,

Por que bons funcionários pedem demissão?

Dentre as inúmeras preocupações de um RH, a rotatividade sem dúvida deixa a área de “cabelo em pé”. Toda demissão traz grandes custos para a empresa.

Dentre os custos diretos, estão o recrutamento e treinamento de um novo colaborador, o pagamentos dos direitos na rescisão contratual, assim como o atraso na entrega de projetos.

Essas são algumas das situações em que a empresa se vê imersa após uma demissão. Agora, quando a demissão parte de um bom funcionário, o custo é ainda maior.

Um bom funcionário – pontual, eficiente, que preza pela qualidade, entregas no prazo e que tem um bom relacionamento com a equipe – faz parte de uma pequena parcela dentro das organizações. E pode-se levar um bom tempo até que se encontre um novo funcionário com o perfil adequado.

Precisa contratar rápido um bom funcionário que combine com a sua empresa? Descubra como nessa 7 dicas!

Antes de chorar pelo funcionário perdido, é importante entender o que o motivou a pedir demissão. Dessa forma, a entrevista de desligamento é primordial para conhecer essas razões. Além disso, permite diagnosticar o clima organizacional da empresa, possibilitando intervenções em possíveis pontos de atrito. Assim, pode-se evitar que outros funcionários se demitam pelos mesmos motivos.

Existem inúmeros motivos que podem levar a uma demissão. A demissão pode ocorrer por desejos pessoais e novos objetivos profissionais, como mudança de cidade ou país, de carreira e outras razões.

Neste post, vamos falar dos cinco principais problemas dentro de uma organização que podem levar um bom funcionário a pedir demissão.

5 motivos que levam um bom funcionário a pedir demissão

1 – Falta de reconhecimento

Todos esperam ser reconhecidos na vida por seus esforços e qualidades, principalmente quando se trata do mundo corporativo. Uma rotina de demandas, tarefas e prazos, sem qualquer reconhecimento por um bom trabalho, acaba por desmotivar o funcionário.

Existem diversas formas de reconhecer, incentivar e bonificar colaboradores. Estratégias como o endomarketing e a gamificação são poderosas para tornar o ambiente de trabalho divertido, desafiador e envolvente.

Reconheça os bons resultados individuais e de toda equipe. Esse reconhecimento será uma injeção de energia na equipe, motivando-os a se dedicarem ainda mais.

2 – Conflito com líderes e gestores

Conflitos existem, e não podem ser ignorados. Pessoas são diferentes umas das outras, e possuem visões igualmente distintas. Um desentendimento, se não resolvido, pode gerar discussões ou problemas ainda maiores que intoxicarão o clima organizacional.

Quando o motivo da demissão é o conflito com superiores, o assunto torna-se ainda mais delicado. É possível que a liderança tenha um“modus operandis” próprio – ou seja, os demais colaboradores podem estar passando pelos mesmos conflitos. Essa situação requer plena atenção para que não ocorram mais pedidos de demissão.

Para entender as razões que levaram aos conflitos, busque conhecer melhor o clima da área com os demais profissionais. A Pesquisa de Clima é a melhor ferramenta para conhecer a realidade nua e crua pela perspectiva dos profissionais.

Se a liderança realmente for tóxica, é importante ajustar os gestores para que tenham uma postura sadia e eficaz à todos. Treinamentos e mentoria são fundamentais para aprimoramento. Caso a capacitação não melhore a situação, não hesite em demiti-los em prol da boa convivência e produtividade da equipe.

3 – Clima organizacional

No mundo ideal, todo ambiente de trabalho deve possuir um clima acolhedor, alegre, produtivo e benéfico a todos. Infelizmente, essa não é a realidade de muitas empresas.

Assédios, abusos e discriminações são só algumas situações que transformam negativamente o clima de uma empresa para todos os colaboradores.

Conhecer o clima organizacional é fundamental para trabalhar em melhorar constantemente o ambiente da empresa. Assim, é possível evitar que funcionários se demitam em razão de um clima desfavorável ao trabalho produtivo e a felicidade dos profissionais.

A pesquisa de clima, como citada anteriormente, é a melhor ferramenta para entender, aperfeiçoar e evitar maiores problemas para a companhia.

Baixe agora o Questionário de Pesquisa de Clima para aplicar na sua empresa!

Se clima organizacional é o motivo da demissão, escute o que o colaborador tem a dizer, anote e reflita atentamente para cada ponto mencionado. Assim, você terá as informações necessárias para ir em busca de melhorias significativas para o ambiente organizacional.

4 – Ausência de Plano de Carreira

Todo profissional espera que a empresa possua um plano de carreira que o ajude a se desenvolver. Assim, poderá tanto atingir as metas da empresa quanto atingir seus objetivos pessoais. O grande problema é que muitas empresas sequer possuem um plano de carreira.

Essa é uma das principais falhas organizacionais que geram demissões. Nenhum profissional que almeja ser promovido permanecerá por muito tempo em uma empresa sem perspectivas de médio e longo prazo para a sua carreira.

Se a sua empresa não possui um plano de carreira – ou se possui, mas este não está bem estruturado – ajuste a empresa e coloque-o em prática o quanto antes. Em seguida, informe a equipe sobre o funcionamento do plano de carreira.

Seja transparente e não prometa nada que não possa ser cumprido.

5 – Política interna ultrapassada e engessada

Há empresas que pararam no tempo e não se adaptaram à nova realidade. Políticas internas que limitam ao invés de agregar tendem a ser motivo para que o colaborador peça demissão.

Não acessar e-mail pessoal ou redes sociais, não usar o celular, não oferecer horários flexíveis (ou até home office), são situações que, apesar de banais, têm potencial para causar um estresse desnecessário.

Ser flexível não é sinônimo de abandonar as regras. A flexibilidade é saber que as situações podem se adaptar às circunstâncias.


Uma demissão sempre deve ser vista como sinal de alerta. Assim, é extremamente importante que se chequem as razões do pedido de demissão do funcionário. Entender os motivos é essencial para se trabalhar os gargalos dentro da empresa. Dessa forma, será possível evitar novas demissões através do esforço para transformar o ambiente de trabalho em um local saudável, feliz e engajador.