People Analytics: saiba por que você precisa dessa ferramenta na sua empresa!

People Analytics promete revolucionar as gestões de RH, aumentar o engajamento e a produtividade das equipes e reter os talentos da empresa.

A tecnologia caminha à favor dos Recursos Humanos, como mostramos na matéria – tecnologia em gestão de recursos humanos: tendências para 2019 que você precisa saber .

As tendências para 2019 nos convidam a prestar cada vez mais atenção no valor humano das equipes, suas qualidades, produtividade, necessidades e gestão individualizada de carreiras e funções.

Seguindo esse modelo, o People Analytics é apontado como uma das principais ferramentas para a evolução empresarial das organizações que buscam aumentar a produtividade das equipes e reter os talentos da empresa.

Confira abaixo o que é essa estratégia e como aplicá-la.

O que é o People Analytics?

Sua empresa enfrenta questões de baixa produtividade, falta de motivação, saída constante de talentos e reclamações dos clientes? Então você vai adorar o People Analytics!

A ferramenta é um processo estratégico que compreende a satisfação dos colaboradores como sendo o principal pilar de sucesso da empresa, sendo necessário identificar o que os torna motivados e felizes no ambiente de trabalho.

A estratégia consiste em coleta, organização e análise de dados sobre o comportamento dos colaboradores, visando compreender as ações e expectativas dos colaboradores dentro da organização.

Dessa forma, a empresa consegue tomar decisões com mais clareza e antecipar riscos e perdas, resolvendo os problemas antes que eles aconteçam.

Os índices analisados contribuem para que os gestores entendam quais fatores aumentam a motivação da equipe, ou o contrário e também facilitam a visão sobre mudanças necessárias, como por exemplo, promover alguém ou mudar equipes de função e/ou estratégia.

Para realmente funcionar, o People Analytics deve contemplar diversos fatores e expectativas dos profissionais, como: função realizada, faixa salarial, histórico de promoções, desempenho, cursos realizados e etc.

O objetivo é identificar os pontos fortes e fracos de cada colaborador e traçar estratégias para que isso seja reajustado ou bem aproveitado dentro da empresa.

People Analytics traz valorização para os colaboradores e otimização de resultados para as empresas.

People Analytics otimiza o tempo dos Gestores de RH

No passado, realizar esse tipo de coleta de dados levaria meses mas agora o mercado conta com uma série de softwares de armazenamentos e análises de dados que agilizam esse processo.

Recentemente a Forbes lançou um estudo sobre o tema – clique aqui para acessar – onde mostrou que 69% das empresas americanas estão integrando dados para gerir pessoas. Nos levantamentos anteriores, esse número não passava de 15%.

A inteligência artificial também chegou com tudo para aprimorar os resultados do People Analytics. A leitura dos algoritmos de mensuração de resultados está cada vez mais elevada, otimizando a compreensão dos dados e revelando pontos que não eram tão fáceis de serem vistos antes.

Agora, os gestores de RH conseguem identificar padrões de atritos, prever performances e índices de turnover, além de uma série de atividades ligadas à produtividade.

People Analytics não é apenas geração de relatórios

Como o termo analytics vem ganhando cada vez mais destaque no mercado de RH, há quem confunda ainda o People Analytics com um relatório comum.

Entenda a diferença entre eles:

Geração de Relatórios: é a atividade que organiza dados informativos de forma sumária, como um relatório de monitoramento de campanha.

Analytics: é a atividade de interpretar os dados coletados, trazendo indicadores mais precisos.

Como implementar People Analytics na minha empresa?

1. Envolva os colaboradores no processo

Avaliações muitas vezes assustam os colaboradores, já que sabem que estão sendo observados e que algumas coisas, com certeza, vão precisar mudar. Dessa forma, sentem-se acuados e pressionados, e podem não colaborar corretamente com o processo.

Escolha um software de People Analytics, apresente às equipes e deixe claro as vantagens do processo e como eles serão beneficiados com esse novo movimento. Por exemplo, deixar claro como a empresa deseja saber quais são as reais necessidades de cada indivíduo e que pretende fazer o melhor por cada análise coletada.

Quando decidir por uma solução, garanta que todos entendem como usá-la, envolvendo-os num treinamento ou compartilhando com o pessoal materiais didáticos. Se houver uma abordagem democrática da liderança e uma experiência de interação com os afetados pela transformação, você terá na realidade defensores de People Analytics em sua empresa.

2. Conte com o time de marketing!

Nem sempre os responsáveis pela criação dos softwares ou a equipe responsável pela coleta e interpretação dos dados são os melhores para comunicar às equipes sobre o processo.

Conte com a colaboração da equipe de marketing para que esse processo seja claro e de fácil entendimento. Dentro desse plano, é recomendável haver esclarecimentos sobre a privacidade dos usuários e dos clientes, para prevenir atritos.

3. Comece por onde o resultado é mais urgente

Identifique qual setor da empresa está com mais dificuldades de gestão e de resultados. Apresente a ferramenta como uma nova solução e deixe que eles mesmos façam a propaganda boa dos bons resultados da implementação do People Analytics no setor para as outras equipes.

Assim, será cada vez mais fácil trazer a novidade para todos os ambientes da empresa.

Como preparar sua equipe para ler os dados do People Analytics?

Gestores de RH podem se capacitar em People Analytics em cursos online e ganhar destaque nas empresas.

A equipe de RH precisa estar preparada para lidar com os dados coletados e fazer bom uso dessa ferramenta. Confira alguns cursos de desenvolvimento em People Analytics:

  • Treinamentos em People Analytics, da PwC Brasil: O curso HR Analytics tem duração de dois dias, com custo de R$ 2.500,00 por participante (incluído estacionamento, almoço, material didático e certificado).
  • Curso online do Instituto de Física e Tecnologia de Moscou:São 7 semanas de estudo com cerca de 1-3 horas por semana. O conteúdo é inglês.
  • Curso online da Wharton School: A escola superior de administração norte-americana vinculada à Universidade da Pensilvânia, oferece um curso de 4 semanas de estudo, com 1-2 horas por semana, com conteúdo em inglês. A escola também realiza um evento anual sobre o assunto.
  • Certificação do Human Capital Institute: A certificação Analytics for Talent Management (ATM) é online e com custo. Conteúdo em inglês.

Bom estudo!

 

 

 

 

Conheça o 12 minutos, um aplicativo inovador que estimula a leitura

Aplicativo permite a leitura de qualquer livro em apenas 12 minutos pelo celular, saiba porque isso é mais legal do que parece.

Em tempos de Facebook , Instagram,  grupos de whatsapp e Stories, como fazer para não se desconectar completamente da capacidade de absorver novos conhecimentos?

A resposta, dessa vez, não está no Google, nem e um blog filosófico, mas sim nos livros! Porém, de um jeito novo!

Com tantas distrações via wi-fi ficou cada vez mais complicado estimular os gestores de RH, que por sua vez, estimulam suas equipes, a lerem livros – e a desculpa normalmente é a mesma, ou acham sem graça, ou como a maioria diz, estão sem tempo.

Mas, ainda bem, alguém pensou nisso e criou o app 12 Minutos.

O que é o 12 minutos?

 O aplicativo consiste em sintetizar os principais livros de desenvolvimento pessoal, gestão de negócios, carreira, psicologia, entre outros temas em apenas 12 minutos de leitura.

Os idealizadores do projeto descobriram que é possível organizar os pontos realmente necessários dos livros, e que valem a leitura, em apenas 12 minutos.

Você pode acessar o conteúdo por texto ou por áudio e absorver o os principais pontos de aprendizado do livro, sem perder tempo com partes desnecessárias. Em outras palavras, ele se assemelha a um sumário, só que disponível em texto e áudio e mais muito fácil de consumir, o que permite a captação de ideias chaves mais rapidamente.

A ideia dos idealizadores do projeto é que todos possam parar de dar desculpas da falta de tempo e consigam ler, ao menos, um livro por dia.

Por meio de assinatura, o aplicativo disponibiliza centenas (e em breve milhares) de “microlivros”, que são divididos em 11 categorias de não-ficção, desde negócios até espiritualidade.

A biblioteca do projeto é renovada diariamente com dois novos microlivros, que dá um total de 14 por semana.

A grande  maioria dos títulos está em português, mas a quantidade de produções em inglês e espanhol está crescendo, uma vez que passaram a oferecer o serviço nas duas línguas – uma ótima oportunidade para treinar outros idiomas.

O público alvo do serviço são estudantes e  profissionais  que precisam adquirir conhecimento com maior velocidade e precisão.

Confira a lista de categorias que o aplicativo oferece:

  • Saúde & Bem-Estar
  • Marketing & Vendas
  • Política, Filosofia & Ciências Sociais
  • Gestão e Liderança
  • Motivação & Inspiração
  • Economia
  • Comunicação & Networking
  • Psicologia
  • Empreendedorismo
  • Dinheiro & Investimentos
  • Produtividade
  • Cultura Corporativa

No aplicativo você encontra a opção gratuita, que dá acesso à um livro por mês e outros planos individuais, conforme o interesse do público. Mas ele também traz a opção de pacotes para empresas, que devem fazer orçamentos diretamente com eles, conforme o número de colaboradores que vão ter acesso à plataforma.

Que tal dar uma espiada no aplicativo, saborear suas vantagens e então, levar isso como uma proposta de inovação e educação para a sua empresa? Clique aqui para acessar o 12 minutos.

Esse é um ótimo estímulo para manter a equipe bem informada, atualizada e estimulada a absorver novos conhecimentos!

Depois conta para a gente o que você achou.

 

,

5 livros sobre propósito de vida que todo o Gestor de RH deve ler

O tema propósito de vida já chegou às capas de revistas pelo mundo todo e agora é hora de levar ele para a cabeceira da sua cama.

Como manter a produtividade da sua equipe? E a sua também?

O tema propósito de vida vem tirando o sono de alguns gestores, pois cada vez mais, vemos pessoas descobrindo que estão investindo na carreira errada.

E você? Ainda tem paixão pelo o que faz? A paixão é um dos mais potentes combustíveis para a performance de uma carreira e de uma empresa, sem ela nenhum negócio é sustentável.

Por isso tantos gestores investem milhares de reais em treinamentos motivacionais. O propósito de vida já está batendo na porta de todas as empresas e não tem mais como ignorar o tema. Chegou a hora de compreendê-lo.

Que tal um mergulho no seu propósito de vida? Essa é a melhor maneira de saber como auxiliar sua equipe a encontrar caminhos e oportunidades para expressarem os seus propósitos, unidos ao propósito da empresa.

Confira 5 dicas de leitura sobre o tema:

Capitalismo Consciente, John Mackey e Raj Sisodia

Em “Capitalismo Consciente” você vai aprender sobre uma nova forma de negócios que tem como prioridade não mais o lucro financeiro. Mas, sim, o propósito de vida. Compreender essa mudança e esse conceito é essencial para quem deseja buscar uma vida e um negócio que reflita e esteja alinhado aos seus valores.

Ikigai, por Sebastian Marshall

Com uma abordagem filosófica-histórica prática, Sebastian cultiva uma vida expansiva. Afirma que todos podemos ganhar (e contribuir) mais na vida e que buscar feitos grandes está dentro do alcance de qualquer um.

Propósito, Sri Prem Baba

 O livro revela como a história de viver com mais propósito é o futuro de praticamente todas as áreas. O autor traz neste livro uma linguagem bem simples e fácil de compreender sobre um tema que, para muitos, ainda é bem complexo e abstrato. A busca por um significado maior na vida.

So good they can’t ignore you, por Cal Newport

Pergunta simples: para quem quer ser apaixonado pelo trabalho que faz, ser bem recompensando e se sentir satisfeito, seguir sua paixão é ou não uma boa estratégia? Por incrível que pareça, a resposta é não. Começar perseguindo suas paixões é uma estratégia ruim para terminar apaixonado pelo que você faz; uma coisa não leva necessariamente a outra.

E o Cal Newport foi atrás de destrinchar o porquê com um livro bastante acessível. O desafio passa por várias etapas: desde como somos ruins em identificar o que gostamos até mesmo um corpo de pesquisa demonstrando como nossos gostos evoluem conforme engajamos em uma atividade. O Cal constrói ao longo da narrativa sua posição de mundo necessária para deixar de ser passivo no mercado de trabalho – e se tornar alguém disputado profissionalmente.

Gateless, por Sebastian Marshall

“Sem barreiras” é um livro com a assinatura clara de um grande estrategista: discute o desafio (crescer no mundo atual, gerando riqueza e impacto) de modo alto nível, enquanto fornece um framework para você realizar suas próprias pesquisas e iniciativas na busca de alcançar o que deseja.

São 5 vertentes para você se aprofundar e manipular para uma vida mais realizada: capacidade, network, sinal, ativos e propósito.

Boa leitura!

Indicações inspiradas no Tgi Today via – https://tgitoday.com.br/5-livros-sobre-proposito/  e no Estrategistas – www. estrategistas.com/livros-perdido-na-vida/

5 empresas inovadoras que mudaram a forma de trabalhar os recursos humanos

Conheça propostas inovadoras que organizações de sucesso ao redor do mundo estão aplicando.

O que as empresas inovadoras mais citadas como inspirações na gestão de pessoas têm em comum? Foco no bem-estar e desenvolvimento pessoal dos colaboradores.

Essa prática, aliada à uma análise eficiente de dados, é a melhor forma de manter sua equipe em alta performance.

Confira abaixo alguns exemplos de ações de RH de importantes organizações mundiais.

Google

Apontada como uma das melhores empresas para se trabalhar no mundo, sua atuação no RH é reconhecida por veículos como Mashable, Fortune e Glassdoor.

Sabe por que? Na corporação quem comanda o fluxo é o desenvolvimento dos colaboradores. O setor de Recursos Humanos da empresa  é responsável pelo ciclo completo de um funcionário na organização: atrair, contratar, desenvolver e retribuir.

A empresa oferece opções de esportes, espaços de autocuidado e bem-estar, massagens e vários outros benefícios. O objetivo é claro: reter jovens talentos e criar um ambiente favorável à criatividade e produtividade.

Eles também utilizam o  People Analytics nos processos de recrutamento,  que mesmo após a contratação continua avaliando o funcionário e indicando pontos frágeis que devem ser cuidados ou revelando potenciais que podem ser usados em projetos ou até na transferência do talento para outra área que precise dele.

FedEx

Sabe o sistema de avaliação de funcionários a partir dos gestores da empresa? Pois é, na FedEx eles inverteram esse jogo.

De tempos em tempos são os funcionários que avaliam se a gestão da empresa está boa e quais são os pontos frágeis da organização. Dessa forma, a equipe responsável consegue coletar dados importantes para a empresa e garantir que seu potencial se mantenha em alta performance.

SAS

A empresa é conhecida por ser uma das primeiras a se preocupar com o estresse no ambiente de trabalho.

A organização cuida para que seus colaboradores tenham ambientes e estímulos favoráveis à saúde física e mental, construindo índices de Turnover muito baixos.

Oxfam

A organização é uma instituição de caridade que tem como objetivo soluções para a pobreza.

Um dos pilares da empresa é sua gestão de RH, que busca construir alianças entre gestores, colaboradores e parceiros, já que o engajamento e confiança de todos os envolvidos é fundamental para que que a missão da organização se concretize.

Outro pilar são os treinamentos. Periodicamente a instituição investe em treinamentos de capacitação e motivação aos colaboradores.

Ford

Referência em inovação e organização, a Ford é muitas vezes citada entre as líderes mundiais por suas práticas de RH.

Um dos projetos mais inovadores da montadora de veículos é o One Ford Business Model. Trata-se de uma série de interfaces tecnológicas usadas para gerenciar talentos e torná-los adaptados às constantes mudanças do ambiente global.

Há também uma plataforma de RH que fornece insights sobre a força de trabalho da empresa ao redor do mundo, formada por mais de 60 mil pessoas.

 

Esperamos que você possa ter se inspirado e que se sinta motivado à novas práticas na sua equipe!

Boa jornada!

, ,

Gestão Responsável: como o RH pode lidar com o propósito?

Entenda como a cultura do propósito já está afetando a sua empresa e saiba como surfar essa onda.

Por qual motivo você acorda todos os dias? Qual é o significado da sua vida? Qual é a sua importância no mundo? Se para você essas perguntas parecem filosóficas demais ou até são perda de tempo, saiba que elas são as perguntas mais antigas da humanidade.

Há 10 anos, as capas de revista como Forbes e Exame focavam em chamadas sobre como ganhar o seu primeiro milhão antes dos 30 anos. Porém, tudo mudou! Nos últimos cinco anos o foco tem sido a realização profissional, a felicidade no ambiente de trabalho.

Mas, o que aconteceu? Porque essa mudança? A internet é a grande vilã e a heroína do tema propósito de vida. Com o avanço da expansão das redes sociais, as pessoas começaram a ter mais contato com diferentes personalidades, estilos de vida e, aliado ao fato que nas redes sociais todo mundo parece sempre feliz, foram inspiradas a repensar suas vidas.

A sociedade vem se questionando se viver é realmente só ter que acordar, trabalhar, pagar as contas, dormir e começar tudo de novo.

Isso tem gerado crises de depressão em massa, devido à negatividade mental, pressões no ambiente de trabalho, falta de significado de vida e a necessidade de se se encaixar em alguma coisa.

Para que ter um propósito de vida?

 Ao encontrar um significado para traçar uma carreira, o colaborador se sente mais motivado a continuar estudando e aprimorando seus conhecimentos. Ele sente autoestima e alegria em servir à empresa, compartilhando seus talentos.

Essa fonte de energia só tende a gerar cada vez mais bons resultados para todos, tanto na saúde emocional e física do colaborador, como nos resultados por produtividade da empresa. Vide o sucesso que os Coach’s estão tendo ao redor do mundo, vendendo esse tema: realização profissional com propósito de vida!

Todos eles ensinam como estar alinhado com um significado aumenta a criatividade, disposição e produtividade.

Para Tony Robbins, um dos maiores coachs do mundo – Homenageado pela Accenture como um dos “Top 50 Intelectuais de negócios do mundo” e pela Harvard Business Press como um dos “Top 200 Business Gurus” – a paixão é o combustível que todo o ser humano precisa para viver.

“Paixão é o combustível que move a máquina toda, vem de dentro. Você pode fazer como ele, também chamar de “obsessão”, isso fará não que apenas você tenha iniciativa, mas que prossiga e persista a cada desafio. Tenha uma causa e comunique isso às pessoas e lute por ela. Primeiro acredite em você, para então os demais também poderem acreditar”, revela o Coach.

Portanto, a pergunta mais importante não seria qual o propósito, e sim, como encontrar este propósito na vida. A verdade é que não existe uma receita de bolo para seguir. Mas existem algumas formas de mudar a sua maneira de pensar e passar a enxergar a vida com outros olhos. Lembrando que, além do propósito de vida dos colaboradores, é também necessário estar bem claro qual é o propósito da empresa.

Como gestores de RH podem implementar a cultura do propósito nas empresas?

Acreditamos que, se você chegou até esse ponto do texto é porque compreendeu a importância do propósito de vida para a sua vida e de seus funcionários, não é mesmo?

Então, você deve estar se perguntando – Ok, como eu começo?

Em primeiro lugar, por você!

Apenas uma pessoa alinhada com o próprio propósito pode inspirar esse valor em outras pessoas. Questione-se: quais são os meus talentos? Meus pontos fortes? Eu estou usando eles na minha vida profissional?

Se a resposta for não, repense: é possível então trazer mudanças para o meu trabalho, de forma que eu possa me sentir mais realizado? Se a resposta for sim, comece a agir e sinta a diferença! Veja como você se sente mais feliz e motivado, é isso que você vai levar para todos os colaboradores da empresa.

Mas, caso você compreenda que a empresa não tem interesse algum em olhar para as suas necessidades de realização, você acaba de achar um GAP importantíssimo na retenção de talentos da sua organização. Esse é um grande momento, ou você desiste da empresa e busca uma mais alinhada com os seu valores, ou se torna um agente de mudanças incríveis para o seu meio.

Leve dados e informações à respeito do tema para a alta gestão da empresa e abra novas possibilidades de levar a cultura do propósito para dentro da sua organização.

E como levar a cultura do propósito para dentro das empresas?

Busque empresas e profissionais capacitados em Coach de Propósito de Vida e Especialistas em Carreira que estejam alinhados com esse movimento.

Ou faça você mesmo uma capacitação de Coach de Propósito de Vida e identifique na sua organização o grau de satisfação pessoal dos colaboradores.

É importante que você trace estratégias e aplique as ferramentas aprendidas para:

  • Identificar e tornar claro o propósito de vida da empresa
  • Mapear o grau de satisfação pessoal dos colaboradores
  • Coletar dados sobre os pontos fortes e talentos em potencial dos funcionários
  • Encontrar meios de inserir esses talentos nos processos da empresa e valorizar cada colaborador pela sua importância nas etapas dos processos
  • Alinhar propósitos pessoais ao propósito da empresa, estreitando laço e aumentando o potencial de engajamento

Agora que você já sabe o que fazer, é só colocar a mão na massa! Se precisar de ajuda, estamos por aqui, sempre com conteúdos novos para te ajudar  a tornar o seu RH cada vez mais estratégico. Boa jornada!

 

 

,

Como usar a metodologia OKR na gestão de de equipes da sua empresa

A metodologia OKR promete organizar e engajar equipes em busca de resultados efetivos para as empresas.

Sua equipe entrou em uma zona de conforto? Suas metas estão uma bagunça, assim como o comprometimento dos prazos? Qual é a responsabilidade de um gestor de recursos humanos nesse cenário?

Talvez, e na verdade, seja bem provável, que a culpa disso tudo seja a ausência de uma boa estruturação de projetos.

Você já conhece OKR? Essa metodologia é utilizada por grandes empresas do Vale do Silício, como Google, Dropbox e Linkedin e têm como objetivo estimular as equipes a se responsabilizarem pelo sucesso da empresa.

O que é a metodologia OKR?

OKR é a abreviação de Objectives and Key Results, traduzido literalmente como Objetivos e Resultados Chave.

O método consiste em organizar os objetivos que a empresa deseja atingir e estabelecer os resultados chave que indicam que essas metas foram alcançadas.

O diferencial desse método é como ele se organiza para que cada colaborador se transforme em uma peça-chave, assumindo importantes responsabilidades no processo. Dessa forma, cada funcionário percebe a sua relevância no sucesso final do projeto e sente-se motivado a contribuir.

O OKR colabora para que a empresa organize e distribua de forma eficiente as prioridades, evitando desgastes desnecessários e focando as equipes nos esforços realmente importantes para o sucesso dos objetivos estabelecidos.

Nele, as equipes ganham autonomia em decisões e formatos de trabalho, como no Google, onde não importa como cada equipe deseja trabalhar, desde que os objetivos sejam alcançados.

Essa metodologia acredita que não é saudável para uma empresa trazer procedimentos engessados para todas as equipes, de diferentes áreas, já que o que funciona para um grupo, pode não ser bom para outro.

E, é importante deixar claro: a metodologia OKR pode ser aplicada em qualquer tipo e tamanho de empresa! Seus resultados são efetivos em diferentes formatos de negócios, desde que seja aplicada corretamente.

 

OKR’s apostam na autonomia das equipes para garantir resultados

Vantagens de aplicar a OKR na sua equipe

Uma das maiores vantagens desse método é poder concentrar a energia da sua equipe com contribuições mensuráveis e aplicar mais consciência sobre a importância de cada um nos projetos,  trazendo estratégia, motivação e foco nos resultados.

Outras vantagens da OKR:

  • Ciclos curtos de operação
  • Fácil de entender e de ser explicado
  • Adaptação simplificada
  • Engajamento coletivo
  • Transparência (os OKRs são conhecidos por todos)
  • Aumento do foco e da concentração
  • Controle sobre os resultados

Como aplicar a OKR na sua empresa

 Lembra que o significado de OKR é o foco total nos objetivos e nos resultados chave? Então, vamos lá:

Definindo os objetivos

O objetivo geral deve ser qualitativo e ser escolhido pela sua real importância para o sucesso da empresa. Ele também deve ser do interesse dos gestores de equipe, o que estimula o engajamento imediato sobre o objetivo estabelecido. Caso seja necessário, é aberto escolher mais de um objetivo a ser conquistado.

Integrando a equipe com OKR

Diferente do comum, os objetivos não devem ser escolhidos apenas pela alta gestão da empresa. Cada gestor e equipe devem fazer parte das decisões, já que serão de extrema importância no processo.

Os diretores e gestores podem definir os rumos que a empresa deve tomar e cada colaborador traz suas ideias de como esse caminho pode ser trilhado, criando consciência sobre sua importância no resultado final.

OKR’s estimulam equipes a conquistarem resultados efetivos para as empresas

Definindo os Resultados Chave

Estabelecer grupos de resultados chave para cada objetivo escolhido é uma das coisas importantes nessa metodologia. É indicado definir até 4 indicadores de resultados.

Esses resultados são os indicadores de que e o objetivo, ou objetivos, foram alcançados. Eles devem ser simples e quantitativos, além de possuir métricas de controle.

Avaliando os Resultados Chave

 Na metodologia OKR, os objetivos e indicadores são classificados e avaliados de 0 a 10.  Conforme os resultados, sua empresa saberá o quanto cada ação foi efetiva.

Caso os resultados fiquem abaixo de 7 ou 8, é o momento para rever as ações e descartar o que não está funcionando. Mas, se a maioria dos resultados ficarem acima de 8, significa que os objetivos estão muito fáceis e não trazem desafios, além de que também representa a eficiência da sua equipe, mostrando que há muito mais potencial para ser explorado.

Envolva a sua equipe e mostre a importância e os benefícios que essas metas trarão para todos e não se esqueça de dar feedbacks constantes e oferecer as ferramentas necessárias para que cada indivíduo faça o seu melhor.

 

E aí, o que você acha? Vale a pena investir tempo na implementação da OKR no dia a dia da sua empresa? Tem uma experiência legal sobre isso? Compartilha com a gente 🙂

 

 

 

 

,

Sorria, você está sendo entrevistado: como escolher o candidato certo por vídeo preview?

Descubra ao que você deve ficar atento quando analisar perfis via vídeo preview.

Santa tecnologia! Mais uma vez ela aparece como aliada da otimização de tempo para recrutadores. Analisar vídeos previews como forma de pré-seleção é uma prática em constante crescimento e que tende a aumentar cada vez mais. Afinal, através dessa metodologia é possível checar se realmente vale a pena chamar o perfil para uma entrevista ao vivo. Isso reduz custos e tempo de dinâmica com perfis que não se encaixam à identidade da empresa.

Vídeo entrevista x Vídeo preview

Antes de mais nada, é importante que entendamos as diferenças entre vídeo entrevista e vídeo preview. No vídeo preview, os candidatos geralmente falam de si e de suas experiências de maneira mais ampla, contando situações pelas quais passaram e deixando transparecer mais sobre o seu perfil. Já no vídeo entrevista, há um roteiro de perguntas específicas definidas pelos recrutadores.

O que é importante analisar em um vídeo preview?  

Primeiramente, o básico! Como dissemos acima, no vídeo preview o candidato vai falar um pouco mais sobre a sua história e experiências, portanto, é interessante filtrar neste primeiro momento quem são os candidatos que não perderam o foco e se encaixam no perfil da empresa.

A seguir, temos algumas outras dicas preciosas para afunilar ainda mais a sua análise e garantir que você vai convocar para as dinâmicas apenas quem tem tudo para dar certo com a sua empresa.

  • Só escapa de passar perfume: Não é porque a apresentação é em vídeo que o candidato pode deixar de se preocupar com a apresentação pessoal. Cheque as roupas e cuidados de higiene do candidato que sejam possíveis analisar por vídeo. A apresentação pessoal está intimamente ligada ao autocuidado, amor-próprio e profissionalismo. Também é uma boa base para checar a afinidade do candidato com a empresa. Caso ele apareça de regata para uma entrevista com uma empresa tradicional, bom, não precisa falar muito, né?
  • Nada de portunhol ou englishrolação: Para muitas vagas, o inglês é fundamental. Caso o candidato tenha feito o vídeo em inglês, analise a fala, construção de frases e a profundidade do vocabulário do candidato.
  • Análise de interpretação e capacidade de expressão: Fique atento à capacidade do candidato em responder objetivamente sobre o tema perguntado, no caso do vídeo preview, sobre suas próprias vivências. Caso haja desvios para outros assuntos, pode ser um sinal de que o perfil tem dificuldades de compreensão ou inabilidades para se expressar.
  •  O corpo fala: A linguagem corporal do candidato deve ser analisada. A forma como se apresenta, como gesticula, se senta na cadeira,  olha para a câmera e muda de postura durante o vídeo. Prestar atenção nisso é muito importante para validar a intenção, interesse e dificuldades do candidato. A voz também é um indicador dessas análises. Observe o entusiasmo na voz ou a falta de dele.

Vantagens de usar o vídeo preview no processo seletivo

Todos os pontos apresentados também podem ser analisados em um primeiro contato ao vivo. Mas, a vantagem de realizar essa dinâmica por vídeo é que você e sua equipe podem ver e rever quantas vezes for necessário para uma análise completa. Além disso, já é comum que plataformas de recrutamento como o bettha, possuam o vídeo preview como uma das suas etapas no processo seletivo.

Com essa ferramenta, você pode reduzir mais de 70% o tempo que você investe na seleção de novos talentos. Certamente, isso é uma super vantagem para que você possa utilizar esse espaço de tempo em novas propostas para sua equipe ou empresa.

Conte com a nossa ajuda para encontrar o perfil de candidatos que você busca. Somos uma empresa que foca em identificar e treinar novos talentos para que eles estejam prontos para atuar com profissionalismo e agilidade! Clique aqui e conheça o que o Bettha pode fazer por você!

Gestão de Recursos Humanos: tendências para 2019 que você precisa saber

Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos: tendências para 2019 que você precisa saber

Saiba como as empresas de RH podem utilizar a tecnologia a favor de recrutamentos e gestão de equipe mais eficientes.

A tecnologia tem sido uma grande aliada das equipes de Gestão de Recursos Humanos. Além de otimizar projetos de recrutamento, ela auxilia a produtividade, eliminando burocracias e modelos de gestão antigos e ineficientes.

Estruturas corporativa engessadas, rotinas rígidas, pressões baseadas em demissões e ritmos de trabalho que não permitem espaço para o bem-estar dos colaboradores são práticas ultrapassadas e mal vista pelos jovens talentos. Se você ainda não se atualizou, essa é a hora de quebrar padrões e compreender que esse é um caminho sem volta. A equipe Bettha encontrou as tendências do mercado de RH mais importantes para você se manter atualizado em 2019, confira:

 

Como otimizar minha equipe de Recursos Humanos em 2019?

Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos: tendências para 2019 que você precisa saber

A união da Tecnologia e dos Recursos Humanos promove liberdade para gestores adquirirem novos conhecimentos.

As novas equipes de RH são criativas, inovadoras e tecnologicamente inteligentes. São multifuncionais, repensam modelos de liderança e gerenciamento e estão sempre encontrando novas formas de se reinventar.

De fato, “65% dos empregadores americanos acreditam que a tecnologia de RH liberará os funcionários para se concentrarem em tarefas voltadas para novos conhecimentos”, relata a especialista em novos talentos, Sara Pollock, Diretora da  ClearCompany Talent Management Software.

Como modernizar minha equipe de RH?

Gestão de Recursos Humanos: tendências para 2019 que você precisa saber

Jovens talentos buscam crescer profissionalmente em empresas modernas e atualizadas que incentivam o bem-estar e a tecnologia.

De acordo a Revista Forbes e o Recruiting Daily, há duas áreas de tecnologia que vão predominar em 2019 e são essenciais para quem busca se manter atualizado e construindo bons resultados, consolidando o papel do RH como parceiro estratégico.

Confira as tendências de 2019 para o mercado de Gestão de Pessoas em Recursos Humanos

Gestão de Recursos Humanos: tendências para 2019 que você precisa saber

O mercado de RH aposta na Realidade Virtual, em 2019, como estratégia para bons resultado nos treinamentos de equipes.

Realidade virtual nos Recursos Humanos

As simulações de realidade virtual estão começando a brotar em todos os cantos do mundo – incluindo o RH. Esse conceito não é novo, pense nos simuladores de voo. Pois é, é muito caro e arriscado colocar pilotos para praticar em naves reais, não é mesmo? O mesmo raciocínio vale para sua empresa. Quanto custa para o seu negócio um funcionário mal treinado?

De acordo com um estudo de 2018, do Linkedin, o maior desafio para o desenvolvimento de talentos é fazer com que os funcionários tenham tempo para aprender, com qualidade, a nova função, enquanto já  executam tarefas dentro da empresa.

Pensando nisso, as empresas de RH vão investir cada vez mais nessa tecnologia, tanto para processos de recrutamento, simulando e testando o comportamento do candidato em diversas situações cotidianas e de risco, como também no treinamento efetivo após a contratação. Para essa segunda proposta, essa prática vem sendo reconhecida como Gamefication, que une softwares a games, criando formatos de jogos, com incentivos e premiações para estimular a equipe, ao mesmo tempo em que ela é treinada para ser cada vez mais competente dentro daquela função.

Inteligência Virtual para Gestão de Pessoas e Recrutamento
Gestão de Recursos Humanos: tendências para 2019 que você precisa saber

A inteligência virtual é uma das grandes apostas para o mercado de RH em 2019

 

A inteligência Virtual também não é uma novidade tecnológica, porém sua inserção no campo dos Recursos Humanos está cada vez mais presente e moderna.

Essa prática promete eliminar algumas necessidades das funções do RH das empresas, como lidar com telefonemas, e-mails e questões cotidianas em geral. A proposta dela é, assim como a Realidade Virtual, otimizar o tempo dos gestores para que invistam em novos planejamentos, bem-estar da equipe e abertura de novos negócios. Pensando no custo-benefício, quanto vale para a sua empresa o tempo livre para se atualizar e trazer novas soluções?

Como isso funciona? Quantas vezes conversamos com robôs através de chatbots em sites de empresas para esclarecermos nossas dúvidas? Essa é a ideia da IA (Inteligência Artificial). Prever perguntas e comportamentos e suprir as necessidades de aconselhamento da sua equipe de forma rápida automatizada.

Essa tecnologia também tem muito a oferecer quando se fala sobre recrutamento de novos talentos. É possível formular sistemas inteligentes capazes de aplicar e adaptar as avaliações para obter o melhor dos candidatos e tomar decisões inteligentes (sem preconceitos), com base em uma série de fatores, habilidades e competências à personalidade e pelas preferências de trabalho.

 

Como a Inteligência Virtual e People Analytics  podem te ajudar a aproveitar melhor os dados da sua equipe de RH?

 A análise de dados é uma prática cotidiana em muitas empresas, porém, será que você realmente está extraindo o melhor dos seus dados? 2019 trará mais compreensão e um nível de domínio de dados que anteriormente não existia na indústria de RH.

Outra proposta será utilizar os dados coletados sobre os funcionários, como desempenho, resultados, expectativas de crescimento, habilidades e etc… e automatizar planos de carreira e gestão de talentos, de forma simplificada e eficiente. Tudo ao alcance de um botão!

E você gostaria de prever danos na sua empresa e economizar, evitando gastos desnecessários? A Inteligência Artificial também pode te ajudar nisso. Os gestores poderão aprofundar as informações dos funcionários para entender melhor aspectos importantes do ciclo de vida dos seus colaboradores, como estatísticas e razões de rotatividade, desempenho e a eficácia geral das estratégias de liderança. Essa percepção também vai ajudar a identificar mais rápido questões de desigualdade e falta de inclusão nas equipes, temas que vem sendo cada vez mais necessários e importantes para uma equipe diversificada e que se completa, justamente pelo seu poder de pensar e agir diferente uns dos outros.

Nós apostamos na tecnologia como meio de crescimento e, através da plataforma Bettha, criamos oportunidades de autodescoberta e desenvolvimento pessoal para milhares de jovens talentos, utilizando o Gamefication como base. Clique aqui e descubra como podemos trazer os talentos que você estava procurando para a sua empresa!

 

 

profissionais com perfil empreendedor

Como profissionais com o perfil empreendedor pode ajudar a empresa a crescer?

Os profissionais com perfil empreendedor se tornaram algo muito comum. Mais comum do que se imagina, já que o número de empreendedores aumenta a cada dia. Porém, a questão não está mais tão ligada a quantidade de profissionais com esse perfil. Mas de como essas pessoas podem efetivamente ajudar no crescimento de uma empresa (que não seja a deles). 

Por quê eles são importantes?

Os empreendedores se destacam por várias características. “Esse profissional consegue tomar rápidas decisões. Assim, tem um senso de dono do negócio, encarando as metas e objetivos da empresa como suas. A parte de inovação também é um ponto forte, com o foco em melhoria constante.

E essa pessoa é extremamente preocupada com o resultado e aquilo que precisa ser feito, independentemente se é da sua área ou função”, diz Renata Maglioca, especialista em Recursos Humanos. Essas características estão bastante ligadas ao fato de que quem tem esse perfil, são pessoas que não tem medo de colocar a mão na massa, além de estarem sempre focadas em resolver os problemas da forma mais rápida e eficiente.  

Porém, existe um ponto negativo para algumas pessoas quando o assunto é a contratação de um profissional dom esse perfil: o receio dele abandonar o barco. 

Mas, mesmo que isso possa ser um ponto considerável, o número de pontos positivos é muito maior. Perceba, estamos falando de um profissional com autonomia, auto gerenciável, responsável e persistente. Mas se engana quem acha que o empreendedor sai tomando decisões por aí, que são impulsíveis pelo fato de serem ágeis. Empreendedores tem por natureza alta capacidade em planejar e monitorar. Assim, o que faz com que a empresa possa crescer de forma ordenada e escalável. 

O profissional com o perfil empreendedor ainda é uma pessoa que não espera que as oportunidades apareçam, esse perfil cria as oportunidades. Tornando-se, assim, um verdadeiro facilitador dentro da empresa.

selecionar os melhores estagiários e trainees, confira dicas
,

05 dicas para selecionar os melhores Estagiários e Trainees

A maneira de recrutar talentos e selecionar os melhores estagiários e trainees passou por uma revolução nas últimas décadas. Dessa forma, as competências comportamentais ganharam peso e a contratação por valores se intensificou.

Agora, é importante saber mais do que características e habilidades. Assim, o estilo de trabalho, interesses profissionais e momento de carreira dos candidatos também contam – e muito! Por isso, para facilitar a missão do recrutador, preparamos algumas dicas de ouro para selecionar o profissional ideal com rapidez e assertividade.

  1. Saiba o que você procura

    É fundamental que o recrutador saiba o que procura. E, claro, também saiba o que esperar do estagiário ou trainee. Afinal, o contratado não terá a desenvoltura de alguém que está já está um há um tempo no mercado. Um estagiário ou trainee é um talento a ser lapidado, onde o seu superior terá de investir conhecimentos e tempo para ensiná-lo. Alinhar a expectativa é fundamental para que você consiga encontrar a pessoa com as habilidades necessárias para a vaga.

  2. Interesse mútuo

    Na entrevista, comece quebrando o gelo. O momento da entrevista é tenso, muitos candidatos ficam nervosos e podem não ter um bom desempenho por conta disso. Inicie a conversa com assuntos cotidianos, pergunte se ele chegou fácil a empresa, ofereça uma água. Isso pode parecer um detalhe, mas auxiliará muito o candidato a se acalmar e poder dar o melhor de si na entrevista. Não é necessário fazer o antipático, afinal, os dois lados estão interessados em dar seu melhor desemprenho, certo?!

  3. Clareza nas perguntas

    É importante que o recrutador saiba as competências principais da empresa para que as melhores perguntas sejam feitas, e, assim, selecionar os melhores estagiários e trainees. É fundamental saber se as aptidões desse candidato se encaixam com as necessidades e cultura da empresa. Nesse momento da entrevista, opte por perguntas situacionais – e não as hipotéticas. Já que ações passadas preveem as ações futuras. Aqui, você verá na prática as atitudes relacionadas aos comportamentos daquele candidato.

  4. Deixe um tempo para perguntas

    Em muitas situações os candidatos também têm dúvidas. Pode ser quanto ao tempo de trabalho, quando o resultado será divulgado, ou, também, se há a possibilidade de um intercâmbio pela empresa. Sendo assim, é legal deixar um tempo ao final da entrevista para perguntas dos candidatos.

  5. Onde encontrar

    Hoje em dia há muita divulgação de vagas online. São grupos no facebook e sites especializados. Porém, somente num lugar é possível encontrar conteúdo além de vagas. No Bettha há mapeamentos de perfil que facilitam o match de uma empresa com o candidato ideal. Os chamados assessments, mapeiam as características, habilidades, estilo de trabalho, interesses profissionais e momento de carreira de seus usuários. Tornando muito mais fácil e rápido para as empresas encontrarem os melhores estagiários e trainees. . 

    Para entrar em contato com os consultores do bettha e entender ainda mais sobre a plataforma, acesse

    .