Precisamos falar sobre empatia no ambiente de trabalho

Por Isadora Lopes | Publicado em Linkedin.com

Se tem um assunto que eu percebo uma imensa necessidade de ser falado, é a empatia no ambiente de trabalho.

Muito se fala sobre “colocar-se no lugar do outro”, mas sabemos que na prática as coisas são um pouco diferentes.

Tenho lido cada vez mais textos sobre pessoas que passam por situações difíceis na vida pessoal e precisam encontrar alguma forma de separar essa parte da vida profissional, pois é assim que estamos acostumados.

Mas espera um pouco. Nós não somos um ser só, indivisíveis?

Entendendo a empatia e sua importância.

De forma simples, a empatia é a capacidade de nos colocarmos no lugar de alguém, de imaginarmos o que aquela pessoa está sentindo e ter essa capacidade dentro de um ambiente organizacional é uma habilidade riquíssima e que deveria ser cada vez mais valorizada pelos gestores.

Eu comecei a reparar na sua importância quando perdi minha avó há pouco mais de 1 mês.

Não é fácil depois de uma dura perda voltar ao ambiente de trabalho, por melhor que este ambiente seja. Um abraço e um “tome o seu tempo” fazem toda a diferença.

Uma rotina traz junto lembranças e é preciso entender que cada passo dado exige uma dose tremenda de força – força essa que muitas vezes não temos.

Passei a enxergar que a empatia deve ser praticada todos os dias, mesmo que a outra pessoa não tenha algo traumático em seu histórico.

Ser empático com o colega que pega dois ônibus para trabalhar e em um dia de chuva pode se atrasar; ser empático com quem tem filho pequeno e vez ou outra precisa atender o telefone e pedir licença em uma reunião; ter empatia com a colega que acabou de se divorciar e ainda precisa chorar no banheiro vez ou outra.

Somos humanos. Temos falhas, temos dificuldades. Parar, respirar e além de tudo oferecer um olhar empático faz muita diferença nas empresas.
Essa prática tão simples e poderosa consegue diminuir as fofocas maldosas nos corredores, o olhar de julgamento, o riso sarcástico e a reclamação constante aos gestores. Além disso, com mais empatia conseguimos colocar o clima da empresa mais leve e consequentemente aumentar a produtividade, por diminuir a tensão coletiva.

Se você tem dúvidas de como pode começar a praticar a empatia no seu dia a dia (apesar de acreditar que ela é um sentimento e muitas vezes não temos controle), observe:

Como está sua capacidade de ouvir o próximo?
Consegue manter o autocontrole?
Se dispõe a enxergar o outro lado em uma discussão?
Elogia seus colegas e evita críticas desnecessárias?

Como você enxerga esse assunto no seu ambiente de trabalho? O que acha que pode ser melhorado?

Quero saber sua opinião nos comentários!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *