Demissão de funcionários: saiba como demitir um profissional com inteligência

Demitir, provavelmente é a tarefa mais ingrata para um profissional de RH. Além de ingrata torna-se desafiadora.

Não há um manual da “melhor forma de demitir profissionais”, até porque quem está sendo demitido, quase sempre não achará que aquela foi a melhor maneira por estar com as emoções à flor da pele. Existem porém, orientações que podem guiar o RH a realizar esse processo com cautela, uma boa dose de empatia e tato, para que o fim da relação entre o profissional e a empresa não seja marcado por hostilidade e aborrecimentos futuros.

Dicas Importantes para uma demissão tranquila

Selecionamos abaixo algumas dicas que facilitarão a demissão de um profissional e evitarão grandes conflitos.

Planeje-se

Uma demissão não pode ser feita de cabeça quente e sem razões plausíveis para tal decisão. Se a causa da demissão é por falta de resultados ou comportamento, por exemplo, deve-se analisar todo o histórico e checar se houve feedbacks do gestor da área para que o profissional tivesse a chance de se aperfeiçoar.

Com esses dados em mãos é possível ter as justificativas reais para a demissão. Nessa etapa, vale planejar até o que você irá falar.

Para evitar confusões, reserve com antecedência um espaço tranquilo e sem movimentação de pessoal para que a conversa seja o mais amistosa possível. Demitir no mesmo ambiente que o restante da equipe é inapropriado e motivo para processo trabalhista.

O ideal é que o gestor da área esteja presente e possa conduzir toda a conversa e o profissional de RH seja o intermediador e fique encarregado pelas atividades mais burocráticas como assinar documentos, informar os próximos passos, estabelecer prazos para pagamentos etc. Se por algum motivo a empresa não envolve o gestor, é importante que dois profissionais do RH façam a demissão. Uma segunda pessoa, pode ser testemunha de qualquer comentário ou ato do colaborador que está sendo desligado, assim como do profissional de RH que está encarregado de demitir.

Tenha empatia

Coloque-se no lugar do outro. Aquele profissional possui contas à pagar, sonhos, planos e sentimentos. Não deve ser tratado como só mais um número, respeite-o.

Faça a demissão da maneira mais ética e profissional, da forma que você “gostaria” de receber se estivesse no lugar dele.

Não é hora de dar feedback ou fazer comparações

Feedbacks são dados enquanto o profissional faz parte da equipe para se aperfeiçoar e crescer junto com a empresa. Na demissão não é hora de dar feedbacks, pois eles já foram dados anteriormente. Se já foram apontadas melhorias que deveriam ser feitas pelo colaborador e ele não as fez, essa é a causa da demissão. Por isso o planejamento na hora de demitir é tão importante. Pois você terá dados reais para justificar a causa do desligamento.

Comparações com membros da equipe também não devem ser feitos, pois isso é antiético e torna o momento ainda mais difícil.

Sem rodeios ou frases prontas

Prolongar a conversa tende a gerar conflitos que poderiam ser evitados se a conversa estivesse pautada na objetividade.

Seja franco – com gentileza, e objetivo. É crucial que fique claro para o colaborador a causa da sua demissão baseada em verdades e não em suposições. Ofereça a carta de recomendação e evite frases prontas como “sinto muito”, “isso será bom para você” e tantas outras que soam mais como um blá blá blá e não contribuem para uma demissão menos traumática.

Esteja pronto para tudo

Possivelmente haverá alterações de humor. Choro, raiva e outras emoções podem vir à tona nessa ocasião. A inteligência emocional nessa hora deve predominar para não se deixar levar pelas emoções do outro. Mantenha-se firme. A demissão vai além desses fatores e possíveis argumentos que o colaborador pode usar como uma forma desesperada para ter o seu emprego de volta.

Nesse contexto, vale exaltar os pontos positivos e conhecimentos que o profissional adquiriu enquanto fez parte da equipe e como eles podem ajudar na sua próxima oportunidade.

Tenha tudo em mãos

Não interrompa a conversa para buscar o documento que faltou ou qualquer outro item importante de se ter por perto, essa “saída” pode ser estopim de uma mudança de humor do colaborador. Portanto, organize-se. Antes de chamar o colaborador, certifique-se que todos os documentos estão presentes, canetas, próximos passos, bloco de notas, água etc.

dica bettha: o colaborador estará emocionado no momento e poderá não se lembrar de tudo que foi conversado. Crie uma lista com todas as etapas e datas da parte burocrática, como dar baixa na carteira, realizar pagamentos e outras informações relevantes. Essa lista pode ser entregue a ele em mãos ou enviada via e-mail.

Transmita a notícia ao time

Seja transparente, mas não prolongue o assunto para evitar fofocas, pois elas mesmas se proliferam sem tanta ajuda.

Seguindo todas essas dicas, você estará melhor preparado para demitir um profissional. É importante que você entenda que isso faz parte do seu papel e não se culpe ao demitir um profissional. Você fez o que precisava ser feito.


0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *