Gestão de Pessoas: 5 pilares importantes para uma gestão eficiente

O ativo mais valioso de uma empresa são as pessoas. Elas têm o poder de transformar, ajudar a empresa crescer e ser a principal força em tempos tenebrosos.

Entretanto, muitas empresas esquecem dessa verdade e investem em coisas supérfluas ou secundárias, deixando de lado o maior investimento que possuem: o capital humano. É aí que entra a gestão de pessoas.

De uma forma mais ilustrativa, gestão de pessoas são práticas e metodologias que gerenciam o comportamento dos colaboradores para que eles se engajem e sejam comprometidos com a missão e os valores da empresa.

As boas práticas permitem um ambiente de trabalho mais produtivo e agradável, no que resulta em crescimento para ambos os lados.

5 pilares importantes para uma gestão de pessoas eficiente

Para que haja eficácia, a gestão de pessoas permeia por cinco pilares que orientam o processo para a excelência. Vejamos!

1º pilar: motivação

Esse é o combustível para iniciar a jornada com ritmo e permear os outros quatro pilares da gestão de pessoas.

A motivação é fundamental para que um colaborador se comprometa e dê o seu melhor. Sem ela, há grandes chances da improdutividade reinar. E isso é contagioso – de uma pessoa vai para duas, que pula para quatro e de repente todo o time está desmotivado e sem qualquer perspectiva positiva.

Pessoas são diferentes e suas motivações também são distintas. Para um colaborador a automotivação pode vir através de incentivos financeiros, como um alto salário. Já para outro o que a motiva é o desafio oferecido. Para um terceiro o plano de carreira é que prevalece como o gás para se manter à todo vapor na empresa.

Como o RH pode lidar com o tema propósito? Vem dar uma olhada nesse artigo que a gente te conta!

Há uma infinidade de causas motivadoras e perfis que lidam de formas diferentes com cada uma.

Para entender as motivações e suas nuances na organização vale tomar algumas medidas:

  • compreender as necessidades dos colaboradores;
  • estabelecer metas da empresa, mas ter metas distintas de cada área e individuais;
  • fazer um processo seletivo baseado na transparência e ser criterioso na hora de contratar – não contrate alguém que não está alinhado aos valores da empresa, pois o turnover é certo;
  • ter uma rotina de feedbacks frequentes.

2º pilar: comunicação

A comunicação, em qualquer lugar do mundo, é vital para que as coisas aconteçam e funcionem como esperado.

Em uma organização, a comunicação deve ser integrada. Ou seja, a informação deve estar disponível sempre que necessária, sem qualquer barreira.

Uma boa gestão de pessoas promove o diálogo e o gestor trabalhar em conjunto com o time, deixando de lado o seu nível hierárquico para que a empresa cresça de forma saudável.

Para que a comunicação flua o mais livremente, use e abuse da tecnologia. Ferramentas de comunicação instantânea, e-mail, mural de avisos e grupos no WhatsApp são algumas opções para manter todos na mesma página.

Vale lembrar que a comunicação é uma via de mão dupla: envolve o falar e o ouvir. Portanto, nunca deixe de escutar o que os colaboradores têm a dizer.

3º pilar: trabalho em equipe

Um corpo não funcionará da maneira prevista se os membros não estiverem funcionando. Do mesmo modo é uma equipe. Se cada área ou equipe possuem objetivos distintos que se sobressaem aos objetivos da empresa, o resultado será de longe insatisfatório.

O ambiente deve ser agradável, a comunicação deve existir e todos devem estar alinhados em prol da causa maior: fazer com que a empresa cresça de modo sustentável. A empresa cresce e todos crescem junto com ela.

Para promover um trabalho em equipe harmonioso, defina reuniões periódicas de alinhamento e acompanhamento e use ferramentas de projeto que integram a comunicação.

4º pilar: conhecimento e competência

Montar um time de múltiplos talentos é um grande desafio, mas valioso para qualquer organização.

Nem todos possuem conhecimento ou competência para uma tarefa, mas quando o time é formado por pessoas com perfis, habilidades, conhecimentos e competências distintos entre si, torna o trabalho muito mais rico e próximo de se alcançar o sucesso.

A gestão de pessoas inicia na etapa do processo seletivo, que deve ser rigorosa, e na avaliação de desempenho baseada em competências que deve ser aplicada com frequência.

5º pilar: treinamento e desenvolvimento

A vontade de crescer e de se desenvolver deve ser um trabalho conjunto entre o colaborador e a empresa.

Não adianta um querer e o outro não. Se for assim, em algum momento haverá conflito e o resultado disso será a demissão do profissional. Pesquise quais são os treinamentos mais desejados pela equipe e faça um processo contínuo de treinamentos e desenvolvimento.

A gestão de pessoas vai além desses pilares, porém cada um guia toda a jornada de um colaborador e de crescimento contínuo para a organização.

Como você tem aplicado os pilares da gestão de pessoas na sua empresa? Conta pra gente nos comentários.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *