O mindfulness é uma técnica de atenção plena baseada na respiração que pode ser facilmente aplicada na vida cotidiana

Como aplicar o Mindfulness na vida cotidiana?

O Mindfulness é uma técnica de atenção plena que, a partir do foco na respiração, aumenta a produtividade e reduz o estresse. Nesse post, você vai saber como aplicar o Mindfulness na vida cotidiana. Confira!

As pessoas estão falando frequentemente sobre mindfulness. Nossos feeds não param de brotar posts sobre o tema, mas você sabe do que se trata?

Mindfulness significa ter atenção plena ao que está acontecendo no momento presente, na vida cotidiana. Através do foco na respiração, o Mindfulness permite perceber o que está acontecendo dentro da sua mente e em seu corpo. 

Quando você está atento e focado ao que acontece com você, o objetivo não é rotular ou julgar o que está acontecendo. Seus sentimentos não são bons nem ruins. Eles apenas são.

Dessa forma, mindfulness é sobre observar. E então, você percebe sua vida com um pouco de distância, em vez de reagir emocionalmente.

Mindfulness e meditação são a mesma coisa?

Não. Apesar de o Mindfulness ser um tipo de meditação, a meditação não é mindfulness.

Enquanto a meditação busca a serenidade para desligar a mente, o mindfulness busca atingir foco e atenção plena. Além disso, a meditação tem origens religiosas – enquanto o Mindfulness se relaciona apenas com a disciplina mental.

Usando técnicas para exercitar a mente, é possível focar no momento presente.

Flow

O flow – ou estado de fluxo – é um período de imersão. A pessoa está tão absorvida no que está realizando que sequer percebe o tempo passar. Assim, as atividades vão sendo realizadas com fluidez. 

Você já teve momentos assim, certo?

Esse estado nos ajuda a chegar em melhores resultados. Isso porque a mente e o corpo estão sincronizados naquela ocasião.

No basquete podemos ver esse “flow” acontecer nas quadras: cestas, retrancas e um magnetismo entre o atleta e a bola. LeBron James, jogador de basquete, é um praticante de mindfulness. 

Essa imersão é necessária para ter atenção plena no momento.

Benefícios do mindfulness na vida cotidiana

A prática tem conquistado cada vez mais adeptos, pois seus benefícios são fisiológicos a psicológicos, como:

  • melhora a memória e a concentração,
  • incentiva a criatividade,
  • ajuda no desenvolvimento da inteligência emocional, 
  • combate a insônia, 
  • reduz a pressão alta,
  • controla o estresse e a ansiedade.

Em momentos de pressão, o mindfulness torna-se a válvula de escape para ajudar a equilibrar as emoções, pensamentos e a ter clareza.

Um estudo promovido pela Michigan Technological University, relata que uma única sessão introdutória de mindfulness na vida cotidiana é capaz de trazer muitos benefícios, principalmente reduzir significativamente a ansiedade. 

“Os resultados do estudo mostram uma clara redução na ansiedade na primeira hora após a sessão de mindfulness. Além disso, os resultados preliminares sugeriram que a ansiedade tem uma redução significativa até uma semana após a sessão de meditação com atenção plena.” – John Durocher, professor do departamento de ciências biológicas da Michigan Technological University.

Exemplos de exercícios de mindfulness a serem aplicados na vida cotidiana

Confira alguns exercícios que você pode começar a praticar agora mesmo!

Inspira, expira

1. Sinta o peito dilatar e, em seguida, expire pela boca. Repita três vezes e então feche os olhos, voltando ao jeito natural de respirar.

2. Observe o movimento sutil de subida e descida provocado no corpo.

3. Se ajudar, apoie as mãos sobre a barriga, conte até dez e repita. Um ao inspirar, dois ao expirar, três ao inspirar e assim por diante. Cada vez que a mente se distrair, recomece.

Vigiai vossos pensamentos

1. Transfira a atenção para os pensamentos. Veja como eles surgem na mente feito bolhas de ar.

2. Cada ideia não dura muito tempo. Uma substitui a outra. Tente ver o que carregam: desconforto, vergonha, prazer, calma. Repare nos pensamentos sobre passado e futuro.

3. Se perder o foco, volte à respiração. Depois de três minutos (o suficiente para não ser arrastado pela maré de ideias), tente descrever seu estado de espírito.

Os dois exercícios acima foram retirados da Superinteressante. Você pode ver outros aqui.

Outros exercícios que você pode aplicar na vida cotidiana

Seja grato ao começar o dia

Logo ao acordar, pense nas pessoas e nas circunstâncias as quais você é grato e pode ser feliz no dia de hoje. Ter uma família, bons amigos e saúde são três excelentes motivos para se sentir grato, mas a lista pode aumentar

Ter um teto para morar e comida na mesa também são motivos de gratidão.
Faça uma lista e reflita.

Caminhe

Caminhe devagar e silenciosamente. Observe o que está a sua volta, desde ruídos a árvores e animais pelo caminho.

Foque apenas naquele momento e tenha atenção plena.

Alimente o corpo e a alma

Geralmente durante as refeições aproveitamos para colocar a série em dia ou conversar com alguém.

Tente fazer uma refeição ao dia em silêncio, degustando calmamente cada garfada, admirando o prato colorido e identificando texturas e sabores.

Mindfulness no Experience Day

Mindfulness foi tema no Experience Day, parte do evento Bettha Career Experience 3.

Contamos com a presença do Tiago Ghion que compartilhou diversos ensinamentos sobre mindfulness, neurociência e inteligência emocional.

Confira a matéria na íntegra aqui.


É precioso você ter atenção plena, mesmo que alguns minutos para si mesmo. Não precisa se fazer nada além. Faça uma coisa de cada vez. A princípio pode não ser tão fácil, mas com a prática, você se aperfeiçoa 🙂

Você já pratica mindfulness? Qual exercício você costuma fazer?

Método KonMari: Como aplicar no trabalho?

Método KonMari: Como aplicar no trabalho?

O Método KonMari se tornou febre generalizada em todo o mundo. Nesse post, você vai saber como aplicá-lo no seu ambiente de trabalho – e vai descobrir de uma vez por todas aquilo que realmente te faz feliz!

Em Janeiro de 2019, estreou na Netflix a primeira temporada de Tidying Up With Marie Kondo. A série mostra a organizadora Marie Kondo ajudando famílias a organizarem os seus lares – e consequentemente suas vidas.

A série mostrou uma segunda onda de sucesso para Marie Kondo após o estouro de seu livro “A Mágica da Arrumação”. Mas, dessa vez, a febre pelo método KonMari atingiu de vez as pessoas de todo o mundo. 

O que é o método KonMari?

KonMari é um método que vai além da organização de pertences de uma casa, é um método para transformar vidas. É escolher a alegria e ter uma vida mais leve, plena e com o que faz sentido em ter e ser.

“A questão do que você quer é realmente a questão de como você quer viver sua vida.”

– Marie Kondo

Kondo orienta que a pessoa deve ficar apenas com objetos e roupas que lhe tragam alegria. Para descobrir isso, a pessoa deve pegar cada item e senti-la para responder tal pergunta. 

Se o item não lhe traz mais alegria, isso significa que já cumpriu o seu papel, sendo chegada a hora de dar a ele um novo destino – se estiver em boas condições, doar ou vender. Se não estiver, jogá-lo fora*. Entretanto, antes do descarte, é importante agradecê-lo pela alegria que ele proporcionou durante o tempo em que esteve presente. 

Método KonMari no trabalho

Se você parar para pensar, não faz sentido ter na vida coisas que não dão alegria, contentamento ou prazer. A grande questão é que essa regra também se aplica na vida profissional!

Quantas pessoas estão trabalhando em ambientes ou em profissões que não lhe dão alegria? E isso é uma das piores coisas para gerar frustração, ansiedade e até mesmo depressão.

Profissionais que tornam o ambiente divertido, mantendo o comprometimento com projetos e entregas são mais felizes e espalham alegria para seus colegas. Assim, é fato: profissionais felizes são mais produtivos do que àqueles que estão insatisfeitos. 

Chegou a hora de você aplicar o KonMari na sua vida profissional e descobrir de uma vez por todas o que te dá alegria. Vem com a gente que daremos os primeiros passos para você começar a sua jornada 🙂

Espaço de trabalho – Isso me traz alegria?

“O espaço em que vivemos deve ser para a pessoa que estamos nos tornando agora, não para a pessoa que éramos no passado.”

– Marie Kondo

A sua mesa é a sua “casa” no trabalho. Um espaço de trabalho limpo e organizado influencia diretamente na sua produtividade. Como a tarefa é tão semelhante quanto a de arrumar o ambiente de casa, você dificilmente precisará ajustar o método KonMari. Veja um guia rápido:

1. Visualize

Antes de começar a organizar, olhe para a sua mesa. Como você gostaria de se sentir em sua mesa? O que você gostaria de ter sobre ela? Visualize esse cenário.

2. Categorize

Remova tudo da sua mesa (sim, tudo) e classifique-o em categorias. As categorias podem incluir livros, carregadores, canetas, papéis e canecas, mas isso dependerá do que está em sua mesa.

3. Selecione os itens

Percorra cada item por categoria, começando com as categorias mais fáceis. Faça assim como o método KonMari prega: pegue o item e questione se aquele objeto traz alegria. Certifique-se de que cada item que você está mantendo tenha um lugar em que ele pertence em sua mesa.

4. Adeque funções

Se há algo que não desperta alegria, mas é essencial para a execução do seu trabalho, veja se há uma maneira de manter esse item de uma forma que ainda possa se alinhar ao seu espaço ideal. 

5. Doe todo o resto.

Ferramentas de trabalho – Isso me traz alegria?

“A melhor maneira de descobrir do que você realmente precisa, é se livrar daquilo que você não precisa.”

– Marie Kondo

Quais softwares e ferramentas você usa todos os dias? Ou então, quais são as ferramentas que mais geram frustração ou que você não gosta de usar? Isso inclui softwares, eletrônicos, equipamentos físicos etc. Para isso, coloque na lista tudo o que você usa para executar o seu trabalho.

Assim, se você estiver em posição de escolher os softwares e as ferramentas que a sua empresa usa, busque por ferramentas que despertem alegria para você e a equipe.

Como saber quais ferramentas de trabalho geram alegria ? 

É importante manter apenas ferramentas que farão com que você ou a equipe sejam mais eficientes em seus trabalhos. Se você trabalha em uma grande empresa, talvez haverá algumas limitações na escolha das ferramentas, mas é possível driblá-las e ter mais alegria ao usá-las considerando os três próximos tópicos:

1. Aprenda a usar as ferramentas

No mundo ideal, você só usaria ferramentas fáceis, agradáveis e intuitivas. Entretanto, se não há como substituir a ferramenta antiga, reserve uma tarde para realmente aprender a usá-la. Dessa forma, você evitará dores de cabeça. É difícil odiar uma ferramenta se você a dominar.

2. Entenda o que realmente é útil

As ferramentas da sua empresa estão lá para tornar o trabalho mais eficiente. Se elas não fazem isso, vale a pena dar esse feedback à liderança.

3. Entenda qual a causa da frustração

Se existem ferramentas que são frustrantes para você, isso pode estar ligado ao fato de que você não quer fazer esse trabalho. O que nos leva à próxima seção.

Meu trabalho – Isso me traz alegria?

“Não importa o quão maravilhosas as coisas costumavam ser, não podemos viver no passado. A alegria e a emoção que sentimos aqui e agora são mais importantes.”

– Marie Kondo

Há partes do seu trabalho que não despertam alegria para você? Se a resposta for “sim”, existem duas possíveis razões:

1- Falta de estratégia

Você se envolveu tanto na rotina que deixou de pensar em estratégias que podem fazer a diferença para os seus clientes, colegas de trabalho e para a execução do seu próprio trabalho. 

Organize a sua rotina de trabalho semanal e diaramente. Use calendário, agenda e uma ferramenta que você pode mapear todas as atividades que precisa realizar (o Trello é gratuito e cumpre muito bem o seu papel). 

Essa visibilidade dos to do’s dará maior autonomia à você. Dessa forma, você poderá planejar o seu dia, dedicando blocos de horários para executar cada tarefa, inclusive para estratégias e aprender novas habilidades.

Para mais informações sobre estratégias de produtividade, clique aqui e conheça 8 ferramentas para garantir seu foco e produtividade.

2- O seu trabalho já não te faz feliz

Se você não é mais feliz no seu trabalho, chegou a hora de seguir em frente e encontrar uma posição que tenha a ver com você

Assim, atualize o seu currículo e comece a busca. Aqui você pode dar o match perfeito em um trabalho que faça sentido para o seu perfil 😉

Por último, mas não menos importante: tenha em mente o propósito

Até agora, nos concentramos no que você faz todos os dias. Uma grande parte da alegria provocada pelo trabalho está focada no propósito pelo qual você faz isso. 

O objetivo idealmente deve gerar alegria, saúde e engajamento dentro e fora do escritório.

Por isso, comece perguntando a si mesmo o que é importante para você. Você pode listar ideias gerais, como ajudar pessoas ou aprender novas habilidades, e interesses mais específicos, como moda, viagem ou culinária.

Assim, depois de saber o que é importante para você, é hora de olhar para as listas de tarefas novamente. Dessa forma, veja como cada aspecto do seu trabalho contribui (ou não) para o seu propósito e valores. Isso pode ajudá-lo a entender por que parte do seu trabalho desperta alegria e isso potencializa para mais alegria e a manter o propósito em perspectiva.


Como vimos, o método KonMari pode ser aplicado (às vezes mediante algumas adaptações) a qualquer ambiente ou área da nossa vida. Dessa forma, é possível gerar uma transformação de dentro para fora. 

O que você quer ser? Trabalhe nisso para que você realmente seja. Afinal, a vida trata-se mais do que ser do que ter.

*Faça um descarte consciente. Verifique se no bairro da sua cidade há pontos de reciclagem ou se a prefeitura dispõe de um serviço de retirada de recicláveis semanalmente na sua rua ou bairro. O meio ambiente agradece 🙂

Como ser produtivo no trabalho? Saiba como em 7 dicas

Como ser produtivo no trabalho e na vida? Saiba como em 7 dicas

A produtividade no trabalho – e na vida – é uma das preocupações de qualquer pessoa. Não render o esperado é sinônimo de atrasos e um mau desempenho. Por isso, saber como ser produtivo no trabalho pode definir a trajetória profissional que você percorrerá.

O fato é que ser mais produtivo envolve muito mais do que se dedicar e se comprometer àquelas horas no trabalho, geralmente envolve fatores que são intimamente ligados com a nossa saúde (física e mental) que muitas vezes são ignorados.

Existem inúmeras dicas para ser mais produtivo, diversas ferramentas que podem auxiliar em ter mais foco e disciplina, mas o objetivo desse texto é te fazer pensar fora da caixinha e levá-lo a refletir sobre pontos que você pode estar falhando. 

Confira essas dicas e descubra como ser mais produtivo no trabalho!

1. Durma bem!

Dormir pouco ou não ter horário para dormir causa problemas que vão além da produtividade – é possível até engordar!

Ter uma rotina para o sono deve ser uma prática religiosa, praticada inclusive aos finais de semana e feriados. Isso educa o organismo e aumenta a qualidade no sono. 

Talvez na primeira semana seja um pouco difícil manter a rotina, mas insista. Os benefícios serão duradouros! Comece fazendo um pouquinho por vez, um passo de cada vez. É assim que você irá longe!

Cada organismo funciona diferente, por isso, você deve entender quantas horas o seu corpo precisa descansar. Idealmente são 8 horas de sono, mas cada período da nossa vida demanda uma duração de sono diferente. Encontre o seu período ideal e crie um hábito positivo!

2. Acorde mais cedo

Acordar cedo não é fácil. Por isso, requer hábito, mas a partir do momento que o seu corpo se acostumar, você não terá mais dificuldade em levantar cedo todos os dias.

O principal benefício é que ao acordar cedo você ganha mais tempo para trabalhar com mais foco, sem a interrupção de tantos e-mails, ligações telefônicas e tantas outras armadilhas que diminuem a produtividade. A sensação é que você está sempre um passo à frente.

A gente tem um post sobre a rotina do milagre da manhã para você entender melhor como acordar cedo pode influenciar positivamente o seu dia!

3. Alimente-se bem!

A alimentação também é um fator importante para você dominar a arte da produtividade.

Se alimentar rapidamente sem dar atenção a qualidade das refeições deixa o seu corpo pesado para metabolizar o que foi ingerido, gerando problemas de saúde tanto a curto quanto a longo prazo.

Se alimentar bem e nos horários é respeitar o seu corpo!

Comer um hambúrguer na hora do almoço apenas para entregar aquele relatório não vão salvar tantos minutos assim. Assim, se a ideia é ser “fast”, existem alternativas muito mais saudáveis que um hambúrguer.

Alie alimentação saudável com atividades físicas e você terá grandes efeitos na sua produtividade!

Você também pode incluir alimentos específicos que são excelentes para a concentração como: peixe (principalmente salmão e atum devido a quantidade de ômega-3), abacate, cereais integrais, oleaginosas (nozes, castanhas etc), iogurte, massas (só não vá de molho da latinha, ok?), banana, mirtilo, frango e chocolate.

4. Faça planejamento mensal – e desdobre para planejamento semanal e diário

Um ou dois dias antes do mês acabar, inicie o planejamento do próximo mês – tanto no âmbito profissional quanto no pessoal. Levante todos os compromissos e tarefas que você terá de realizar e em seguida desdobre em planejamento semanal e diário.

Essa organização aumentará drasticamente a sua produtividade, pois você terá a visualização do todo e conseguirá saber exatamente quais são os dias e horários que você estará mais ocupado.

A metodologia ágil é uma excelente forma de se organizar e incrementar a produtividade – tanto no trabalho quanto na vida pessoal!

5. Reserve tempo para imprevistos

Essa dica talvez seja o pulo do gato para a sua rotina. Planeje o seu trabalho e sua rotina pensando que podem haver imprevistos. Seja por causa do trânsito, da chuva ou até da dependência de um colega para um projeto caminhar.

Tente sempre reservar 1 hora do seu dia para imprevistos, assim, as chances de acontecerem atrasos diminuem, e aumentam as chances de você se manter motivado e produtivo.

6. Identifique os períodos do dia que você é mais produtivo

Existem períodos ao longo do dia em que tendemos a ser mais focados e concentrados. Por isso, entender como o seu corpo e mente funcionam é essencial para você aproveitar melhor o tempo e ser mais produtivo!

Faça testes no período da manhã, da tarde e da noite. Assim, você saberá qual período do dia é mais pertinente para você colocar em ação todo o seu planejamento e objetivos!

7. Encontre o seu propósito

O seu propósito ao trabalhar é só para pagar contas ou conquistar algo maior futuramente? Por que você trabalha nessa empresa? Por que você faz o que faz?

Ter essa clareza pode ser o combustível que falta para você andar de mãos dadas com a produtividade e encarar os desafios do dia. Em tudo que fazemos há um propósito.

Descobrindo qual é o seu, será muito mais fácil se manter focado e produtivo – já que possuir uma meta forte é a melhor maneira de garantir a energia necessária para realizar seus objetivos.

Precisa de ajuda para encontrar o seu propósito? O Bettha pode ajudar! O Âncoras de Carreira, um dos nossos mapeamentos de perfil, permite identificar qual seu propósito no ambiente de trabalho! Quer saber qual é o seu? Clique aqui e faça seu mapeamento! É de graça!

Que a produtividade esteja com você, jovem jedi!

Tem outras dicas para ser produtivo? Conta pra gente aqui embaixo!

Trabalho, faculdade e vida social: como lidar com tudo isso?

Trabalho, faculdade e vida social: como lidar com tudo isso?

A vida, muitas vezes, é um malabarismo com vários pratos: parece que, a qualquer descuido, tudo cairá. Por isso, selecionamos as melhores dicas para te ajudar a lidar com o trabalho, a faculdade e a vida social!

De fato, não é fácil manter a vida em ordem, ainda mais com tantas obrigações e responsabilidades.

O sono fica em segundo plano, a saúde às vezes vai para terceiro, falta energia e disposição para fazer o mínimo, a alimentação vai do miojo a pizza, e daqui é só ladeira abaixo. Isso sem falar de possíveis problemas de concentração, ansiedade e até depressão.

Mas é possível manter o trabalho, faculdade e vida social em dia. Com um pouco de sabedoria, organização e foco, é possível equilibrar esses “pratinhos” da vida adulta.

Mapeie a rotina

Você sabe que tem três áreas que precisa cuidar: trabalho, faculdade e vida social, mas isso não é suficiente para começar a criar uma rotina mais “humana”.

Pra você começar a enxergar uma luz no fim do túnel, você precisa mapear a sua rotina. Desmembrar cada tarefa e atividade realizada no trabalho, na faculdade e na vida social para saber se organizar.

Para facilitar, comece colocando o horário que você acorda e tudo que acontece a partir de então, até o horário que você costuma deitar. Por exemplo:

06:15 às 06:40 – Acordei e tomei café da manhã

06:40 às 07:00 – Tomei banho e me arrumei

07:00 às 08:00 – Trajeto até o trabalho

Faça isso com todos os dias, caso algum dia da semana você tenha uma rotina diferente dos demais.

Feito isso, você já sabe o que geralmente faz em cada horário e poderá analisar se há alguma atividade que pode ser deixada de lado, ou alguma urgência, o que pode ser feito de fim de semana etc.

Otimize o tempo

Se você usa transporte público para ir a algum lugar, como o trabalho, você pode aproveitar essa hora e estudar. 

Levando em consideração um deslocamento de ida e volta ao trabalho de 1h cada trajeto, é possível estudar em torno de duas horas. Essa é uma boa forma de ficar em dia com tantas leituras.

A otimização do tempo é válida para outros contextos também!

Se você tem 1h de almoço, você pode almoçar em 30 min e o restante do tempo, descansar, fazer uma breve caminhada ou fazer alguma atividade da faculdade.

Não abra mão do seu sono

Conciliar trabalho, faculdade e vida social costuma a deixar o sono como última prioridade. Mas dormir não é uma questão de luxo, é questão de saúde.

Se o seu corpo não estiver descansado o suficiente, ele não irá funcionar direito, assim como a sua mente.

Durma o máximo que puder. Avalie o seu mapeamento de rotina e veja se há algo que possa favorecer você chegar mais cedo em casa para ganhar 1 horinha a mais para dormir.

Alimente-se bem

Para aguentar essa rotina puxada, você precisa ingerir bons alimentos e água para manter a saúde em dia e o corpo em pleno funcionamento.

O fast food passa a ser a opção mais “barata” e “viável” para manter o estômago forrado. Entretanto, além de não ser barato para o seu bolso, ele é ainda mais caro para a sua saúde.

Se você não consegue fazer comida em casa e levar marmitas, então opte por restaurantes que ofereçam aquele bom arroz, feijão, legumes e salada que nunca saem de moda.

E sempre tenha um lanchinho ou uma fruta na mochila para quando a fome apertar 🙂

Diversão sim, extravagâncias… Melhor não

É saudável você se divertir, sair com amigos e fazer uma farra, mas deixe essas coisas para o fim de semana, quando você não precisa trabalhar e tem umas horas a mais para dormir.

Farrear durante a semana é convite certo para ficar quebrado no restante dos dias. E mesmo de fim de semana, evite beber demais e fazer maratonas de baladas.

A segunda-feira logo chega e você precisa estar descansado, com energia e pronto pra semana que está por vir!


Não espere chegar no limite para fazer mudanças nos seus hábitos que a tornem mais organizada e produtiva. A sua saúde importa, e sem ela, você não conseguirá ir ao trabalho, faculdade e ter uma vida social.

Cuidar de si, em qualquer período da vida, é sinal de amor próprio.

Equilibrar trabalho, faculdade e vida social realmente não é fácil, mas é possível. Lembre-se também que isso é uma fase com início, meio e fim, e que todo esforço valerá a pena 🙂

Confira mais dicas de produtividade aqui.

Como acabar com a procrastinação no trabalho?

Como acabar com a procrastinação no trabalho?

A arte da procrastinação pode ser dominada por qualquer um. Entretanto, ela pode ser perigosa – principalmente no ambiente de trabalho, fonte do seu ganha pão. Reunimos algumas dicas para você descobrir de uma vez por todas como acabar com a procrastinação no trabalho!

A procrastinação faz parte do ser humano. Se você acha que é suficiente aplicar técnicas ou rituais sem disciplina, você estará se enganando.

Adiar tarefas e compromissos, então, vai contra quem quer ter tempo sobrando, ser produtivo e multitarefa. 

Qualquer mudança é desconfortável e tem altos e baixos. Mas o poder do hábito é que faz a diferença, seja para parar de procrastinar ou para mudar um hábito.

Tenha em mente que a procrastinação não te levará a nenhum lugar muito promissor. Então pare de adiar essa mudança e anote essas dicas para seguir todos os dias!

Esqueça a função soneca

A arte da procrastinação, segundo o psicólogo Joseph Ferrari, começa “ao apertar aquele botão do despertador que permite ficarmos na cama por mais cinco minutinhos. Se é pra começar o dia com o pé direito, pare de usar a função soneca do seu celular.

É tentador (nós sabemos), mas essa prática só deixa o seu corpo e mente ainda mais lentos. Se você já começa o dia “atropelando” tudo, provavelmente não vai melhorar no decorrer.

Durma cedo, durma bem e coloque o despertador para tocar no horário exato que você precisa sair da cama. 

Deixe uma garrafinha de água no criado mudo, pois assim você acorda e já ingere líquido, o que faz o seu corpo despertar. Mas não pare por aí: já abra a janela e deixe a luz natural entrar. Assim, o seu corpo já vai começar a entender que ele deve entrar no modo movimentação. Um banho também ajuda a acordar e dar disposição para o restante do dia.

Boca foi feita pá cumê, mas o corpo foi feito para se movimentar

Inclua na sua rotina atividades físicas antes do trabalho. Seja uma caminhada na rua, academia ou outra atividade no parque, mas se movimente.

Uma boa dose de endorfina logo pela manhã te deixará no ponto para começar o trabalho com animação.

Planeje o amanhã antes de sair do escritório

Planejar o dia seguinte ajuda a não esquecer nenhuma tarefa que precisa ser feita e identifica quais são as prioridades. 

Sem esse levantamento, a chance de você cair em procrastinação é alta. Se você não sabe o que deve fazer, pode cair na tentação de ficar navegando nas redes sociais, jogando ou olhando para o teto.

Como a memória de ninguém é perfeita, use ferramentas que auxiliem na organização pessoal. Essa é a forma ideal para você manter distância da procrastinação.

A agenda tradicional de papel pode ser um ótimo recurso. Se você é mais tecnológico, exitem ferramentas que são excelentes opções para usar no seu dia a dia. Além de aumentar a sua produtividade, você pode ter controle da sua vida profissional e pessoal apenas com alguns cliques.

Organize a sua mesa de trabalho e computador no final do dia

Manter a mesa de trabalho em ordem dá uma sensação que tudo está no controle – e por incrível que pareça aumenta a sua motivação em trabalhar. É só parar para pensar: se você está em um ambiente bagunçado, você terá entusiasmo para ficar ali? Provavelmente não.

Lave a xícara de café, mantenha a papelada sob controle, delete arquivos temporários no seu computador. Dê uma olhada se na área de trabalho e faça uma limpa (quem nunca salvou um arquivo na área de trabalho com um nome qualquer, que atire a primeira pedra!).

Se você trabalha com ferramentas físicas específicas, como um desenhista, que precisa ter a disposição toda sorte de canetas, lápis e papéis, organize isso também. Além de dar a sensação que o dia se encerrou com êxito, essa simples atitude te dará preciosos minutos para começar o dia seguinte sem estresse.

Divida as tarefas por etapas

Trabalhos que não queremos fazer são os maiores facilitadores do modo “procrastinação ativar”. Isso acontece porque, na nossa visão, a tarefa é tediosa ou difícil.

Bem, quando o assunto é trabalho, é certo que você não terá como escapar de nenhuma atividade. Porém, para começar de uma vez por todas e facilitar a execução, divida a tarefa em várias etapas.

Por exemplo: você precisa fazer uma apresentação com muitos slides? Comece abrindo o Power Point e criando o arquivo. O próximo passo é listar quais serão os assuntos de cada slide e assim por diante. 

Quando notar, você já estará prosseguindo tranquilamente para a finalização (tenhamos fé e paciência).

Dê um break

Trabalhar direto pode matar a sua produtividade e te levar para o perigoso caminho da procrastinação. 

Faça intervalos para descansar e desligar a sua mente do trabalho por alguns minutos. Aproveite para tomar um café, respirar ar puro e assim recarregar as energias para a próxima tarefa (ok, aproveite também para acessar as redes sociais rapidinho, mas não se esqueça de voltar ao trabalho, hein?)

Dominando as magias para fazer acontecer

Existem algumas técnicas de produtividade que podem ser aquela mãozinha para dar adeus a procrastinação.

A técnica de Pomodoro consiste em você ajustar o despertador para ser tocado em 25 minutos. Enquanto o tempo corre, você trabalha focado. 

Despertador tocou e você nem viu o tempo passar? Parabéns! Você trabalhou por 25 minutos com foco. Agora é só descansar durante 5 minutos e depois voltar a trabalhar por mais 25 minutos. 

O método GTD (Getting Things Done) elimina o planejamento e foca na execução e baseia-se em cinco passos para fazer as coisas acontecerem:

Capturar: tire as ideias e lembranças de coisas a se fazer e passe para sua agenda ou outro local mais confiável.

Esclarecer: com foco e atenção analise cada uma das coisas que capturou e decida o que demanda ação ou não.

Organizar: tenha suas listas organizadas para que possa acessá-las na hora certa e no lugar certo.

Refletir: revise todo o sistema para não perder nada de vista, atualize as informações e obtenha perspectiva.

Engajar: execute com significado. Saber que você está fazendo, naquele momento, a coisa mais importante que deveria estar fazendo – em vez de estar preocupado ou distraído com outro assunto.

Para saber mais sobre essa metodologia, leia o livro ‘A Arte de Fazer Acontecer’ do David Allen.

Invista na playlist – WORK WORK WORK

Não esqueça os fones de ouvido em casa! Crie uma playlist que te ajude a se concentrar e trabalhar com mais disposição.

Reuniões – B****, don’t kill my vibe!

Reuniões são um dos melhores recursos para a procrastinação: um membro da equipe fica rabiscando, o outro olhando para a paisagem, o outro pensando nas entregas que poderia realizar se não estivesse ali… 

Não que sejamos contra reuniões, mas devemos ter muito cuidado com elas. Uma boa reunião pode ser uma excelente forma para resolver problemas e alinhar assuntos. Entretanto, isso só é possível com uma pauta estabelecida e com hora para começar e terminar.

Se você é um dos responsáveis pela reunião, antes de marcá-la, verifique se realmente ela é necessária. Se sim, faça uma pauta e compartilhe com todos os participantes. 

Uma boa reunião é objetiva – pode até ser longa -, mas deve sempre ser objetiva.

Se quiser ser o salvador da pátria da sua empresa, descubra 10 maneiras de fazer uma reunião eficiente!

Seja menos “sociável”

A dica é para ser aplicada nas redes sociais. Pare de acessar toda hora as redes sociais! Isso está matando a sua produtividade, e por outro lado, fazendo com que você domine a arte da procrastinação.

Tenha horários definidos para acessar as redes sociais ao longo do dia. E essa mesma regra com a caixa de e-mail também, ok?

Há tempo para tudo, inclusive para o blá blá blá

Criar laços com colegas de trabalho é excelente. Fortalece a amizade, gera empatia e aumenta a harmonia na equipe. Mas é aquilo: tem hora para tudo, inclusive para conversas que vão render um bom tempo. Deixe essas conversas para o almoço, happy hour ou fim do expediente e concentre-se em trabalhar.

Se nada der certo, pratique a procrastinação estruturada 

A procrastinação com estrutura envolve colocar a tarefa mais urgente e “pior” no topo da lista. Aos poucos, você acrescenta outras atividades igualmente valiosas, mas que são menos aterrorizantes.

Segundo o professor de filosofia de Stanford John Perry, como os procrastinadores evitam tudo o que está no topo da lista, o ideal é colocar a tarefa mais importante em cima. Assim, é possível aproveitar sua vontade de evitá-la para resolver todas as outras. 

O professor também recomenda preencher a lista de tarefas com atividades que você cumpriria de qualquer forma – como arrumar a cama, levar o cachorro para passear e assim por diante. Desta forma, você aumenta o sentimento de realização, gerando motivação, para fazer tudo o que precisa.

Agora que você sabe como acabar com a procrastinação no trabalho, vai aplicar as dicas – ou vai procrastinar a solução dos seus problemas?

Você tem outras dicas valiosas para deixar a procrastinação de lado? Compartilhe nos comentários 🙂