,

RH estratégico: uma sincera reflexão a respeito

O papel do RH está em constante evolução e mudança. Suas raízes são firmadas em tarefas administrativas, mas hoje o setor está bastante diferente se comparado ao passado. Uma das mudanças mais significativas é que, em muitas organizações, o RH administrativo está se transformando no RH estratégico.

RH estratégico é um termo recente usado para definir o departamento que enxerga os profissionais de maneira estratégica. Assim, utiliza-se de dados reais para tomar decisões e melhorar seus processos com alta tecnologia.

O RH construiu seus pilares a partir do RH administrativo. Talvez, por esse motivo, muitos tenham dificuldade em identificar quão estratégico ou administrativo é o seu departamento de RH.

Na realidade, esse assunto é complexo na maioria das organizações. O setor pode se concentrar nas obrigações administrativas, para o gerenciamento de talentos, planejamento de carreira e auxiliando o alcance dos objetivos de negócios.

Seria fácil dizer que o RH estratégico é mais importante do que o RH administrativo – mas isso seria mentira. Ambos possuem focos diferentes e são vitais para o sucesso de uma organização.

Estabelecendo as bases do RH estratégico com o RH administrativo

Atualmente, profissionais de RH da nova geração podem dizer que o setor tem como foco o estratégico, desconsiderando o administrativo. Porém, o RH administrativo é a base de todos os bons departamentos de RH – não se constrói uma bela casa em uma fundação rachada e danificada.

Quando você implementa o RH estratégico sem uma sólida base administrativa de RH, é improvável que seu trabalho seja concluído de forma efetiva.

Portanto, o RH administrativo estabelece as bases para as novas oportunidades surgidas com o RH estratégico. Mas sem essa fundação, os esforços estratégicos serão feitos em vão.

Talento como foco

Para empresas que estão prontas para o RH estratégico, pode ser difícil saber por onde começar.

As estratégias de capital humano são um dos principais desafios do mundo do RH. Dentro dessa área, há cinco estratégias que qualquer departamento de RH pode implementar, como:

  • Melhorar os processos de gerenciamento de desempenho e a responsabilidade,
  • Fornecer treinamento e desenvolvimento dos colaboradores,
  • Melhorar a eficácia da equipe de gerenciamento sênior,
  • Aumentar o envolvimento dos colaboradores,
  • Melhorar os programas de desenvolvimento de liderança.

Precisamos lembrar que o RH não é apenas sobre gerenciamento de desempenho, treinamento de colaboradores e engajamento. O RH envolve também se manter à frente das tendências e informações quando se trata de pessoas.

Para estar à frente, o RH verdadeiramente estratégico deve estar focado em dados e sua análise. Além disso, deve pensar em formas de manter a empresa como a favorita para os melhores talentos.

Dados para expandir, evoluir e apoiar programas de negócios focados em pessoas

A estratégia de RH começa e termina com o gerenciamento de talentos. Portanto, certifique-se de que isso seja uma parte significativa do seu plano.

O desafio é determinar como sua organização de RH é construída e quais posições-chave devem ser incluídas. Isso pode significar alavancar um analista para ajudar a entender todos os dados, informações e relatórios aos quais o RH estratégico tem acesso.

Tecnologia no DNA do departamento

À medida que o RH se torna mais estratégico, a tecnologia também evolui. As tecnologias de RH ajudam a elevar os deveres dos RHs estratégico e administrativo, fornecendo informações valiosas e processos mais aprimorados.

A tecnologia também aumenta a eficiência e aperfeiçoa a experiência de candidatos, colaboradores e executivos. Se o RH estratégico está se tornando uma parte importante do seu negócio, a tecnologia de RH também deve ser parte fundamental. Assim, permite potencializar a força da área e ajudar o negócio como um todo.

Muitos profissionais, mesmo quem não é do setor de RH, podem argumentar que o RH tem tudo a ver com estratégia. É verdade que, cada vez mais, os departamentos de RH das organizações estão se tornando mais um parceiro de negócios do que um setor administrativo de RH. Entretanto, é importante lembrar que RH estratégico e RH administrativo devem existir coexistentes.

O foco do RH depende de vários fatores. Primariamente, o trabalho da área é apoiar a organização e atender às suas necessidades. Isso depende de diversos aspectos, como o momento atual da empresa, a maturidade de sua estratégia de RH, além do cenário econômico externo.

Mudanças além do nosso controle

Temos a capacidade de moldar o papel que desempenhamos em uma organização. Entretanto, sempre haverão fatores além do nosso controle.

Por exemplo: quando a organização está passando por mudanças significativas, precisamos nos tornar especialistas em gerenciamento de crises. Essas mudanças forçam o seu departamento a se tornar mais estratégico com base nas necessidades do negócio.

A depender da mudança organizacional ou econômica, o papel do RH pode mudar bastante. No entanto, ele sempre volta a ter uma forte base administrativa de RH. Em seguida, desenvolve isso com práticas estratégicas de RH que mudam a forma como a liderança da empresa vê o departamento.

É difícil ser estratégico quando uma empresa está no modo de pânico ou tentando administrar uma crise interna ou externa. Mas fatores externos também afetam a forma como o RH estratégico é visto.

Condições econômicas, avanços tecnológicos, dados demográficos da força de trabalho e regulamentações governamentais movem a função de RH entre o administrativo e o estratégico de forma fluída.

3 ações que podem posicionar o a função do líder de RH de forma mais estratégica

#1: faça o RH funcionar como uma operação de estratégia de negócios, não como uma “simples” unidade tática. Isso significa ter uma linguagem diferente e estruturas operacionais diferentes, mas que ainda se convergem.

#2: crie uma reputação de fornecimento de soluções de negócios relacionadas a talentos. Seja um parceiro dessas soluções, de forma a garantir que, se os membros da organização forem ao RH com um problema, eles serão ajudados a encontrar respostas.

#3: garanta que o RH fale a linguagem do negócio, e não a linguagem do RH. Quando você conversa com marketing, vendas ou financeiro, a maioria fala a linguagem dos negócios. Dentro de seus departamentos, eles falam a linguagem de sua função. Mas uma vez que eles estão conversando com o negócio, eles falam a linguagem dos negócios.

Conclusão

Uma vez que você estabeleceu a base com o RH administrativo, você terá a oportunidade de desenvolver o RH estratégico. A partir daí, haverão líderes que contribuirão na cadeia de comando e gerenciamento de talentos, impactando positivamente em todos os times.

A chave para ter um RH estratégico é construir um relacionamento com seus líderes seniores, ter uma sólida compreensão do negócio, estar presente em conversas relacionadas a seus colaboradores, crescimento de negócios e mudanças organizacionais, além de ter a tecnologia permeando todos os processos.

Como vimos, o RH estratégico possui inúmeras possibilidades, desde que você tenha um RH administrativo eficiente. Ambas representam duas áreas distintas, mas totalmente dependentes uma da outra.

Quer saber como otimizar ainda mais seu RH? Clique aqui e conheça 6 indicadores de RH para incrementar sua estratégia!