Os dez mandamentos para um bom currículo

Ter um bom currículo é uma das coisas essenciais para quem está procurando por um novo trabalho, afinal, o CV, como foi carinhosamente apelidado, muitas vezes é a primeira impressão que a empresa terá de você. 

Antes de começarmos a te dar dicas que farão com que o seu currículo chame atenção dos recrutadores, vale lembrar que o principal objetivo dele é ser um resumo da sua trajetória profissional e acadêmica, onde estão também as suas habilidades e pontos positivos. 

10 mandamentos para um bom currículo

  1. Coloque os seus dados pessoais no inicio do documento. Isso ajuda na sua identificação. Não precisa colocar o tipo sanguíneo, nem o número do CPF (exceto quando solicitado pela empresa), mas capriche nos links para portfólio, e não se esqueça de checar se o e-mail e celular estão atualizados. 
  2. Cuidado com o e-mail! Nada pega mais mal do que ter um e-mail do tipo boy_sk8@provedor.com.br . Também não vale colocar o e-mail da mãe ou de terceiros. Crie um e-mail mais sério e dê preferencia para endereços que contenham o seu nome (ex: nome.sobrenome@provedor.com.br)
  3. Seja objetivo e indique somente uma área de interesse. Se você quiser se candidatar a oportunidades de áreas diferentes, tenha mais de um currículo com objetivos distintos na descrição.
  4. O Currículo não é o seu Lattes. Lembre-se de que o documento é um resumo das suas qualificações. Destaque as principais experiências e formações, afinal, durante o restante do processo seletivo você terá tempo de sobra para mostrar mais habilidades e interesses. 
  5. Ordene as suas formações. Curso, Instituição de Ensino, Ano de  início e término. Essas são as informações essenciais no preenchimento das formações acadêmicas. Ordene isso tudo do mais recente para o mais antigo. 
  6. Fale de suas experiências profissionais, sim. Mencione o nome da empresa e o período em que atuou lá. Isso mostra que você se preocupou em contextualizar quem analisa o currículo. E isso é um ponto positivo para você.
  7. Direto e reto! Descreva sua experiência de forma objetiva, sempre respondendo ao Contexto, Ação e Resultado.
  8. Quando falar sobre os idiomas, detalhe seu nível de proficiência. Experiências de intercâmbio também são muito valorizadas, não se esqueça delas!
  9. Formação complementar também é ponto extra! Inclua os treinamentos e cursos, desde que tenham afinidade com a futura área de atuação, claro!
  10. Atividades complementares também entram como ponto positivo. Aproveite esse espaço para valorizar atividades exercidas por você no meio acadêmico e social.

 Dica Bônus: que tal enviar o seu profile bettha junto com o CV? Ele contém  não só suas informações sobre graduação e escolaridade mas também os resultados do seu mapeamento de perfil, onde os recrutadores podem entender você além das habilidades técnicas. 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *