Pesquisa de clima: a melhor ferramenta de transformação no ambiente de trabalho

Um ambiente agradável e com infraestrutura é primordial para um funcionário trabalhar mais motivado – o que aumenta sua produtividade.

Uma das missões do RH é estar sempre em busca de melhorias no ambiente de trabalho para que tudo flua da melhor maneira e a ética prevaleça.

Mas como ter certeza se o time está satisfeito com a organização? Como descobrir os pontos que devem ser melhorados? É aí que entra a pesquisa de clima.

A pesquisa de clima serve para conhecer a percepção dos colaboradores sobre muitos aspectos e variáveis da empresa, como a cultura da organização, liderança, visão e outros fatores que influenciam direta ou indiretamente no desenvolvimento e motivação da equipe e que refletem no crescimento da organização.

Por que aplicar pesquisa de clima?

O objetivo da pesquisa é avaliar o grau de satisfação de cada colaborador, identificar falhas na empresa e encontrar a melhor solução para cada problema, mas vai além. Os dados colhidos durante a pesquisa de clima irão:

  • identificar a motivação e o desempenho de cada colaborador;
  • ajudará a atrair mais talentos;
  • conseguirá perceber tendências;
  • poderá melhorar a gestão da  organização como um todo.

Por fim, a pesquisa de clima promove uma série de mudanças de comunicação, liderança, benefícios e ambiente.

E para que a pesquisa de clima seja sempre a ferramenta de transformação da empresa, ela deve ser aplicada com frequência. Afinal, o ambiente de trabalho é dinâmico e muda constantemente. Além disto, quase sempre há novos colaboradores gerando também mudanças no clima entre times.

Lembre-se: quanto mais tempo você demorar para aplicar a pesquisa de clima, mais problemas terão a serem resolvidos e mais complexos eles podem se tornar.

Dica bettha: evite de enviar a pesquisa de clima durante grandes mudanças na organização ou crises, pois esses fatores irão influenciar diretamente nas respostas baseadas na situação pontual e não no dia a dia como um todo.

Principais aspectos que devem ser diagnosticados através da pesquisa de clima

É possível incluir outros, caso tenha necessidade:

  • Processo de trabalho;
  • Remuneração e benefícios;
  • Liderança;
  • Relacionamento departamental ;
  • Relacionamento interpessoal ;
  • Processo de comunicação;
  • Treinamento;
  • Processo decisório ;
  • Condições de trabalho;
  • Imagem da empresa;
  • Ética e responsabilidade social;
  • Políticas e processos de RH;
  • Planejamento e organização;
  • Principais fatores que podem motivar ou desmotivar os colaboradores de maneira geral;
  • Qualidade de vida.

Envolva o alto escalão da organização para que todos fiquem alinhados e tomem as medidas necessárias para mudar o que é indesejável para o time.

dica do bettha: evite questionários que tenham como respostas apenas ( ) sim ou ( ) não, pois isso torna limitante e não dará os dados verdadeiros e suficientes para promover mudanças. Prefira respostas em forma de escalas. Por exemplo:

( )satisfeito ( ) muito satisfeito ( ) insatisfeito ( ) muito insatisfeito ( ) indiferente.

Inclua também a resposta ( ) não tenho opinião em casos de perguntas que não são direcionadas a todos os funcionários.

Etapas da aplicação do questionário de pesquisa de clima organizacional

Segundo os estudos de Lima e Stano (2004), e Luz (2003), a aplicação ideal do questionário de pesquisa de clima é formada por 14 etapas e deve ser vista como um ciclo:

  • Etapa 01: obtenção de apoio e aprovação para a realização da pesquisa;
  • Etapa 02:  definição de objetivos da empresa e o seu planejamento;
  • Etapa 03:  escolha e desenvolvimento da metodologia de aplicação da pesquisa;
  • Etapa 04:  teste piloto;
  • Etapa 05:  parametrização;
  • Etapa 06:  divulgação da pesquisa;
  • Etapa 07:  aplicação do questionário e coleta dos dados;
  • Etapa 08:  tabulação e análise dos resultados;
  • Etapa 09:  geração de relatórios e feedbacks para todos os membros da organização;
  • Etapa 10:  desenvolvimento de planos de ações que contemple soluções possíveis;
  • Etapa 11:  assessoria à implantação e gerenciamento do plano de ação;
  • Etapa 12:  análise de resultado e plano de ação;
  • Etapa 13:  aplicação de nova pesquisa de clima para analisar os resultados do plano de ação;
  • Etapa 14:  comparação dos resultados com a pesquisa anterior.

Tudo isso é cíclico, então, ao concluir a etapa 14, já estará na hora de fazer a etapa 1 novamente.

Conduzindo uma pesquisa de clima de forma prática

Para que o máximo de colaboradores participe, informe quais os objetivos da pesquisa de clima, data, local e qual será a dinâmica de aplicação.

Divulgue por meio da intranet, e-mail, mural de avisos, reuniões e outras ferramentas que a organização dispõe para a comunicação.

Não obrigue nenhum colaborador a participar, a escolha sempre será deve ser feita por ele.

A aplicação deve ser realizada no local de trabalho pelo RH ou preferencialmente por uma consultoria terceirizada. E porque uma consultoria? A sua imparcialidade deixará os participantes mais à vontade na hora de responder as questões, pois uma consultoria gera neutralidade no momento da aplicação.

Caso não seja possível contratar uma consultoria, o RH deve deixar claro que os nomes dos participantes não serão divulgados em hipótese alguma. E jamais inclua os gestores ou líderes diretos para não deixar os participantes inibidos e comprometer as respostas.

Há também a possibilidade de realizar a pesquisa através de um formulário online. Neste caso, o anonimato é garantido e gera ainda mais segurança a todos os participantes.

Hoje, empresas como a Vaipe fazem isso de maneira automatizada, trazendo maior tranquilidade para o RH e aos demais colaboradores envolvidos no processo.

Lembre-se: É importante explicar como será a aplicação da pesquisa de clima para que todos compreendam e não respondam de qualquer forma.

Pesquisa de clima preenchida, e agora?

Após a pesquisa ser respondida, ela deve ser analisada e transformada em relatórios com gráficos e porcentagens, para facilitar a interpretação dos dados.

É essencial que se tenha um resumo dos principais pontos positivos e críticos e sugestões de medidas para resolver os problemas identificados.

Capriche no visual da apresentação do relatório para que seja rico de dados e análise, cores e organização da informação.

Feito isso, chegou o momento de divulgar os resultados. Primeiramente deve-se divulgar para os gestores. A nossa sugestão é reuni-los e entregar a cada um deles um exemplar do relatório. Caso a diretoria autorize, em seguida, divulgue para os colaboradores apresentando os principais resultados e as possíveis melhorias que serão aplicadas.

No final do processo defina um plano de ação para que as sugestões saiam do papel e tornem-se ações reais. Caso na pesquisa de clima tenha sido diagnosticado muitos pontos críticos, saiba priorizar as mais graves e colocar em ação as melhorias o mais rápido possível.

Ao infinito e além da pesquisa de clima

Existem outras ferramentas que devem ser aplicadas frequentemente e podem corrigir imediatamente alguns problemas antes de serem diagnosticadas por meio da pesquisa de clima, como:

  • feedback mensal entre líder e liderado;
  • entrevista de desligamento;
  • programa de sugestões;
  • linha direta com o presidente da empresa;

A pesquisa de clima ainda é a melhor maneira de diagnosticar problemas, tendências e pontos fortes. Invista nessa ferramenta e a faça religiosamente para que a organização cresça e seja bem-sucedida, pois isso será um reflexo da satisfação do time.

Quer realizar a pesquisa de clima na sua empresa? Então baixe agora o Questionário de Pesquisa de Clima para enviar aos seus colaboradores!