Carreiras Exponenciais: O que é preciso para acelerar o seu crescimento profissional?

O mercado de trabalho vêm se transformando cada vez mais rápido. Essa é uma ótima oportunidade para construir carreiras exponenciais. 

Nos dias de hoje, é cada vez mais comum vermos empresas crescer num ritmo acelerado que não víamos antes. Diante disso, vemos também pessoas que têm as suas carreiras ascendendo de maneira exponencial num curto espaço de tempo.   

As novas gerações que acabaram de entrar no mercado de trabalho, já entram com outro mindset: eles querem crescer rapidamente na carreira. Mas, será que isso é visto com bons olhos pelas empresas? Segundo o Fabrizio Gutiérrez, VP de Cultura e Pessoas da Apex Partners, a questão é vista com naturalidade:

“A geração dos nossos pais buscava estabilidade no trabalho. Depois veio a geração X, que são os workaholics. Depois, a geração Y, que quer as coisas para ontem e procura entregar impacto social e deixar legado. E, por último, a geração Z, que são os nascidos a partir do ano 2000: eles são ainda mais preocupados com seu impacto no mundo, são mais rápidos e ansiosos” 

Mesmo sabendo que as gerações vão se modificando, é importante ter claro que tudo tem um tempo. Não há como entrar na empresa como trainee e depois de um ano virar diretor. É necessário aprender e vivenciar o trajeto todo com maturidade. Ainda assim, é possível ter uma carreira sólida e um crescimento exponencial.  

Carreiras Exponenciais

A seguir, listamos alguns pontos fundamentais para quem quer ter uma carreira com crescimento exponencial, são eles:

  • É fundamental aprender a aprender: tudo muda muito rápido, por isso, temos que estar sempre dispostos a aprender coisas novas. Aprender a desaprender também é uma lição, afinal, não é mais só atualizar alguns conhecimentos, mas sim mudar completamente alguns padrões de raciocínio.
  • Ter um propósito de vida muito bem definido. Se você não tiver um horizonte, você vai fazer coisas apontando para todos os lados. Pense na sua carreira e onde você quer chegar. O que você quer? Isso é o principal.  
  • Estude muito! Não se contenha somente com o que você aprendeu na faculdade. A faculdade não supre todas as nossas necessidades e muitas coisas mudam no período em que você faz o curso. Então, procure sempre estar em contato com novos desafios e aprendizados.  
  • Estabeleça metas diárias: acorde com metas definidas. Pense: o que eu vou fazer primeiro? O que demanda mais o meu tempo? Quando eu tenho mais energia para fazer as coisas mais difíceis? Planeje e saiba priorizá-las.
  • Assuma projetos! Veja a área que você está e pense “o que eu posso fazer para resolver esses problemas”? Além de te dar protagonismo, te dá visibilidade. Mostrar que você está ali e disposto é importante para você ser notado.  

Seguindo estas dicas, você estará melhor preparado para uma carreira exponencial.  

Quer saber mais sobre isso? Fizemos um webinar sobre o tema “Aceleração de Carreira – Como se planejar para ter uma carreira exponencial”, com o VP de Cultura e Pessoas da Apex Partners, Fabrizio Gutiérrez. Para assistir, é só clicar nesse link aqui.  

 

Como se sair bem em uma entrevista: veja 9 dicas!

Encaminhou diversos currículos e foi convidado para a entrevista? Que ótimo, isso já é motivo para comemorar! Afinal, significa que você já passou por um funil e agora efetivamente faz parte do processo seletivo. Mas, só de pensar fica com borboletas no estômago e com as mãos trêmulas? Calma! Uma das dicas de como se sair bem em uma entrevista de emprego é respirar fundo e deixar o nervoso de lado.

Quer saber mais algumas orientações de como chamar atenção do recrutador durante o processo de seleção? Fique aqui que a gente te conta.

9 dicas como se sair bem em uma entrevista de emprego

1. Escolha roupas adequadas

Esse é um fato simples mas que deve ser tratado com muito cuidado, pois pode fazer a diferença. Um dos principais dilemas e dúvidas de como se sair bem em uma entrevista de emprego está associado com a escolha da roupa. Será que uma calça jeans e uma camiseta é uma boa opção? E no pé, sapatênis, sapatilha ou salto? Qual a melhor opção? Pesquisar sobre o dress code da empresa é uma carta na manga. Mas, na dúvida, aposte em uma combinação mais social.

2. Mantenha a calma

Por mais difícil que seja colocar esta dica em prática, ela é uma das mais importantes. O nervosismos é o maior inimigo de quem quer se sair bem em uma entrevista de emprego. Mas, ele pode e deve ser controlado. Quando em excesso passa uma má impressão ao recrutador, de instabilidade e insegurança. É preciso mostrar-se confiante e seguro de si, isso eleva sua credibilidade e capacidade de jogo de cintura para lidar com situações inesperadas. Mas, como manter a calma diante de uma situação dessas? A dica é tentar relaxar antes mesmo de ir a entrevista. Alimente-se bem, faça algo que goste, medite e respire fundo. Confie em você e tudo dará certo.

3. Demonstre interesse

Mostre que você realmente quer aquela vaga e que é a melhor opção. Olhe nos olhos, fale com vontade, sorria, exemplifique e deixe claro para o recrutador o seu interesse. Afinal, pessoas interessadas encantam e chamam atenção de qualquer um. Essa é uma dica de mestre de como se sair bem em uma entrevista de emprego. Use-a!

4. Valorize seus pontos positivos

“Não tenho experiência nenhuma”… “Saí muito rápido do meu antigo emprego por problemas de adaptação”… “Ainda não terminei a faculdade”… Este não é o caminho! Você precisa focar e valorizar seus pontos positivos. Se mostre proativa, dedicada e responsável. Afinal, ninguém sabe tudo, mas quem realmente se sobressai é quem vai atrás do conhecimento. Mostre que você quer fazer acontecer e vai em busca de atingir os resultados. Valorize-se!

5. Prepare-se

Quer saber como se sair bem em uma entrevista de emprego? Prepare-se! Estude a empresa, se já souber quem irá entrevistá-lo, pesquise sobre esta pessoa também. Isso mostra que você está interessado na vaga e é proativo. Uma ferramenta que pode ser um grande aliado para você conseguir essas informações com mais facilidade é o Linkedin. Levar o currículo ou profile do bettha impresso também é uma forma de mostrar que você se preparou para a entrevista.

6. Tome cuidado com as palavras

Cuidado com as palavras é, sem dúvidas, uma dica de ouro de como se sair bem em uma entrevista de emprego. Nada de gírias! Palavras de baixo calão, em hipótese alguma. Use palavras que mostrem o seu repertório e conhecimento, pois este é um dos principais meios de avaliação em um processo seletivo.

7. Não minta

Outra dica de como se sair bem em uma entrevista de emprego é: Não mentir! O recrutador é um profissional formado e especializado para tal. Ele sabe exatamente quais são as perguntas ideais a se fazer, como fazer e identifica quando o candidato está criando histórias para se enaltecer. Se está inseguro por ter pouca experiência, superior incompleto, dentre outras situações. A dica é focar em seus pontos positivos e tentar levar a conversa para um outro lado, mas mentir, nunca.

8. Tenha postura

A linguagem corporal diz muito sobre como uma pessoa pensa e/ou está se sentindo. Lembre-se, desde o primeiro momento você está sendo avaliado! Sorria, olhe nos olhos de quem estiver falando, mantenha a postura ereta, todos essas ações serão vistas positivamente. Cruzar os braços, fazer movimentos bruscos, mostrar muito nervosismo ou sentar de qualquer jeito, são atitudes que não te ajudarão a se sair bem em uma entrevista de emprego

9. Seja você mesmo

A melhor estratégia é sempre ser nós mesmos! Não tente elaborar histórias e frases muito sofisticadas para impressionar pois você pode acabar se enrolando. Quanto mais natural agir, melhor fluirá a entrevista. Pense que é apenas uma conversa com uma pessoa super importante, e sua principal tarefa é impressioná-la por quem realmente você é. Respire fundo, capriche no visual, prepare-se, mostre interesse e as chances dessa vaga ser sua aumentarão.

E por último, lembre-se: o Bettha tá sempre aqui pra te ajudar a evoluir na carreira e estar cada vez mais preparado para o mercado de trabalho! Conta com a gente!

 

 

Cultura Organizacional: saiba como isso pode influenciar o seu crescimento profissional

Aprenda o que é cultura organizacional e quais tipos de cultura existem e aposte na empresa que mais tem haver com o seu tipo de personalidade.

Os tempos mudaram e agora não são apenas as empresas que escolhem com quem querem trabalhar.

Os jovens, cada vez mais conscientes do seu valor profissional e do valor do seu tempo dedicado, também estão escolhendo com quais tipos de empresas desejam atuar – o que é ótimo, já que as organizações estão sendo obrigadas a se adaptar e renovar a forma de lidar com seus colaboradores, gerando crescimentos no desenvolvimento humano.

Afinal, você passou anos estudando para se tornar um(a) profissional competente, virou noites em livros, entregou dezenas de trabalhos, leu trocentos artigos e então, nada mais justo do que trabalhar para uma empresa que saiba valorizar sua dedicação, não é mesmo?

Para que você faça a escolha certa é muito importante que você saiba que cada empresa está baseada em um tipo de cultura organizacional.

A Cultura Organizacional é quem dita tudo o que você vai viver dentro da organização: seu salário, cargo, possibilidades de atuação, forma de se vestir e chances de crescimento.

Nesse post você vai conhecer tudo o que você precisa saber sobre o tema! Boa leitura!

Afinal, o que é Cultura Organizacional?

A Cultura Organizacional define o jeitinho de ser de cada empresa, será que esse jeito combina com o seu?

Cultura Organizacional é o resultado da escolha dos valores, missão e visão das empresas, que unidas, resultam em crenças, rituais e normas que definem o “jeitinho de ser” da organização.

Essas práticas definem a essência da empresa e a forma como ela escolhe se expressar para o mundo. Desde como se organiza e se relaciona com os funcionários e clientes até a escolha da mobília, cores da identidade visual e o tipo de roupa que todos devem usar.

Viu como conhecer a cultura organizacional é importante? Através dessas informações você tem a vantagem de saber como o seu perfil pode somar na empresa e usar isso ao seu favor no momento da entrevista. E também escolher não se candidatar a uma vaga dentro de uma organização que não tem nada haver com o seu tipo de personalidade.

A Cultura Organizacional é feita de camadas – O modelo Shein

Edgar Shein foi um importante psicólogo social que criou a base dos estudos sobre cultura organizacional, através do modelo Schein, em 1980. Para o psicólogo toda a empresa têm três camadas, ou níveis, que definem a cultura da organização:

Artefatos – o que conseguimos ver

Para Shein, essa é a primeira camada que pode ser vista em uma cultura organizacional, como se fosse a casca de uma fruta.

Essa camada contempla as “coisas” concretas que qualquer um consegue enxergar, ouvir ou sentir sobre a empresa. Aqui estão a identidade visual, produtos e/ou serviços que a empresa oferece, a maneira como as pessoas se vestem e se comportam.

Também entra na camada dos Artefatos a forma como a empresa pratica a hierarquia, organograma e o grau de formalidade do dia-a-dia.

 Valores Compartilhados – o que conseguimos escutar

A segunda camada diz respeito aos valores fundamentais que a empresa tem como base e que motivam tanto os donos, como os colaboradores a continuarem fazendo o que fazem.

Normalmente esses valores são definidos originalmente pelos fundadores da empresa. Há organizações que compreendem a necessidade de serem flexíveis, como no caso de empresas familiares muito antigas, que mudam alguns conceitos de valores conforme às novas gerações e o mercado demandam.

Pressupostos – o que nos fazem acreditar

É a camada mais profunda da organização, o coração da empresa e que move todas as atividades da corporação, sendo muito difícil serem alteradas. Nessa camada estão os sentimentos, bem como o propósito da organização como um todo.

Busque conhecer a Cultura Organizacional da empresa que você está participando de um processo seletivo e aumente suas chances sobre a vaga.

Agora que você sabe que existem diferentes tipos de cultura, fica mais fácil pesquisar sobre alguma empresa e identificar se você vai se sentir feliz, respeitado(a) e com vontade de crescer dentro da empresa que você está participando do processo seletivo.

Nós ficamos muito felizes que você possa ter contato com esse tipo de informação. Afinal, você tem valor e direito de escolher se quer dedicar sua energia à empresa que está te recrutando.

Como a Cultura Organizacional da Sunstar construiu uma multinacional de sucesso

Relação horizontalizada é um dos pontos fortes da Sunstar para manter o ritmo de crescimento constante.

O grupo Sunstar é uma multinacional japonesa, com 90 anos de atuação no mercado de saúde bucal e que soube se adaptar muito bem a cada nova geração.

Pode ser que você pense, empresa japonesa com 90 anos, deve ser super tradicional! Quem foi que disse que tradição é ruim? Não, é não se a tradição da empresa for ser INOVADORA!

Foi tendo a inovação como essência desde sempre que a Sunstar hoje é sucesso em mais de 90 países, sendo a 7ª maior empresa em vendas de produtos de saúde bucal no mundo, conhecida por oferecer produtos de alta qualidade – e cheios de inovação!

Pois é, acredite, nem de longe a empresa deixa passar a ideia de ser uma multinacional quadrada e rígida.

Quer saber mais sobre a cultura organizacional da Sunstar? Fizemos um webinar com eles, vem ver!

A cultura organizacional da Sunstar

A Cultura Organizacional  do grupo é baseada em relações horizontais. Na rotina do dia a dia, o estagiário tem total poder de dar sugestões de melhorias ou de novos processos, assim como colaborar em funções e atividades de alto grau, como enviar relatórios com análises direto para diretores globais.

Diferente de muitas empresas, qualquer pessoa tem acesso ao gestor ou diretor de alguma área, quebrando a lentidão das burocracias ou a segregação das hierarquias.

Com a possibilidade de poder contar, tirar dúvidas e melhor ainda, poder trabalhar em conjunto com gestores e diretores, os jovens talentos da empresa dão um salto quântico em novas possibilidades de crescimento – e da mesma forma, a empresa ganha muito em receber a criatividade e a dedicação de gerações mais jovens e cheias de talento – O que também confere à empresa um clima mais gostoso, descontraído e cheio de energia.

Outra essência da Sunstar e que é uma consequência da autonomia que dão aos colaboradores, é o crescimento acelerado! O grupo chegou ao Brasil há quatro anos e a cada ano encerra suas atividades com mais de 90% de crescimento.

Se você, assim como a Sunstar, tem pressa de crescer, que tal se unir à equipe e fazerem isso acontecer juntos?

O grupo está em busca de jovens talentos apaixonados por inovação, dispostos a vestir a camisa da empresa, se jogar no trabalho e compartilhar seus dons e talentos com a organização.

Quer saber mais sobre as vagas que eles tem em aberto? É só clicar aqui!

Como criar um perfil no LinkedIn de sucesso?

Hoje o LinkedIn é a principal rede social voltada aos negócios. Lá, as pessoas disponibilizam sua trajetória e experiências profissionais, se conectam com profissionais de todo o mundo, fazem marketing pessoal, e inclusive, buscam por oportunidades de emprego. Por conta disso, mantê-lo atualizado, completo e ativo é muito importante. Mas, você tem ideia de como criar um perfil no LinkedIn de sucesso? Nós te contamos!

Em 2017 a plataforma que mais conecta profissionais ao redor do mundo, atingiu aproximadamente 500 milhões de usuários, sendo destes, 29 milhões brasileiros. Isto torna o Brasil o 3º maior mercado da empresa. E se você quer aumentar as chances de entrar na empresa dos sonhos não pode ficar de fora desse número. Porém, mais que parte dele, é preciso destacar-se. Sendo assim, para te ajudar a ser visto dentro desse plataforma digital, nós do Bettha, separamos 18 dicas de como criar um perfil no LinkedIn de sucesso.

18 dicas infalíveis de como criar um perfil no LinkedIn de sucesso

Em 2017, o LinkedIn atingiu aproximadamente 500 milhões de usuários no mundo. Quase 30 milhões de brasileiros estão nessa plataforma.

1. Coloque uma foto de perfil

O primeiro passo para ter um perfil no LinkedIn de sucesso é adicionar um retrato. É comprovado que perfis com foto são consideravelmente mais vistos que os outros. Mas lembre-se, o LinkedIn é uma plataforma mais profissional, então aquela sua foto com um copo na mão pode cair bem mal. A dica é apostar em roupas e fundos mais neutros.

2. Use a abuse de palavras-chaves

Quando enviamos um currículo diretamente a um portal de recrutamento ou um e-mail, já sabemos quem irá receber. No entanto, no Linkedin a intenção é ser localizado pelos recrutadores, e uma das melhores formas de fazer isso é usar palavras-chaves. Por exemplo, caso você seja um “analista de mídia”, procure adicionar variações ao seu perfil, como: “analista de mídia online, analista júnior de mídia, mídia online”. Quanto mais variações, maiores são as chances do seu perfil ser encontrado.

3. Adicione suas experiências profissionais

Parece uma dica básica, já que o LinkedIn é um reflexo online da experiência de alguém, mas muitas pessoas falham neste ponto. Se seu objetivo é criar um perfil no LinkedIn exemplar, adicionar suas experiência profissionais é fundamental. Coloque a empresa, o período que trabalhou e suas principais funções. Importante: seja breve e o mais completo possível.

4. Formação acadêmica

É uma das informações mais importantes de um currículo. É por conta disso que, na hora de criar um perfil no LinkedIn é essencial colocar a instituição de ensino, o ano de início e término e o curso. Não tem problema caso ainda esteja cursando o curso, basta colocar a data de conclusão prevista corretamente.

5. Trabalho voluntário

Hoje tem sido uma grande alternativa para jovens com pouca ou nenhuma experiência ingressarem no mercado de trabalho. E, sem dúvidas, quem faz trabalho voluntário é visto com outros olhos. Além de fazer o bem e ajudar ao próximo esta ação vai potencializar o seu currículo. Há diversas instituições que precisam de auxílio, como asilos, creches, hospitais e muito mais. Escolha a que mais se identifica, faça a diferença no mundo e adicione ao seu perfil no LinkedIn.

Quer saber mais sobre trabalho voluntário? Dá uma olhada no post trabalho voluntário: fazer a diferença sem esperar nada em troca

6. Certificados e cursos

Imagine que você está recrutando um profissional para trabalhar na sua empresa. E está em dúvida entre dois currículos, um deles é recheado de cursos e certificados e o outro não. Quem você escolheria? A resposta é clara. Por isso, para criar um perfil no LinkedIn de sucesso é preciso adicionar os cursos e certificados que você tem. Eles irão enriquecer seu perfil e ajudá-lo a aumentar sua capacitação profissional. Existem diversas plataformas digitais que disponibilizam cursos de diversas áreas gratuitamente, faça já o seu!

7. Idiomas

Como criar um perfil no LinkedIn de sucesso? Adicione os seus conhecimentos em idiomas! O mercado de trabalho hoje “exige” uma segunda língua do profissional, e sem dúvidas, este é um fator que abre muitas portas. Além de adicionar as línguas faladas, também é possível colocar o nível que possui em cada uma delas, seja básico, intermediário, avançado ou fluente. Caso não possua o conhecimento em nenhum outro idioma a dica é apostar em cursos. Nunca é tarde para aprender.

8. Recomendações

Outro dos muitos benefícios dessa rede social é conseguir dar mais potencial ao seu perfil por meio de recomendações e habilidades. Profissionais que já trabalharam com você, professores, colegas de classe podem ir até seu perfil e fazer uma recomendação sua. O que irão escrever fica totalmente a critério deles. E você também pode recomendar outras pessoas, basta ir ao perfil deles e clicar em “fazer uma recomendação”, isso ajuda a manter o relacionamento profissional.

9. Competências

Adicionar competências também é muito importante. Por exemplo, supondo que você tenha um conhecimento em fazer gráficos no excel, você pode adicionar “gráficos no Excel” como uma capacidade. E, como nas recomendações, as pessoas podem confirmar se você realmente tem ou não essa competência ao ver delas, e vice versa. Com certeza, essa é uma função que turbina o seu perfil no Linkedin.

10. Personalize sua URL

Ao criar um perfil no LinkedIn, automaticamente é gerada uma URL similar a esta: https://br.linkedin.com/in/seu-perfil-0670435231. Ao alterar o seu endereço eletrônico com seu nome e sobrenome no lugar desses números, fica mais fácil ser encontrado. Para fazer essa alteração é bem simples: Vá a página inicial do LinkedIn e clique no ícone “Eu” na parte superior. Feito isso, clique em “visualizar perfil”, em seguida em “editar seu perfil público” e por fim em “editar url do seu perfil público” e altere conforme desejar. Exemplo:  https://br.linkedin.com/in/nome-sobrenome. Está é uma dica poderosa de como criar um perfil de sucesso no LinkedIn.

11. Aposte em artigos e publicações

Disponibilizar trabalhos feitos por você também é um jeito de mostrar sua qualificação para quem visitar seu perfil. Pode ser o TCC, um artigo científico, uma publicação, dentre outros. O importante é compartilhar seus conhecimentos. Afinal, isso ajudará a ampliar seus contatos e ajudar as empresas interessadas a te conhecerem melhor.

12. Interaja com suas conexões

Já ouviu aquele termo popular: “Quem não é visto, não é lembrado?”. Ele pode ser perfeitamente utilizado nesta exemplificação. Interagir com suas conexões é essencial para ter um LinkedIn de sucesso. Dê sua opinião, ajude seus colegas, informa-se e seja visto!

13. Mantenha seu perfil ativo e atualizado

De que adianta ter um perfil se você nunca o atualiza? Manter o LinkedIn ativo e atualizado é fundamental. Atualize seu novo emprego, adicione seu novo curso, complete com seu certificado de conclusão. Tudo isso fará a diferença.

14. Coloque seu perfil em outro idioma

Caso você já fale mais de uma língua, ter o seu perfil em outro idioma pode ser a cereja do bolo. Você pode já escrever suas experiências profissionais e instituições de ensino em inglês. Ou ainda mais prático, mudar o idioma da navegação no próprio Linkedin, depois é só traduzir o que contêm em texto.

15. Altera entre visualizações públicas e anônimas

Lembra daquela funcionalidade do orkut onde você conseguia ver quem tinha dado uma olhada no seu perfil? No LinkedIn também dá pra fazer isso! Mas, neste caso, você escolhe ter as visualizações públicas ou anônimas. Por exemplo, caso esteja entrando em perfis e não gostaria que a pessoa soubesse de tal ação, mantenha a configuração anônima. Mas, se estiver se preparando para uma entrevista de emprego e buscando mais informações sobre a empresa e sobre os possíveis futuros colegas de trabalho, deixe em pública, isto mostra que você está interessado na vaga e é proativo.

16. Aposte no design

Uma das dicas de como criar um perfil no linkedin interessante é adicionar uma capa ao fundo do seu perfil. Mas nunca se esqueça que esta é uma rede social para fins profissionais, então procure coloca uma capa que se relacione com o seu trabalho e área de atuação.

17. Deixe seu currículo, projetos e profile bettha em PDF

É possível deixar seu currículos, artigos e projetos em PDF como anexo no seu perfil. Isso faz com que seja mais fácil para as pessoas conhecer um pouco mais do seu trabalho. Uma boa dica é deixar o profile do bettha lá também, afinal, nele os recrutadores encontrarão o seu mapeamento comportamental e a informação das últimas jornadas de conhecimento que você fez na plataforma.

18. Adicione pessoas importante no mercado

Um dos maiores benefícios do LinkedIn é conectar e localizar pessoas que dificilmente você teria contato. Adicionar pessoais importantes do mercado, olhar suas trajetória profissional, suas atividades e publicações, tendem a te enriquecer ainda mais. Sabe aquela empresa que é seu sonho fazer parte? Já pensou em seguir o CEO dela? O LinkedIn te permite fazer isso.

Essas foram as dicas de como criar um perfil no linkedin de sucesso. Coloque-as em prática e, sem dúvidas, tudo isso facilitará na hora do recrutador encontrar seu perfil. Quanto mais completo e breve estiver, melhor. Mas, lembre-se de nunca parar de dedicar-se a sua vida profissional, faça cursos, vá a palestras, compartilhe experiências.

Depois conta pra gente os resultados que você teve aplicando essas dicas 🙂

Descubra como 12 minutos por dia vão fazer você decolar na sua carreira!

Aplicativo inovador resgata o prazer da leitura e estimula jovens a aprenderem novas habilidades todos os dias.

Você teve que ler tantos livros desinteressantes desde à escola até a faculdade que os livros viraram sinônimo de sofrimento? Pois é, para algumas pessoas ler não tem a menor graça e significa perda de tempo. Já para outros, a paixão pela leitura é tão grande que falta espaço em casa para tantos livros – e pior – tempo para ler todos eles!

Há também quem até goste de ler, mas vem nas redes sociais algo bem mais divertidos, não é mesmo?

De qualquer forma, não tem jeito, ler é fundamental para:

  •  O desenvolvimento da comunicação
  • O desenvolvimento da escrita
  • Estimular a capacidade do cérebro em se renovar e absorver novos conhecimentos
  • Estimular a manutenção da memória
  • Estimular o desenvolvimento de ideias e da criatividade

Viu? Não é pouca coisa e todas essas habilidades são super importantes na hora de conquistar aquela vaga de emprego que você está de olho.

Mas, se você odeia ler ou ama de paixão e não tem tempo. Como resolver isso então?

Reflita, você tem 12 minutos livres no seu dia?

Como 12 minutos por dia vão mudar sua forma de absorver novos conhecimentos:

Manter a leitura em dia assegura a saúde do cérebro a capacidade de aprender novas habilildades.

Em tempos onde as redes sociais tomaram o tempo livre de grande parte da população brasileira, um time de empreendedores apaixonados por livros e por conhecimento identificaram uma oportunidade de aproximar a sociedade novamente da leitura e da capacidade de aprender.

O aplicativo 12 minutos resume os principais pontos de aprendizado de centenas livros de não-ficção em até 12 minutos de leitura ou áudio.

A equipe responsável lê o título diversas vezes, segmenta o que de fato é importante, faz reuniões para discutirem os temas-chave e se certificam de que tudo seja sintetizado de forma prática e acessível.

Você pode acessar o conteúdo por texto ou por áudio – a grande maioria já consta com traduções para o português – e absorver os principais pontos de aprendizado do livro, sem perder tempo com partes desnecessárias – um viva à praticidade!

A ideia dos idealizadores do projeto é que todos possam parar de dar desculpas e consigam ler, ao menos, um livro por dia.

Como funciona?

Primeiro, você deve fazer seu cadastro no site e escolher o seu plano de acesso.

Há uma opção free, que disponibiliza um livro por semana e outras opções pagas – que podem ser parceladas em até 12x – que oferecem diferentes tipos de vantagens.

 O aplicativo disponibiliza centenas (e em breve milhares) de “microlivros”, que são divididos em 12 categorias de não-ficção, que abordam diferentes temas, desde bem-estar, à psicologia, empreendedorismo e produtividade.

A biblioteca do projeto é renovada diariamente com dois novos microlivros, o que dá um total de 14 novos títulos por semana.

A grande  maioria dos títulos está em português, mas a quantidade de produções em inglês e espanhol está crescendo, uma vez que passaram a oferecer o serviço nas duas línguas – uma ótima oportunidade para treinar outros idiomas.

O público alvo do serviço são estudantes e  profissionais  que precisam adquirir conhecimento com maior velocidade e precisão.

Confira a lista de categorias que o aplicativo oferece:

  • Saúde & Bem-Estar
  • Marketing & Vendas
  • Política, Filosofia & Ciências Sociais
  • Gestão e Liderança
  • Motivação & Inspiração
  • Economia
  • Comunicação & Networking
  • Psicologia
  • Empreendedorismo
  • Dinheiro & Investimentos
  • Produtividade
  • Cultura Corporativa

Imagina só o que você será capaz de fazer com tantos novos conhecimentos? Divirta-se, não se esqueça do valor de se colocar sempre em aprendizado e boa leitura!

Depois conta para a gente o que você achou 😉

 

 

 

Job Rotation: uma ótima oportunidade para descobrir habilidades

Já pensou que legal, você recém-admitido numa empresa que tenha tudo a ver com o seu estilo de trabalho, podendo se revezar em várias áreas diferentes?

Com certeza, em sua faculdade ou empresa, você já ouviu falar num processo chamado Job Rotation. Mas você sabe exatamente o que é?

O que é Job Rotation?

O Job Rotation é uma prática já muito adotada pelas empresas para ampliar o aproveitamento e aprendizado dos funcionários. Nesse processo, os novos funcionários podem ficar um tempo atuando em diferentes áreas da empresa.

O contratado pode ficar um pouco na área de produção, depois aprendendo com o pessoal do marketing, passando pelo financeiro, vendas, etc… Ele irá se revezar em diversas áreas durante um determinado tempo, com o objetivo de conhecer todos os processos e atividades especificidades de cada área, a fim de se tornar um profissional mais capacitado e com um alto nível de conhecimentos sobre as atividades da empresa.

Dessa maneira o profissional se torna completo, aprendendo na prática como funcionam todos os setores da empresa.

Todo este processo nos força a sair da nossa zona de conforto, afinal, é preciso buscar mais informações sobre a empresa, conhecer vários procedimentos diferentes, aprender a desempenhar diferentes habilidades. Além disso, este é um ótimo exercício para quem quer exercitar sua liderança e networking.

Atualmente, o Job Rotation é realizado em larga escala nos processos de estágio e trainee. E isso, justamente para que o recém formado possa perceber se a área em que se graduou é, realmente, onde há a sua maior identificação.

Está procurando vagas de estágio ou trainee? Clique aqui para dar uma olhada nas vagas do bettha! 

Esta prática vem sendo adotada para maximizar o aprendizado dos funcionários dentro da realidade do negócio. Com esse ritmo de trabalho, o funcionário estará sempre em movimento.

Você já trabalhou com Job Rotation alguma vez? Tem vontade de trabalhar com isso? Divide as suas experiências aqui com a gente!

 

5 carreiras que você pode seguir se fez administração

Em uma sala de aula da faculdade de administração, não existem apenas aqueles que sonham em trabalhar em uma grande multinacional. Administração é uma das carreiras mais procuradas no Brasil e pode se desdobrar nas mais diversas áreas.

Nos últimos 15 anos, o número de formados nesta graduação teve aumento de 182%. O curso navega entre várias áreas do conhecimento e isso faz com o que aluno tenha um pouco de conhecimento sobre cada tema. Depois de formados, os administradores tem condições de trabalhar em diversos setores.

Pensando nisso, listamos 5 carreiras que você pode seguir se fez administração. A variedade de opções é grande e por isso, é importante que cada pessoa entenda suas habilidades e estilo de trabalho para entender qual é a melhor oportunidade para si.

  1. Administração de Empresas

    Está é uma das opções mais óbvias quando pensamos em administração. O administrador de empresas é responsável por sua gestão, podendo atuar desde o planejamento e execução de estratégias até nos processo de fluxo de caixa e logística. Conhecimentos em contabilidade, marketing e gestão de pessoas serão necessários. O profissional que optar por essa carreira, poderá trabalhar em diversos setores: moda, gastronomia e tecnologia são alguns exemplos.

  2. Agronegócio

    Essa á uma ótima opção para quem se interessa por zonas rurais. Quem se especializa em administração de agronegócios geralmente trabalha com a gestão de empresas rurais. Além de administração, o profissional deve ter conhecimento em controle de safras e em agronegócio. As tarefas do dia a dia são variadas e passam por contratação de funcionários, gestão de recursos financeiros, controle dos processos envolvidos na produção agrícola e comercialização dos produtos.

  3. Marketing

    No marketing, o administrador irá atuar com o planejamento de estratégias para fortalecer a marca e aumentar os lucros de um negócio. Um exemplo de objetivo nesta carreira é o engajamento dos clientes. Para isso, o profissional deve conhecer as necessidades do seu público-alvo, e com base nesta informação, criar produtos e desenvolver campanhas direcionadas ao público da marca.

  4. Administração Pública

    Os administradores públicos podem atuar em órgãos municipais, estaduais ou federais, onde serão responsáveis pelo planejamento e gerenciamento de órgãos públicos. Um dos principais objetivos de quem segue essa carreira é o desenvolvimento, a supervisão e a avaliação de ações voltadas para atender às necessidades coletivas da população.

  5. Gestão Hospitalar

    Para gerenciar um hospital, é necessário ter conhecimento em administração, contabilidade e políticas públicas da saúde. É de responsabilidade do gestor hospitalar a organização da instituição – incluindo o controle do estoque e o descarte consciente do lixo produzido no hospital, a manutenção do espaço físico e a gestão dos colaboradores do local.

Além das carreiras que destacamos aqui, o administrador de empresas pode trabalhar em diversas outras áreas e dentro de uma mesma área, desempenhar diversas funções. Tudo isso graças ao currículo generalista dessa graduação.

Você quer empreender? Dá uma olhada nesse artigo aqui: O seu desejo é empreender? Vem ver essas dicas! 

Fica com você o dever de escolher a opção do que se adequá mais ao seu perfil profissional, mas fica tranquilo, você não precisa fazer essa escolha sozinho! O bettha está aqui pra te ajudar 🙂

Em nossa plataforma, você encontra mapeamentos de perfil que vão te ajudar a se conhecer melhor e diversas jornadas de conhecimento que farão com que você explore cada vez mais os seus pontos fortes.

 

Descobrindo Áreas #1: Controle de Qualidade, Recursos Humanos (BP) e Produção

O descobrindo áreas é uma série do bettha que te ajuda a entender um pouco mais sobre o que faz cada área em uma empresa.

 Ei! Você é daqueles que já fez os processos de autoconhecimento, descobriu suas habilidades, estilo de trabalho e interesses de carreira mas ainda está com dúvidas sobre qual área tem mais a ver com você? 

Foi pensando nisso que criamos a “Descobrindo Áreas”, uma série de conteúdos que podem te ajudar a entender melhor o que faz cada área. Assim, será mais fácil acertar nas suas escolhas de carreira. Bora? 

  • Controle de Qualidade: Quem trabalha nessa área cuida da qualidade, dã! Interna e externa do produto e da empresa. Respondendo e monitorando as reclamações de clientes e prestando suporte técnico às áreas de produção. Também planeja ações que possam melhorar os sistemas de inspeção e assegurar o controle de qualidade estabelecido por lei.

Descobrindo Áreas – Controle de Qualidade

  • Recursos Humanos  BP: O profissional de Business Partner atua como responsável pela interação entre as áreas de negócios, gestão de pessoas e Recursos Humanos. Geralmente, as pessoas da área trabalham como consultores da alta gestão da empresa. Dentre as suas funções, está garantir que existam informações para auxiliar nas tomadas de decisões. Essas área também é responsável pelo elo entre gestores e diferentes equipes, garantindo um clima favorável para o cumprimento da missão da organização e o alcance dos resultados desejados.

Descobrindo áreas – Recursos Humanos (BP)

  • Produção: A área de produção é bem comum dentro de indústrias. Quem trabalha nela é responsável por assegurar o cumprimento das metas de produção. Tudo precisa estar dentro dos padrões de qualidade, quantidade, custos e prazo estabelecidos pela empresa. Também é preciso fazer o gerenciamento de custos do departamento, coordenando a programação da produção, controle de qualidade, requisitos de mão de obra, requisitos de materiais e estoque de produtos acabados.

Descobrindo Áreas – Produção

Gostou? Conta pra gente que outras áreas vocês gostariam de conhecer nos próximos posts da série!

Mundo VUCA, você sabe o que é?

O mundo muda em velocidade muito acelerada e com destino incerto, proporcionando várias respostas para uma mesma questão. Apesar de ter surgido na década de 90 no ambiente militar norte-americano, o conceito de mundo VUCA ainda se aplica com muita precisão quando se busca explicar o momento atual de transformações que vivemos. 

VUCA é um acrônimo que mostra característica marcantes do momento que estamos vivendo: Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade. O conceito mostra que as mudanças disruptivas pelas quais passamos traz desafios pessoais grandes, justamente por romper alguns padrões. Nesse contexto, é comum que nos sintamos aflitos frente a tantos desafios.  

Vamos entender o que significa o mundo VUCA? 

  • Um mundo VOLÁTIL: É mais difícil prever cenários, pois as mudanças têm ocorrido com muita agilidade. Nesse cenário, é mais importante estar pronto para o inesperado do que investir muito tempo planejando as ações e situações nos mínimos detalhes.  
  • Um mundo INCERTO: Apesar de grande quantidade de informações, elas não são tão úteis para compreender o futuro. As soluções de hoje em geral podem não ser aplicáveis aos problemas futuros. Isso, porque as coisas estão mudando muito rápido, e muitos dos problemas são inéditos.  
  • Um mundo COMPLEXO: As pessoas, funções e obrigações estão conectados e a interdependência amplia essa complexidade. Não é mais possível prever os resultados de ações isoladas, pois tudo agora faz parte de um sistema complexo e interconectado.
  • Um mundo AMBIGUO: A ambiguidade é a falta de clareza e concretude, existem muitas maneiras de analisar esses conceitos complexos. E como esse mundo é volátil, os impactos podem não ser analisados com base num histórico ou experiências anteriores, pois quase tudo é novo. Isso dá margem para várias interpretações, igualmente pertinentes. 

Para se destacar nesse ambiente volátil, incerto, complexo e ambíguo é necessário aprimorar algumas habilidades como resiliência, flexibilidade, multidisciplinaridade e coragem.

Você tá pronto para isso? As jornadas de conhecimento do bettha podem te ajudar! 

 

Curiosidades sobre o café: entenda um pouco mais sobre essa paixão nacional.

Que o café é uma das grandes paixões nacionais, todo mundo já sabe. Nós, brasileiros, somos um dos maiores consumidores mundiais dessa bebida e consumimos em média 817 xícaras de cafezinho por ano! É ou não é muita coisa?  

O que muito de nós não sabemos é que além de consumidores assíduos, somos também os maiores produtores e processadores de café do planeta! Por isso, em parceria com a Jacobs Douwe Egberts (JDE), preparamos esse texto para te contar algumas curiosidades desse grão que move quase 30 bilhões de reais por ano só aqui no Brasil! 

  1. O café chegou no Brasil no século XVIII, trazido da Guiana Francesa

    Foi em Belém, no ano de 1727, que o café chegou às terras brasileiras pela primeira vez, trazido da Guiana Francesa. Nesta época, a muda veio ilegalmente dentro da bagagem de um brasileiro pois o grão já possuía alto valor comercial.  

  2. Quase 40% de todo o café consumido no mundo é produzido em solos brasileiros.

    A quantidade de café consumido no mundo cresce ano após ano. Em 2017, cerca de 160 milhões de sacas de café foram consumidas no mundo todo. 58 milhões dessas sacas foram produzidas em solo brasileiro, ou seja, quase 40% de toda a produção mundial.

  3. O profissional responsável pela elaboração de drinks com café recebe o nome de barista.

    Você provavelmente já viu por aí diferentes bebidas que tem como um dos ingredientes o café, certo? O profissional que os prepara recebe o nome de barista. Além de fazer bons drinks, ele geralmente conhece também toda a cadeia produtiva do café.  

  4. O termo “café expresso” foi criado por italianos muito antes das máquinas de café expresso existirem.

    Por volta do ano de 1880, surgiu na Itália o termo “café expresso”. A expressão foi criada para enaltecer o café fresquinho feito de maneira rápida, preparado com grão torrados há menos de duas semanas e por fim, moídos pouco antes da mistura. A máquina de café expresso como conhecemos hoje, só apareceu cerca de 20 anos depois, patenteada por Luigi Bezerra. 

  5. Minas Gerais é o estado brasileiro que mais produz cafés especiais.

    Embora outros estados estejam ganhando força na produção de cafés especiais, Minas Gerais ainda é o estado que mais produz safras deste tipo no país. Se antes quase toda a safra de cafés especiais era exportada, hoje, o consumo brasileiro deste tipo de café cresce por ano até 5 vezes mais que o consumo de café tradicional. 

E aí, gostou de saber mais sobre o café? Se a resposta é sim, se prepara que vem coisa boa por aí! Nas próximas semanas, a JDE vai abrir as inscrições para o seu programa de estágio 2019, uhu. As vagas são para Jundiaí, Barueri, Salvador e Pinhuim.  

 Enquanto as inscrições não abrem, que tal deixar o seu perfil xuxu beleza completando seus dados e fazendo seu vídeo profile? Caso você ainda não tenha cadastro no bettha, se inscreve na plataforma! É só entrar em www.bettha.com.