GUIA: Como fazer uma entrevista de desligamento


Por pior que seja, uma das melhores formas de encontrar respostas para perguntas urgentes sobre o seu negócio é quando um colaborador está saindo.

Se pararmos para pensar, a entrevista de desligamento é mais importante para o empregador do que propriamente para o colaborador.

Quando você conduz uma entrevista de desligamento, o processo precisa ser cuidadosamente construído para que seja eficaz. Dessa forma, você conseguirá obter várias informações sobre o seu negócio.

Mas por que a entrevista de desligamento é tão importante? Aqui vão alguns motivos para realizar entrevistas de desligamento no seu negócio:

Os colaboradores são mais honestos durante a entrevista de desligamento

Durante a saída, você pode descobrir porque está com problemas de rotatividade de funcionários.

Mas porque só na saída?

Alguns funcionários têm receio de falar sobre problemas no ambiente de trabalho enquanto ainda estão empregados. Durante a entrevista de desligamento, adquirem liberdade para se expressar, sentindo-se mais a vontade para falar a respeito.

Você pode aprender sobre como os colaboradores percebem o trabalho

Essa é a melhor oportunidade para descobrir a opinião sincera do ex-colaborador sobre fatores da empresa como eficiência, cultura organizacional, estresse, relações interpessoais.


Você descobre a qualidade do seu processo de contratação

A entrevista de desligamento acontece no final de uma falha de retenção, que é iniciada na contratação. Dessa forma, a entrevista de desligamento ainda faz parte da cadeia de retenção. Um processo de contratação ideal que inspira a retenção é sempre o seu objetivo.


Você pode encontrar lacunas no salário e nos benefícios

Na entrevista de desligamento é possível determinar se a empresa está oferecendo uma remuneração e benefícios atrativos o suficientes, especialmente se o colaborador está saindo com base em considerações salariais.

Você pode perguntar sobre questões específicas do seu interesse

Você pode entender questões como o desempenho dos gerentes, do departamento de RH, do ambiente de trabalho da empresa ou dos programas de benefícios e se estão de acordo com as expectativas dos demais colaboradores.


Você pode terminar a relação de forma positiva

Embora nem sempre seja possível controlar as razões ou a situação em torno da saída de um funcionário, uma entrevista de desligamento bem conduzida pode ajudar a garantir que o último contato com a sua empresa seja positivo. No futuro, o colaborador pode ser mais propenso a recomendar a sua empresa a novos funcionários ou outras conexões comerciais.


Preparando-se para uma entrevista de desligamento


Uma boa entrevista de desligamento é uma entrevista preparada com antecedência. As perguntas precisam ser bem pensada para que esse momento seja bem aproveitado.

Dessa forma, será necessário que você tome alguns cuidados no processo de planejamento da entrevista para que tudo saia conforme o esperado.


Prepare-se emocionalmente

Cada pessoa lida de uma forma com a entrevista desligamento, a depender de sua personalidade e do seu sentimento em relação a empresa. Mesmo assim, é importante se lembrar sempre: nunca é pessoal.

Seja paciente, mesmo que o colaborador não possa fornecer as informações desejadas da forma planejada. Este é um momento para ouvir, não para discutir ou ficar na defensiva.


Não deixe a entrevista de desligamento para um líder direto

Um profissional do RH ou outro líder pode participar da entrevista, mas ela nunca deve ser conduzida pelo líder direto do colaborador.

A presença desse funcionário é um potencial fator de intimidação o ex-colaborador, sendo um risco para a obtenção de respostas plenamente sinceras.


Garanta a privacidade e confidencialidade

A entrevista deve ser presencial, individual, privada e confidencial.

Informe ao colaborador que você não contará aos outros colaboradores,
principalmente aos gestores, sobre o que será dito naquela conversa.

Deixe claro que as informações serão coletadas anonimamente e que você não está criando um arquivo sobre elas. Mantenha sua palavra.

Elaboramos um Guia Passo-a-Passo para auxiliar no planejamento e na execução da entrevista de desligamento. Assim, você poderá aprimorar cada vez mais a sua empresa!


Passo 1. Faça as perguntas certas


Suas perguntas da entrevista devem ser cuidadosamente planejadas e usadas de forma bastante consistente durante todas as entrevistas de desligamento. Assim, você poderá comparar respostas e encontrar os problemas a serem resolvidos na empresa

Você pode perguntar sobre o porquê o colaborador está saindo, a experiência geral com trabalho, com a equipe, os pontos positivos e negativos, sugestões de melhorias.

Perguntas sobre o questões técnicas de treinamentos, apoios de gestores e benefícios podem auxiliar no diagnóstico geral da empresa.

Além das perguntas prontas, não desconsidere as oportunidades de se aprofundar nas respostas do indivíduo. Aqui estão alguns exemplos de perguntas:

Você recomendaria a empresa para um amigo como um bom lugar para se trabalhar? Por que?

Você sentiu que a liderança lhe deu feedback e apoio suficientes para fazer bem o seu trabalho?


Suas ideias e opiniões foram valorizadas em sua equipe e com a liderança?


Você recebeu treinamento suficiente para desempenhar a sua função?

Passo 2. Conduza a entrevista calmamente e de forma respeitosa


Escolha um local tranquilo, e certifique-se que os outros membros da equipe não consigam ouvir ou ver a entrevista.

Alguns colaboradores poderão ser muito contundentes e emotivos. Permaneça em silêncio e escute o que for dito. Assim, você poderá maximizar as informações úteis que serão obtidas na entrevista.

Seja observador. Tome notas e faça perguntas que aprofundem as informações fornecidas pelo indivíduo, obtendo respostas mais claras.

Seja um intérprete. Mesmo que você discorde da interpretação dos eventos dadas pelo colaborador, deixe-o falar. Lembre-se: o colaborador que está saindo tem o poder de afetar a reputação da empresa
nas redes sociais, sites de empregos e no boca-a-boca.

Passo 3. Mantenha a conversa focada e produtiva


Não deixe sua entrevista de desligamento se transformar em uma desculpa para os colaboradores compartilharem fofocas e dramas.

Alguns colaboradores podem ficar tentados a falar sobre os outros durante a entrevista, caso isso ocorra, redirecione a entrevista a conversa gentilmente para o próximo assunto.

Não fique na defensiva. Você estará reunindo informações, e não defendendo a empresa.

Passo 4. Identifique problemas e tome medidas


Este é o passo mais importante do processo.

A entrevista de desligamento não é apenas uma conversa ou a criação de uma lista de to-do’s sem intenção de realmente colocá-las em prática.

O objetivo é obter informações suficientes para tomar decisões e alterar a rota, se preciso – especialmente se você está com problemas de rotatividade de colaboradores.

Observe as suas anotações da entrevista e veja se há elementos em comum em todas as entrevistas realizadas. Em seguida, realize reuniões com outros líderes da empresa e discuta as pautas identificadas.

A partir daí, você pode elaborar um plano de ação para resolver os problemas. Mantenha os colaboradores informados sobre o como e o porquê essas mudanças ocorrerão.

Ver um colaborador ir embora nunca é fácil. No entanto, a realização de entrevistas de desligamento permite que você aprenda a melhorar a o ambiente da empresa para aqueles que ficam.

Uma porta se fecha, mas outra sempre se abre! Preencha a posição aberta rápida e assertivamente com o bettha.com 😉