de Transição de Carreira, com Vânia Goy.

Quer saber mais sobre esses temas? Então confira tudo o que rolou nesse eventão!

Mindfulness – com Tiago Ghion

O Experience Day começou muito bem. Logo no comecinho da manhã, o Tiago Ghion compartilhou com a gente tudo o que ele aprendeu durante sua certificação no SIYLI Search Inside Yourself Leadership Institute. Nessa certificação, os participantes contam com um treinamento que une inteligência emocional, neurociência e mindfulness.

Tiago Ghion

O que é mindfulness?

Mindfulness é muito mais que uma meditação. É uma técnica de atenção plena, onde o foco na respiração, dentre diversos benefícios, reduz o estresse e permite o aumento da produtividade. No caso de equipes de trabalho, possibilita o incremento da integração entre os colaboradores.

A empresa de tecnologia SAP está entre os casos de sucesso do uso do mindfulness no mundo corporativo. Após implementar um programa piloto de treinamento em mindfulness, os indicadores de bem-estar dos funcionários tiveram uma melhoria enorme – um aumento de 1% no índice de bem-estar é equivalente a 90 milhões de euros a mais na empresa!

Foco no agora: meditação no Experience Day

Durante a palestra, rolou uma imersão com os participantes do evento. Todo mundo fechou os olhos durante 10 minutos, focando apenas na própria respiração. Como o Tiago explicou, a meditação é um processo de atenção focada. Dessa forma, existe um ciclo mental: o foco na respiração, a distração, a percepção da distração e o retorno ao foco na respiração.

Dentro desse processo, ele explicou, a distração é normal. A questão não é ter foco em 100% do tempo – a grande brisa é ter a disciplina mental para retornar ao estado de atenção plena. E gente, disciplina não se tem, se desenvolve. Então confiem no processo de vocês! Processo é progresso <3

Storytelling – com Cecília Pinaffi

Para o painel sobre storytelling, contamos com a presença da incrível Cecília Pinaffi! Ela explicou pra galera como transformar um relato em uma boa história. Para isso, ela contou sua própria história, desde sua formação como psicóloga até sua experiência no Vale do Silício – vamos combinar que essa é uma bela história, né?

Cecília Pinaffi

O que é Storytelling?

O storytelling é a prática de se contar uma história a partir de uma pessoa ou situação. Sabe quando você precisa dar um pitch (aquela apresentaçãozinha básica)? Então. Essa ferramenta é ideal para prender a atenção do público – ou do recrutador.

Através do encadeamento linear dos fatos (com começo, meio e fim), a história fica muito mais atraente! Para isso, ela deve ser contada numa sequência que engaje e emocione. Além disso, a forma que você usa para contar a história deve estar adequada a quem – ou a empresa – que está te escutando.

Mas é aquilo: uma história só será realmente boa se tiver um bom conteúdo. Então, caso você não tenha uma história profissional para contar ao entrevistador, use vivências pessoais! Leve à entrevista fatos que possam alavancar sua carreira.

Se liga nas dicas de como ter uma boa narrativa – e arrasar no storytelling:

  1. Conheça seu público! Adeque sua linguagem a quem estiver te ouvindo.
  2. Início, meio e fim não basta: você tem que explicar o porquê determinada situação é, de fato, uma boa história. Usar a técnica STAR (situação, tarefa, ação, resultados) é uma excelente forma de adequar a sua narrativa!
  3. Use a voz ao seu favor. Tenha uma boa entonação, fale claramente, e projete sua voz (tipo, não fale pra dentro, sabe?). Se posicione! E use sua voz pra fazer isso <3
  4. Brilho nos olhos, bebê! Demonstre que você quer estar onde está. Isso conta muito durante uma entrevista!
  5. Reforce o que aprendeu em cada fase da vida! Compartilhe suas evoluções pessoais e profissionais com o seu parceiro de prosa!

Workshop de Journey Line

A Cecília fez um exercício com a galera. Durante o webinar sobre Viés Inconsciente, ela falou um pouco sobre a journey line – a linha da jornada de vida – e pediu pra cada um desenvolver a sua para levar no dia do Experience Day.

No dia do evento, rolou um workshop cremoso: a galera se reuniu em grupos de 3. Cada um contou sua história para os outros participantes do grupo, que deram feedbacks ao final da apresentação. Depois disso, todo mundo se reuniu para contar como foi a experiência. Vou dizer pra vocês, queridos leitores, a conversa pós-workshop foi linda :3

O pessoal compartilhou que entendeu a importância de confiar e compreender a própria história, pois só assim é possível cativar outra pessoa. A galera também percebeu que, pra construir uma boa história, precisam equilibrar fatos da vida pessoal e profissional – somos mais que a soma das partes, né, chuchu?

Sobre o processo de feedback, os participantes falaram sobre a importância das trocas de experiências desse exercício de comunicação. Também destacaram a diferença entre o falar e o ouvir, já que formular um feedback permite se colocar no lugar do outro – o que ajuda a reanalisar a própria narrativa. O saldo dessa dinâmica, então, foi exercitar a empatia.

Além disso tudo, a galera sentiu que dar o feedback é uma forma de autoconhecimento. No final das contas, observar o outro é uma forma de se observar – e essa é uma oportunidade incrível de evoluir.

De frente com Sofia – com Sofia Esteves

Você conhece a Sofia Esteves? Ela é Presidente do Conselho do Grupo Cia de Talentos e comentarista de carreira GloboNews! Ela esteve presente no Experience Day para tirar as dúvidas dos participantes do evento sobre mercado de trabalho, processo seletivo e carreira! Foi um momento de bastante descontração, onde a Sofia compartilhou sua trajetória profissional, desde seu primeiro emprego como recepcionista de um consultório médico até a criação da Cia de Talentos – maior referência de RH do Brasil.

Sofia Esteves

A Sofia compartilhou com o pessoal sua origem. Filha de imigrantes europeus, cresceu em Itaquera, na zona Leste de São Paulo. Aos 17 anos, começou a trabalhar como recepcionista em um consultório médico. Depois disso, encontrou uma oportunidade de emprego no jornal, numa consultoria de RH. Com formação em psicologia, não tinha muita ideia do que se tratava essa oportunidade. Apesar disso, resolveu “dar a cara a tapa”.

Depois de ser completamente desrespeitada pelo diretor dessa empresa, ela teve a sua chance. Começou a trabalhar como assistente em um banheiro desativado que ela mesma reformou. Transformou o lugar no seu escritório, e, com o passar do tempo, abraçou a oportunidade que estava tendo de mostrar toda a sua capacidade e o seu talento.

Após essa fase, ela buscou uma nova oportunidade numa empresa de realocação de executivos. Depois de um dilema ético colocado a ela pelos seus gestores, decidiu tentar a sorte como profissional autônoma. Ela nunca tinha planejado ser empreendedora. Após a ligação de um antigo cliente com uma proposta de projeto, ela recebeu o conselho que mudaria a sua vida: “Abra o seu negócio que você vai ter sucesso, menina”. E foi o que ela fez.

As perguntas da galera

O pessoal realmente aproveitou a oportunidade de estar diante da Sofia. Se liga em algumas das perguntas:

Como resolver esse problema de rotatividade das pessoas que “pingaram” de empresa em empresa durante a carreira?

A Sofia respondeu que, provavelmente, a pessoa não aprendeu o que realmente quer na vida. Assim, tentou diversas oportunidades profissionais na lógica do “acerto e erro”. Pra lidar com essa questão, ela recomendou questionar: “O que estou deixando de lado?”. Isso significa entender quais são as motivações que guiam os processos decisórios. Somente através da compreensão plena dessas questões que a pessoa vai encontrar um lugar em que realmente queira estar.

Como responder ao entrevistador o motivo por ter sido demitido em uma empresa?

Em primeiro lugar, é importante ser sincero e contar a verdade! Para isso, é importante ter plena consciência dos motivos que levaram a demissão. A partir das dificuldades que ocasionaram a demissão, é importe apresentar ao recrutador o aprendizado derivado dessa experiência, mostrando a ele que não existem chances daquele problema se repetir.

Qual sua visão sobre o imediatismo da nova geração?

A Sofia respondeu que essa nova geração possui um padrão: uma forte diferença entre discurso e ação. Ou seja, ao mesmo tempo que possui consciência maior sobre as questões do mundo, os jovens de hoje se deixar imobilizar pelas dificuldades. Passa lidar com essa questão, ela aconselhou a galera a refletir sobre os próprios valores e ações – afinal de contas, nossas escolhas são solitárias. Somos os únicos responsáveis por elas, e seremos os únicos a arcar com suas consequências.

Bônus: Conselho da Sofia

Esse foi um dos pontos altos do painel da Sofia – o seu conselho final.

Acreditem no talento de vocês. Acreditem em vocês mesmos. Lutem com garra. Façam o trabalho de entrar em vocês mesmos. Façam perguntas aos amigos de vocês: ‘se vocês tivessem um problema, que problema me chamariam para resolver? Que problema vocês não me chamariam para resolver?’ Não deixem os nãos perturbarem vocês. O que vocês fazem com os nãos é que faz diferença na vida.

Sofia Esteves

Transição de Carreira – com Vânia Goy

No último painel do Experience Day do Bettha Career Experience, tivemos a presença de Vânia Goy, jornalista e expert em beleza, que falou sobre um tema bastante delicado: a Transição de Carreira. Ela contou sobre seu próprio processo de transição.

Vânia Goy

Durante muito tempo, ela trabalhou como repórter em revistas de beleza e moda. Entretanto, chegou um momento em que ela sentiu que precisava fazer algo diferente. Por isso, em 2014, ela criou seu próprio site de beleza: o Belezinha.

Essa foi uma decisão complicada. Após criar o Belezinha, as funções dela aumentaram: além de produzir o conteúdo para o site, passou a gerenciar todos os processos envolvidos nesse negócio. Para isso, precisou aprender a lidar com diversas tarefas que antes sequer precisava pensar – como gestão financeira, por exemplo. Além disso, precisou ter paciência para conseguir o sucesso no projeto – destacando o papel do tempo nesse processo.

Ela deu algumas dicas para lidar com esse processo de transição de carreira:

Olhar ao redor, mesmo quando tudo parece bem

Mesmo quando estamos nos sentindo OK, é importante questionar tudo que está ao nosso redor. Será que, de fato, estamos felizes? As certezas costumam nos impedir de crescer, já que a dúvida é o princípio do saber.

Mirar só no futuro não adianta

Quando temos um projeto, queremos que ele dê certo. Apesar disso, focar apenas nos resultados que esperamos dele não fará com que estes ocorram. Para isso, precisamos dar pequenos passos, vivenciando um dia por vez. Essa é a melhor forma de construir nosso caminho – e evitar a ansiedade.

Ninguém tira o que a gente aprende da gente

Não adianta. Tudo aquilo que vivenciamos, sentimos e pensamos foi interiorizado e armazenado na nossa cabeça. Por isso, todos os aprendizados que tivemos ao longo da nossa vida (pessoal ou profissional) vão continuar com a gente. E nada – nem ninguém – tem a capacidade de impedir que utilizemos esses conhecimentos nas diferentes etapas das nossas vidas.

Quando dá certo, dá medo

Quando tudo está correndo perfeitamente bem, acabamos por nos sentir inseguros quanto aos fatos – será que é questão de tempo até tudo desmoronar? Precisamos entender que nem tudo na vida são flores – da mesma forma que nem tudo são espinhos. Parte fundamental da vida é a oscilação entre momentos bons e momentos ruins, mas não podemos deixar o pessimismo e a insegurança guiar nossas ações. O medo é um péssimo conselheiro.

Escutar sem querer se defender

Quando recebemos um feedback, estamos recebendo uma chance incrível de melhorarmos. Escutar críticas pode não ser a coisa mais agradável do mundo, mas é importante que não tentemos nos defender ou justificar nossos pontos fracos. Por isso, escutar atentamente e interiorizar uma crítica construtiva pode ser o pontapé inicial para uma transformação profunda dentro da gente.

Conhecer as nossas emoções

A Vânia disse aos participantes do evento que é normal se sentir ansioso – ela mesma ficou nervosa antes de dar a palestra. A grande questão é entender o porquê desse sentimento – a partir dessa compreensão, é possível trabalhá-lo. A disciplina mental e a priorização são boas formas de combater a ansiedade: uma coisa por vez, e tudo se resolve.


Todos os conteúdos do Experience Day foram extremamente agregadores e transformadores. No início do dia, a galera teve a chance de se acalmar antes da maratona de carreira que iriam percorrer. Depois, puderam se preparar ainda mais para contar suas histórias para os recrutadores nas entrevistas. Puderam entender que nem toda história de sucesso é planejada, e que às vezes, aproveitar as janelas de oportunidade da vida é a melhor maneira de buscar o sucesso.

Em breve teremos mais informações sobre o próximo Bettha Career Experience. Não perca! Fique ligado no Bettha e aproveite essa oportunidade de transformar sua vida!

Experience Day do BCE#3: Confira o que rolou!

O Experience Day do Bettha Career Experience foi LINDO! Pra quem não sabe, o BCE é uma experiência de carreira pra preparar a galera para os desafios do mercado de trabalho! É uma jornada online de 6 semanas com um evento presencial em São Paulo – o Experience Day – ao final do processo.  Esse ano, o Experience Day aconteceu no Ibmec, na Alameda Santos.

Os participantes do aproveitaram muito conteúdos incríveis! Tivemos as melhores palestras, sessões de speed coaching, entrevistas (com feedback!) com empresas incríveis – além do icônico Bettha Bar! Fica ligeiro e confira tudo o que rolou :B

Entrevistas

Não poderiam faltar entrevistas numa jornada de experiência de carreira, né, chuchu? Os participantes convocados do BCE#3 tiveram a oportunidade de participar de entrevistas com as empresas Pepsico, Kimberly Clark, Bettha, Influenciaê, 99Fórmulas, Sunstar, Braskem, Mattos Filho, Crescimentum, Suzano e Fadel!

Além poderem conversar com representantes dessas empresas mara, a galera teve uma oportunidade de aprender mais sobre si mesmos – já que todo mundo que fez entrevista recebeu feedback!

Além disso, o pessoal pode finalizar o Bettha Career Experience com um emprego novinho em folha!

Speed Coaching

O Speed Coaching é marca registrada do Experience Day do Bettha Career Experience! O evento contou com os melhores coaches de carreira do Brasil – e os participantes tiveram a oportunidade de conversar com eles sobre carreira, mercado de trabalho, entrevistas e muuuito mais!

Com isso, toda a galera pode compartilhar com especialistas em carreira todas as suas angústias, recebendo os melhores conselhos para a vida profissional.

Palestras

Rolaram palestras incríveeeeis com os melhores especialistas! Tivemos um painel sobre Mindfulness, Storytelling e Transição de Carreira! Além disso tudo, tivemos o De Frente com Sofia, um painel maravilhoso com Sofia Esteves, que tirou dúvidas sobre processo seletivo, carreira e autoconhecimento!

Mindfulness

Na palestra sobre Mindfulness, logo no início da manhã, Tiago Ghion preparou os participantes para a maratona que ocorreria durante todo o dia. Assim, realizou uma meditação coletiva de 10 minutos com o pessoal, para acalmá-los e trazê-los ao presente – combatendo a ansiedade da galera.

Tiago Ghion durante a meditação coletiva

Storytelling

No painel sobre Storytelling, Cecília Pinaffi explicou aos participantes sobre a melhor forma de contar uma história. Assim, preparou o pessoal pras entrevistas que aconteceriam no período da tarde. Durante o painel, rolou um workshop sobre journey line, onde todos puderam contar suas histórias. Além disso, todos puderam dar feedbacks sobre a maneira que os colegas contavam a própria narrativa.

Cecília Pinaffi conversando com participantes após o workshop

Transição de Carreira

Na palestra de Transição de Carreira, Vânia Goy compartilhou com os participantes do Experience Day seu próprio processo de transição. Ela contou sobre como foi a criação de seu site Belezinha – e todas as responsabilidades que vieram com ele. Além disso, deu dicas de como enfrentar essa mudança na vida – e como lidar com os próprios sentimentos no processo.

Vânia Goy

De frente com Sofia

Um dos momentos mais esperados do Experience Day foi o painel De frente com Sofia. Nele, Sofia Esteves tirou dúvidas dos participantes sobre processo seletivo, carreira, mercado de trabalho e muito mais. A Sofia, que nem sabia que um dia se tornaria empreendedora, compartilhou um pouco da sua trajetória profissional. Além disso, deu dicas de vida muito valiosas para a galera.

Sofia Esteves

Ficou curioso pra saber tudo o que rolou nos painéis do Experience Day? Então clica aqui e confira na íntegra todo o conteúdo das palestras!

Bettha Bar

Soroko’s Bar

Ah, o Bettha Bar. Também marca registrada do Experience Day, aconteceu no Soroko’s Bar, na Rua Augusta. Todo mundo interagiu e se integrou, trocou experiências, faz aquele networking básico e aproveitou o open de breja Praya tranquilamente! Esse foi o momento pra galera descontrair, relaxar e aproveitar a finalização de um dia de muitos aprendizados e experiências.

A galera aproveitando a breja tinindo trincando

Time Bettha <3

Em breve teremos mais informações sobre o próximo Bettha Career Experience. Não perca! Fique ligado no Bettha e aproveite essa oportunidade de transformar sua vida!

O que fazer para ser um profissional de mídias sociais?

As mídias sociais conectam pessoas de ponta a ponta, independentemente de continente. Ajudam a encontrar o par para juntar as escovas de dente. Deram voz a multidões e tiveram um papel crucial em eleições políticas.

E elas também transformaram a paixão por comunidades e conteúdo em profissão.

Ser um profissional de mídias sociais é o sonho de muitos jovens que gostam de internet, produzir conteúdo para essas plataformas e estão por dentro da cultura pop e geek.

Mas muitos não sabem como iniciar na profissão, já que não há uma graduação específica na área, apesar de existirem muitas pós-graduações com foco em produção de conteúdo e estratégias para mídias sociais.

Confira esse passo a passo para você ser o melhor profissional de mídias sociais <3

Formação

Não há uma graduação específica, como mencionamos. Mas algumas graduações facilitam a entrada na profissão: publicidade e propaganda e jornalismo são duas faculdades que podem favorecer a sua entrada na área.

Mas vale dizer que somente essas formações acadêmicas não são suficientes para trabalhar com mídias sociais.

O curso de publicidade e propaganda dá um bom embasamento – mas não basta. Você terá de estudar muita coisa por conta própria e fazer cursos complementares.

Justamente por esses cursos não serem exclusivos para trabalhar com mídias sociais, o mercado aceita outras formações.

Por exemplo:

“Sou formada em TI, mas antes de cursar a faculdade, eu já estudava mídias sociais e comunicação por livros e cursos. Fiz trabalhos em blogs e freelas de social media para criar um portfólio. Isso me abriu portas e minha formação deixou de ser um empecilho para as empresas, que começaram a confiar no meu trabalho.”

Larissa Florindo hoje é copywriter e trabalha em uma startup, mas já passou pelo mercado publicitário como social media, chegando a ser coordenadora da área.

O pulo do gato é estudar por conta própria. Isso ajuda a se tornar um profissional de mídias sociais, mesmo sem ser formação na área de comunicação.

Por onde começar?

Cursos

Cursos de produção de conteúdo, branding, marketing digital e mídia devem ser os primeiros para que você possa evoluir com propriedade.

Fizemos uma seleção de +300 cursos gratuitos na internet com várias instituições reconhecidas no mercado e que oferecem cursos de mídias sociais. É aquele link para salvar do lado esquerdo do peito 🙂

Portais do mercado

Sites como Meio & Mensagem, YOUPIX, B9 e Proxxima são excelentes fontes de notícias do mundo da publicidade, comunicação e mídias sociais.

Livros

Livros são verdadeiras aulas, pois oferecem cases, estudos e outras informações que ajudam a moldar o profissional de mídias sociais.

Nossas sugestões para você iniciar na leitura:

Eventos

Eventos são poderosos meios de aprendizados, te conectam a outros profissionais da área e aumentam o seu networking. Alguns grandes eventos da área:

Acompanhe profissionais da área

Acompanhar profissionais que já estão no mercado há mais tempo, ajuda a se aprimorar e trocar ideias valiosas para que você seja um profissional cada vez melhor. Alguns profissionais que valem seguir:

Skills

Trabalhar em mídias sociais exige uma mistura de criatividade, análise e conhecimento das tendências da mídia.

Na verdade, combinar essas três coisas de forma eficaz é a chave para uma carreira de sucesso nas mídias sociais.

Você tem que ser criativo e atencioso e ser capaz de se adaptar rapidamente, porque é uma indústria que muda rapidamente.

Seja um especialista em mídias sociais

Ser bem sucedido como profissional de mídia social começa com o conhecimento de seus canais. Isso significa que você deve ser um hard user para entender o uso mais eficaz de cada canal e definir metas específicas para cada um.

Por exemplo, se o Facebook é o maior driver de tráfego de site, saber o que impulsiona o engajamento nesse canal (e como capitalizar isso) deve ser sua principal prioridade.

dica bettha: saber o que não funciona é tão importante quanto saber o que funciona. Por isso, mantenha-se atento aos resultados que você obtém e ao comportamento dos usuários! Caso perceba que determinada ação não está obtendo os resultados esperados, mude de estratégia!

Saiba o que as empresas estão fazendo

Monitore o que as marcas estão fazendo em suas mídias sociais. Como é a comunicação e a identidade? Que tipo de conteúdo elas produzem?

Não foque apenas em marcas de um único segmento. Procure por supermercados, lojas de roupa, shoppings, negócios corporativos, empresas de tecnologia, artistas etc.

Dessa forma, você entenderá as variadas comunicações, poderá se inspirar e ter novas ideias.

Seja analítico

Não adianta gostar apenas de produzir conteúdos legais, você precisa ser analítico e gostar de números.

Você terá de monitorar o desempenho das mídias sociais e campanhas, e terá de entender métricas e indicadores para saber identificar se a estratégia está indo bem ou não.

Aprenda os conceitos básicos de design gráfico

Embora as habilidades de design gráfico não sejam “obrigatórias” para uma posição nas mídias sociais, tê-las definitivamente ajudará você a realizar seu trabalho com mais eficiência.

Afinal, você irá criar as peças em conjunto com o designer, e para isso você precisa saber colocar a ideia no papel. Ter os conceitos te ajuda a criar peças mais atraentes e que passem a mensagem que você quer transmitir.

Acompanhe os #trends

As mídias sociais e o comportamento humano mudam frequentemente. O que está na boca do povo hoje, não estará amanhã.

Ficar por dentro das novidades e recursos de cada mídia social, dos memes e tendências desse universo te ajuda a criar conteúdos nos mais diferentes formatos e a ter resultados positivos.

Seja comunicativo

Por mais que a comunicação realizada por esse profissional seja no ambiente da internet, é fundamental que ele saiba se expressar bem, tanto verbalmente quanto na escrita.

Esse profissional está em constante contato com o público, clientes e trabalha intimamente com outros colegas de trabalho para que o conteúdo seja feito por várias mãos. Uma comunicação limitante dará em um trabalho limitante.

Embora não exista uma fórmula mágica para ser um profissional de mídia social, seguindo essas etapas, você maximiza o engajamento e aumenta o reconhecimento da sua marca.

Absorva culturas

O profissional de mídias sociais deve conhecer todo tipo de cultura e absorvê-las. Esse conhecimento cultural ajuda a entender melhor o público e a como engajá-lo. Assim, é possível produzir conteúdos que estejam de acordo com a empresa e seus clientes.

Escute todo o tipo de música, inclusive as que você não gosta. Conheça quais filmes e séries estão fazendo sucesso e porque.

Todo o conhecimento cultural importa e auxilia a você produzir conteúdos ricos.

Não tenha preconceitos

Hoje em dia as empresas estão se posicionando a causas sociais e você deve entender bem cada uma delas.

Feminismo, LGBTQ e movimentos negros, são alguns exemplos que você deve estar por dentro. E o preconceito não entra.

The future is digital

O profissional de mídias sociais pode começar como estagiário e ir avançando na carreira como analista jr, pleno e sênior. Após isso, surgem as carreiras de liderança como supervisor, coordenador e gerente de mídias sociais.

Por ser uma área um tanto diversa, esse profissional acaba abrangendo o digital como um todo. Os cargos vão se tornando mais estratégicos e focados na criação de campanhas, e não em posts para o Facebook, por exemplo.


Se você realmente nasceu para ser um profissional de mídias sociais, invista em um bom currículo e crie um portfólio – requisito para participar de processos seletivos.

Mesmo que você ainda não tenha tanta experiência na área, selecione empresas que goste e crie a comunicação de cada uma. É uma forma de mostrar o seu trabalho, mesmo que você ainda não tenha atuado na área.

Temos várias vagas em mídias sociais! Vem se candidatar 🙂

+ 300 cursos gratuitos para você estudar muito em 2019!

Que tal começar o ano com o currículo atualizado com conhecimentos e novas habilidades para conquistar aquela tão sonhada promoção ou o novo emprego? E o melhor de tudo: sem colocar a mão no bolso?

Graças a internet, existem muitos cursos gratuitos e de excelente qualidade, que nada deixam a desejar dos cursos presenciais.

Fizemos um pente fino e trouxemos as principais plataformas que oferecem cursos para variadas áreas como TI, comunicação, sales, marketing digital e muito mais!

FGV

A Fundação Getúlio Vargas oferece diversos cursos gratuitos online de diversas áreas. Todos possuem certificado de conclusão.

Os cursos são nas áreas de economia e finanças, sustentabilidade e responsabilidade social, direito, gestão de pessoas, marketing e vendas, relações internacionais, gerenciamento de projetos e outros.

PUC-Rio

A PUC- Rio em parceria com o MEC oferece cursos em vídeos e podcasts com temas diversos como cosméticos, alimentos, química etc.

SEBRAE

O SEBRAE possui cursos voltados a gestão de pessoas, empreendedorismo, organização, planejamento, leis, inovação, mercado e vendas, finanças e cooperação. Cursos gratuitos de destaque da plataforma e habilidades que estão em alta no mercado: planejamento estratégico e customer success.

SENAI

Cursos de comunicação organizacional, desenho arquitetônico, legislação trabalhista e muitos outros podem ser encontrados na plataforma.

Coursera

A plataforma possui cursos livres e especializações (iMBA) das melhores universidades do mundo em variados segmentos. Tem cursos de marketing, ciências sociais, negócios, engenharia, ciências biológicas, ciência da computação e muito mais! Todos os cursos são em inglês.

edX

A edX tem a mesma proposta do Coursera: oferecer cursos gratuitos online pelas universidades mais renomadas. São diversos cursos nas áreas de artes, comunicação, computação, medicina, nutrição, direito, literatura, engenharia, finanças e outros!

Veduca

O Veduca se renovou ao longo dos anos e mudou bastante o seu catálogo de cursos. Hoje a maioria dos cursos são pagos, mas ainda restaram algumas opções gratuitas como o curso de Administração e o de LGBT+ Conceitos e Histórias – boa opção caso você trabalhe com movimentos sociais ou História.

Codeacademy

A plataforma traz cursos interativos de programação, dentre eles Ciência da Computação, Web Development, Data Science, Python, Fundamentos de Machine Learning, UI, JavaScript e mais. A maioria dos cursos são gratuitos

LearnCafe

A plataforma oferece cursos gratuitos com temas bem variados. Por lá é possível encontrar cursos de desenvolvimento de aplicativos para a plataforma Android a como montar buquês para noivas.

Fundação Bradesco

São mais de 90 opções para se aprimorar voltados às áreas de administração, banco de dados, aperfeiçoamento profissional, Office (inclusive níveis avançados), COBIT, ITIL, desenvolvimento, gestão de projetos, Web Design, contabilidade, comunicação, e-learning, língua portuguesa, técnicas de redação e muito mais.

A plataforma oferece roteiros de estudo, um recurso agrupa cursos relacionados para que você desenvolva habilidades específicas.

Além disso, a Fundação oferece cursos semipresenciais da Cisco como a famosa certificação abre alas CCNA e CCNA Security.

Rock Content

A Universidade Rock Content oferece muitos cursos nas áreas de conteúdo, marketing digital e sales. Quatro desses cursos são gratuitos, são eles:

Produção de conteúdo para Web, Inbound Marketing, e Marketing de Conteúdo (certificado bastante requisitado por agências de publicidade) e Outbound Marketing & Sales.

HubSpot

A famosa ferramenta de marketing digital possui a plataforma HubSpot Academy com cursos variados desse universo, inclusive ensinando a ser um expert da ferramenta.

A certificação de Inbound Marketing da HubSpot continua a ser a mais requisitada pelo mercado.

Academy for Ads | Google

As certificações do Google ainda são muito solicitadas para o profissional que quer trabalhar com mídia digital.

Além das famosas certificações de AdWords, há também o de Analytics, Mobile Sites e Digital Sales. As certificações são válidas por um ano, após esse período, é necessário realizar novamente a prova para obter a certificação atualizada.

Facebook Blueprint

O Facebook Blueprint é a plataforma oficial da rede social mais famosa do mundo. Os cursos são voltados para o uso da publicidade, mídia e conteúdo para aplicação na rede social do Zuckerberg. Social Ads, Instagram, Vídeo, Ofertas, Evento são algumas das diversas opções de cursos que aprimoram a usabilidade das suas campanhas e estratégias dentro da plataforma.

Duolingo

A plataforma mais famosa de idiomas usa gamificação para que o aprendizado seja mais divertido, leve e eficiente.

É possível aprender inglês, espanhol, francês, alemão, italiano e outros.

É possível ter a certificação de proficiência (serviço pago em dólar) e compartilhar com várias instituições do mundo todo como Harvard, Columbia University, Corporación Tecnologica de Bogota, Hiroshima Bunkyo Women’s University Graduate Admissions.

BBC Learning English

Cursos e notícias da própria BBC com atividades de fixação, o site é uma excelente ferramenta do dia a dia para treinar a leitura e escuta do inglês com o melhor conteúdo.

Cursos Abeline

A Associação Brasileira de Educação Online oferece inúmeros cursos gratuitos para progressão funcional, extensão universitária, atividades complementares e provas de títulos.

Os temas são diversos e pode-se dizer que praticamente tem um curso para qualquer área. Alguns exemplos são gestão pública, contabilidade e finanças, segurança no trabalho, saúde, turismo e hotelaria, meio ambiente, RH, psicologia, comunicação, vendas, assistência social e muito mais!

JurisWay

A plataforma de mini cursos gratuitos para a área de Direito oferece atualmente 890 cursos sobre temas jurídicos e áreas de apoio como desenvolvimento pessoal, português e inglês.

Alguns cursos que podem ser encontrados são: direito do consumidor, direito ambiental, responsabilidade civil, propriedade intelectual, direito de trânsito, direitos humanos, direito do trabalho, filosofia e outros

Albert Einstein

O famoso hospital de São Paulo, possui um site rico em cursos nas mais variadas áreas da saúde como biomedicina, cardiologia, cirurgia, clínica médica, cuidados paliativos, ginecologia, fisioterapia, oncologia, pediatria, urgência e ultrassom.

Bing | Microsoft

Apesar do buscador do Google ser o queridinho, o Bing da Microsoft tem uma porcentagem dos usuários e cientes disso, empresas buscam fazer anúncios para alcançar este público em particular.

O treinamento é gratuito e oferece certificação.

Unesp Aberta

Iniciativa da Reitoria da Unesp e Núcleo de Educação a Distância (NEaD/Unesp) possui mais de 70 cursos livres nas áreas de humanas, exatas e biológicas.

Brasil Mais TI

Gerenciado pela Softex a plataforma oferece um ambiente dinâmico e inovador para estudo atuando em três pontos fundamentais da formação profissional: conhecimento, capacitação e oportunidades.

São mais de 35 cursos em programação, idiomas, rede de computadores, IoT, cloud e tecnologia acessível.

Certificado Curso Online

Os cursos da plataforma possuem as regulamentações e parâmetros exigidos por lei, como o CNE (Conselho Nacional de Educação) e MEC (Ministério da Educação). Os certificados são válidos em todo o país em idiomas, gastronomia, música, meio ambiente, veterinária, turismo e hotelaria, psicologia e muitos outros.

B³ Educação | Bovespa

O Bovespa oferece excelentes cursos de mercado de ações, tesouro direto, bolsa e mais.

SCRUMstudy

O famoso framework de metodologia ágil que está sendo aplicado não só na área de TI, possui a primeira certificação gratuita (SMC) por meio do SCRUMstudy.

Para ajudar no estudo, vale se isolar para ter mais concentração e foco. Criar uma rotina de estudos auxilia a ter disciplina. Estudar no mesmo horário todos os dias, fazer um resumo para fixação e participar de fóruns para trocar ideias e conhecimento com outros profissionais, são alguns exemplos.

No bettha, você também encontra Jornadas de Conhecimento que podem te ajudar a melhorar as suas soft skills e estar ainda mais perto do job novo, tecnicamente e comportamentalmente!

Bons estudos! 😉

Autoconhecimento: a ferramenta do sucesso!

O autoconhecimento tem sido pauta constante em discussões sobre inteligência emocional, coaching, empoderamento e planejamento de carreira. Não é à toa.

Se autoconhecer deveria ser, de maneira natural, um dos primeiros passos de todo ser humano.

E não se engane! Autoconhecimento não é só saber responder de imediato que estilo musical você mais gosta, qual a sua comida preferida e outras questões superficiais. Na verdade, o autoconhecimento está muito mais ligado ao conhecimento de suas emoções, reações e motivações.

Conhece-te a ti mesmo. Mas por quê?

Compreender melhor nossos objetivos, reações, razões e vontades, nos ajuda a traçar planos reais e que condizem mais com a nossa personalidade e com a realidade em que vivemos.

Se conhecer te ajuda a estar um passo à frente, pois torna possível entender melhor o porquê de determinadas reações, hábitos e comportamentos, identificando a raiz dos problemas e auxiliando na evolução como um todo.

Desenvolvendo o autoconhecimento

“Quando não há inimigo dentro, os inimigos de fora não podem fazer nenhum mal.”

O ser humano é um ser complexo e se conhecer na prática nem sempre é tarefa fácil. Uma coisa é fato: desenvolver o autoconhecimento vai te tirar da zona de conforto.

Para te ajudar nessa missão, listamos a seguir algumas coisas que podem te ajudar nessa missão de se conhecer melhor.

1. Questione-se!

Para entender suas motivações e reações, você deve se perguntar o que fez com que você tomasse uma decisão X e não a Y. Por que você ficou nervoso com determinada situação? Por que agiu de determinada maneira? Esses são exemplos práticos para entender seu comportamento diante das adversidades e desafios.

2. Viva novas experiências

Esteja aberto a sair do óbvio e sempre analisar o que te faz bem ou não. Ter mais consciência das suas preferências, te ajuda a realmente entender o que você gosta de verdade e a buscar viver situações mais prazerosas.

3. Avalie suas relações

Avalie as relações que você tem e como elas estão estabelecidas. É possível que nesse processo você identifique relacionamentos tóxicos e nessa hora, vale se afastar por definitivo de quem não te faz bem. Além disso identifique as principais razões de desentendimentos e divergências de ideias – sem julgamentos! Entender e respeitar as diferenças é essencial para qualquer relacionamento interpessoal no âmbito pessoal e profissional.

4. Exercite a sua autopercepção

Avaliar cada situação, positiva e negativa, ajudará a construir a sua visão de mundo e principalmente o afastará de possíveis ciladas.

5. Use ferramentas que te ajudam a se autodescobrir

Existem inúmeras ferramentas que podem te ajudar a se conhecer melhor. Aqui no bettha, por exemplo, você tem acesso à diferentes mapeamentos de perfil que usam perguntas fáceis e rápidas para te ajudar a descobrir no que você é genial, quais são suas verdadeiras paixões e o que te motiva. Tudo de graça!

Todo esse processo de sair da zona de conforto para se autoconhecer pode ser doloroso, afinal, com ele você descobrirá facetas que até então você não compreendia. Mas acredite, no final, será compensador.

Você conseguirá ser mais bem sucedido nos seus objetivos e terá mais chances de conseguir uma carreira que esteja de acordo com os seus propósitos e crenças.

Vale ressaltar que autoconhecimento é um exercício dinâmico e constante. Ninguém é o mesmo de cinco anos atrás. Mas já dizia Raul, é melhor ser uma metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.

10 Dicas para desenvolver as Soft Skills

Você já ouviu falar de soft skills?  As habilidades interpessoais (inteligência emocional, para os íntimos) são características da personalidade de um profissional que demonstram como ele se comporta no ambiente de trabalho.

Diferentemente das hard skills –  as habilidades técnicas que você coloca no currículo – as soft skills são bastante subjetivas, e provar para o recrutador que você domina essas habilidades durante a entrevista pode ser uma tarefa complicada.

Quer saber mais sobre como se sair bem numa entrevista e se destacar para o recrutador? Então se liga nessas 9 dicas!

De acordo com a pesquisa realizada pelo site de recrutamento norte-americano CareerBuilder, 77% dos empregadores acreditam que as soft skills são tão importantes quanto as hard skills.

Mas e aí, o que os recrutadores buscam na personalidade do candidato durante a entrevista? Dá uma olhada:

  • Capacidade de organização e gestão de tarefas ;
  • Capacidade de trabalhar bem em equipe;
  • Capacidade de trabalhar sob pressão;
  • Flexibilidade e adaptabilidade;
  • Boa comunicação;
  • Confiabilidade;
  • Atitude positiva;
  • Autoconfiança;
  • Motivação;
  • Ética;

Nem todo mundo possui o domínio dos talentos interpessoais. Para ajudar, elaboramos 10 dicas para você desenvolver suas habilidades e conseguir aquele trampo dos sonhos!

10 dicas para desenvolver suas habilidades

1.   Tenha um objetivo claro

Quem sempre muda de ideia acaba não fazendo nada! Antes de tudo, você precisa saber o que quer e onde quer chegar com a sua vida. Encontre uma motivação que o faça levantar feliz numa segunda feira de manhã!

2.   Sinceridade e honestidade SEMPRE!

A sinceridade e a honestidade são essenciais para estabelecer relações de confiança. As mentiras têm pernas curtas, e tentar enrolar as pessoas pode não ser uma boa ideia – principalmente em uma entrevista de emprego.

3.   Veja o copo meio cheio

Conseguir manter ânimo durante momentos de turbulência é um desafio e tanto, mas permanecer otimista é uma boa forma de se condicionar positivamente. Nutrir o pensamento positivo é uma forma de motivar a si mesmo e a todos ao seu redor –  essa é uma das principais características de um bom líder!

4.   Entenda copo meio vazio

Como nem tudo são flores, existem momentos em que as coisas dão errado. E tá tudo bem admitir as falhas e os problemas! Nessas situações, o melhor a se fazer é entender que copo meio vazio também mata a sede – sempre podemos aprender com os erros.

5.   Exercite a escuta

Diferentemente do ouvir, o ato de escutar envolve a reflexão sobre a fala da outra pessoa. Exercitar a escuta permite que os diálogos fluam muito mais facilmente, possibilitando uma interação mais efetiva entre os interlocutores.

6.   Responda, não reaja

Existe uma grande diferença entre reação e resposta. Enquanto a reação é emocional e imediata, a resposta passa por um processo de racionalização emocional. Quando você atrasa a reação a um estímulo, se dá tempo de processar as emoções e responder de forma bem mais consciente!

7.   Tenha disciplina

Ter disciplina é cumprir com as responsabilidades mesmo quando bate a preguicinha – não adianta esperar a vontade cair do céu! Estabeleça uma rotina, trace metas, estipule períodos de tempo para realizá-las e lute contra a procrastinação!

Confira 5 dicas para você parar de procrastinar agora  

8.   Seja Impecável, não perfeito

Ao invés de buscar a perfeição nos seus projetos, faça o melhor que puder com as condições disponíveis – seja impecável! Além de aumentar a sua eficiência – e sua produtividade – você fica mais tranquilo caso as coisas não saiam como planejado.

9.   Se aceite, mas não se conforme!

Todo mundo tem qualidades e defeitos. Aceitar que temos pontos fracos é essencial para levar a vida de forma leve e descontraída! Apesar disso, se conformar com as próprias limitações e usar isso como desculpa para não evoluir é um convite à estagnação – na vida pessoal e profissional.

10. Finalmente: Autoconhecimento é TUDO!

O autoconhecimento é TUDO na hora de procurar um emprego! Conhecer suas habilidades, o tipo de ambiente que você curte trabalhar e os propósitos que te movem é essencial para conquistar um emprego que dê match com você.

No Bettha você encontra tudo o que precisa para embarcar na jornada do autoconhecimento! Faça gratuitamente seu Mapeamento de Perfil e descubra agora como fazer as melhores escolhas para a sua vida –  e conseguir o trampo ideal para você!

Descubra como 12 minutos por dia vão fazer você decolar na sua carreira!

Aplicativo inovador resgata o prazer da leitura e estimula jovens a aprenderem novas habilidades todos os dias.

Você teve que ler tantos livros desinteressantes desde à escola até a faculdade que os livros viraram sinônimo de sofrimento? Pois é, para algumas pessoas ler não tem a menor graça e significa perda de tempo. Já para outros, a paixão pela leitura é tão grande que falta espaço em casa para tantos livros – e pior – tempo para ler todos eles!

Há também quem até goste de ler, mas vem nas redes sociais algo bem mais divertidos, não é mesmo?

De qualquer forma, não tem jeito, ler é fundamental para:

  •  O desenvolvimento da comunicação
  • O desenvolvimento da escrita
  • Estimular a capacidade do cérebro em se renovar e absorver novos conhecimentos
  • Estimular a manutenção da memória
  • Estimular o desenvolvimento de ideias e da criatividade

Viu? Não é pouca coisa e todas essas habilidades são super importantes na hora de conquistar aquela vaga de emprego que você está de olho.

Mas, se você odeia ler ou ama de paixão e não tem tempo. Como resolver isso então?

Reflita, você tem 12 minutos livres no seu dia?

Como 12 minutos por dia vão mudar sua forma de absorver novos conhecimentos:

Manter a leitura em dia assegura a saúde do cérebro a capacidade de aprender novas habilildades.

Em tempos onde as redes sociais tomaram o tempo livre de grande parte da população brasileira, um time de empreendedores apaixonados por livros e por conhecimento identificaram uma oportunidade de aproximar a sociedade novamente da leitura e da capacidade de aprender.

O aplicativo 12 minutos resume os principais pontos de aprendizado de centenas livros de não-ficção em até 12 minutos de leitura ou áudio.

A equipe responsável lê o título diversas vezes, segmenta o que de fato é importante, faz reuniões para discutirem os temas-chave e se certificam de que tudo seja sintetizado de forma prática e acessível.

Você pode acessar o conteúdo por texto ou por áudio – a grande maioria já consta com traduções para o português – e absorver os principais pontos de aprendizado do livro, sem perder tempo com partes desnecessárias – um viva à praticidade!

A ideia dos idealizadores do projeto é que todos possam parar de dar desculpas e consigam ler, ao menos, um livro por dia.

Como funciona?

Primeiro, você deve fazer seu cadastro no site e escolher o seu plano de acesso.

Há uma opção free, que disponibiliza um livro por semana e outras opções pagas – que podem ser parceladas em até 12x – que oferecem diferentes tipos de vantagens.

 O aplicativo disponibiliza centenas (e em breve milhares) de “microlivros”, que são divididos em 12 categorias de não-ficção, que abordam diferentes temas, desde bem-estar, à psicologia, empreendedorismo e produtividade.

A biblioteca do projeto é renovada diariamente com dois novos microlivros, o que dá um total de 14 novos títulos por semana.

A grande  maioria dos títulos está em português, mas a quantidade de produções em inglês e espanhol está crescendo, uma vez que passaram a oferecer o serviço nas duas línguas – uma ótima oportunidade para treinar outros idiomas.

O público alvo do serviço são estudantes e  profissionais  que precisam adquirir conhecimento com maior velocidade e precisão.

Confira a lista de categorias que o aplicativo oferece:

  • Saúde & Bem-Estar
  • Marketing & Vendas
  • Política, Filosofia & Ciências Sociais
  • Gestão e Liderança
  • Motivação & Inspiração
  • Economia
  • Comunicação & Networking
  • Psicologia
  • Empreendedorismo
  • Dinheiro & Investimentos
  • Produtividade
  • Cultura Corporativa

Imagina só o que você será capaz de fazer com tantos novos conhecimentos? Divirta-se, não se esqueça do valor de se colocar sempre em aprendizado e boa leitura!

Depois conta para a gente o que você achou 😉

 

 

 

Job Rotation: uma ótima oportunidade para descobrir habilidades

Já pensou que legal, você recém-admitido numa empresa que tenha tudo a ver com o seu estilo de trabalho, podendo se revezar em várias áreas diferentes?

Com certeza, em sua faculdade ou empresa, você já ouviu falar num processo chamado Job Rotation. Mas você sabe exatamente o que é?

O que é Job Rotation?

O Job Rotation é uma prática já muito adotada pelas empresas para ampliar o aproveitamento e aprendizado dos funcionários. Nesse processo, os novos funcionários podem ficar um tempo atuando em diferentes áreas da empresa.

O contratado pode ficar um pouco na área de produção, depois aprendendo com o pessoal do marketing, passando pelo financeiro, vendas, etc… Ele irá se revezar em diversas áreas durante um determinado tempo, com o objetivo de conhecer todos os processos e atividades especificidades de cada área, a fim de se tornar um profissional mais capacitado e com um alto nível de conhecimentos sobre as atividades da empresa.

Dessa maneira o profissional se torna completo, aprendendo na prática como funcionam todos os setores da empresa.

Todo este processo nos força a sair da nossa zona de conforto, afinal, é preciso buscar mais informações sobre a empresa, conhecer vários procedimentos diferentes, aprender a desempenhar diferentes habilidades. Além disso, este é um ótimo exercício para quem quer exercitar sua liderança e networking.

Atualmente, o Job Rotation é realizado em larga escala nos processos de estágio e trainee. E isso, justamente para que o recém formado possa perceber se a área em que se graduou é, realmente, onde há a sua maior identificação.

Está procurando vagas de estágio ou trainee? Clique aqui para dar uma olhada nas vagas do bettha! 

Esta prática vem sendo adotada para maximizar o aprendizado dos funcionários dentro da realidade do negócio. Com esse ritmo de trabalho, o funcionário estará sempre em movimento.

Você já trabalhou com Job Rotation alguma vez? Tem vontade de trabalhar com isso? Divide as suas experiências aqui com a gente!

 

Aprender mais rápido - veja dicas de como acelerar o processo de aprendizagem

12 DICAS PARA APRENDER MAIS RÁPIDO

1. MEXA-SE
Se você está sentado há muito tempo, mexa os pés, as pernas, os braços durante um minuto ou dois. Alongue-se! Você pode fazer isso na cadeira ou sair para uma volta rápida. Uma razão comum para a falta de concentração é baixa circulação do sangue.

2. XÔ, ESTRESSE!
Cuide-se! O estresse e depressão podem reduzir a habilidade de lembrar informações e inibir o aprendizado.

3. DURMA
O descanso é importante para conseguir aprender! Não importa quanto tempo você gaste com leituras, cálculos, filmes, podcast… o seu sono deve ser preservado todos os dias.

4. PARE DE VEZ EM QUANDO
Sua mente necessita de intervalos para absorver as informações e evitar o estresse e a tensão de ficar muito tempo concentrada em uma única coisa. Faça intervalos de 5 a 15 minutos de duração a cada uma hora de estudo.

5. VARIE!
Que tal mudar o modo de aprender, além de mudar o conteúdo? Alterne entre materiais visuais, sonoros e sinestésicos. Assim, você dribla o sono e a falta de atenção.

6. FOCO
Enquanto estiver estudando, foco total naquilo! Nada de celular, televisão, podcast ao mesmo tempo. Fazer duas vai aumentar sua a ansiedade e diminuir a capacidade de aprendizado e retenção dos conteúdos.

7. ORGANIZE OS PENSAMENTOS
Para concluir os estudos do dia coloque no papel tudo que você aprendeu, sem consultar suas anotações ou livros, é claro. Mapear o que você aprende também é muito importante!

8. RIR É BOM!
Sorria, meu bem, sorria! Rir relaxa o corpo e a mente. Duas coisas muito necessárias para ter novas ideias e aproveitar o conhecimento.

9. MOTIVAÇÃO É TUDO!
Estabelecer claramente seus objetivos pode ajudar você a se sentir motivado. Vamos definir a meta? Aí, quando a gente atingir a meta, a gente dobra a meta!

10. PRE-PA-RA!
Ao estabelecer uma meta, prepara-se ao máximo para conseguir alcançá-la! Siga forte e procure recursos e informações que ajudam você a chegar lá.

11. A GENTE APRENDE
Pense nisso quando estiver com vontade de desistir: falar, andar, gesticular… praticamente tudo o que sabemos fazer foi aprendido.

12. VOCÊ SABE, SIM!
Muita gente pode achar que não entendem ou sabem nada. Se você pensa assim, faça uma lista com todas as coisas que sabe fazer e já aprendeu aqui nos comentários.

Os dez mandamentos para um bom currículo

Ter um bom currículo é uma das coisas essenciais para quem está procurando por um novo trabalho, afinal, o CV, como foi carinhosamente apelidado, muitas vezes é a primeira impressão que a empresa terá de você. 

Antes de começarmos a te dar dicas que farão com que o seu currículo chame atenção dos recrutadores, vale lembrar que o principal objetivo dele é ser um resumo da sua trajetória profissional e acadêmica, onde estão também as suas habilidades e pontos positivos. 

10 mandamentos para um bom currículo

  1. Coloque os seus dados pessoais no inicio do documento. Isso ajuda na sua identificação. Não precisa colocar o tipo sanguíneo, nem o número do CPF (exceto quando solicitado pela empresa), mas capriche nos links para portfólio, e não se esqueça de checar se o e-mail e celular estão atualizados. 
  2. Cuidado com o e-mail! Nada pega mais mal do que ter um e-mail do tipo boy_sk8@provedor.com.br . Também não vale colocar o e-mail da mãe ou de terceiros. Crie um e-mail mais sério e dê preferencia para endereços que contenham o seu nome (ex: nome.sobrenome@provedor.com.br)
  3. Seja objetivo e indique somente uma área de interesse. Se você quiser se candidatar a oportunidades de áreas diferentes, tenha mais de um currículo com objetivos distintos na descrição.
  4. O Currículo não é o seu Lattes. Lembre-se de que o documento é um resumo das suas qualificações. Destaque as principais experiências e formações, afinal, durante o restante do processo seletivo você terá tempo de sobra para mostrar mais habilidades e interesses. 
  5. Ordene as suas formações. Curso, Instituição de Ensino, Ano de  início e término. Essas são as informações essenciais no preenchimento das formações acadêmicas. Ordene isso tudo do mais recente para o mais antigo. 
  6. Fale de suas experiências profissionais, sim. Mencione o nome da empresa e o período em que atuou lá. Isso mostra que você se preocupou em contextualizar quem analisa o currículo. E isso é um ponto positivo para você.
  7. Direto e reto! Descreva sua experiência de forma objetiva, sempre respondendo ao Contexto, Ação e Resultado.
  8. Quando falar sobre os idiomas, detalhe seu nível de proficiência. Experiências de intercâmbio também são muito valorizadas, não se esqueça delas!
  9. Formação complementar também é ponto extra! Inclua os treinamentos e cursos, desde que tenham afinidade com a futura área de atuação, claro!
  10. Atividades complementares também entram como ponto positivo. Aproveite esse espaço para valorizar atividades exercidas por você no meio acadêmico e social.

 Dica Bônus: que tal enviar o seu profile bettha junto com o CV? Ele contém  não só suas informações sobre graduação e escolaridade mas também os resultados do seu mapeamento de perfil, onde os recrutadores podem entender você além das habilidades técnicas.